Alois Konrad Pfeil

From eViterbo
Revision as of 15:34, 11 July 2023 by JAlmeida (talk | contribs)
(diff) ← Older revision | Latest revision (diff) | Newer revision → (diff)
Jump to navigation Jump to search


Alois Konrad Pfeil
Nome completo Alois Konrad Ludwing Pfeil
Outras Grafias Aloísio Conrado Pfeil
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 4 janeiro 1638
Alemanha
Morte 1701
Açores, Portugal
Sexo Masculino
Religião Cristã
Residência
Residência Alemanha
Data Início: 1638
Fim: 1667

Residência Suíça
Data Início: 1667
Fim: 1669

Residência Estado do Maranhão e Grão-Pará
Data Início: 1677
Fim: 1692
Formação
Data Início: 1654
Local de Formação Alemanha
Cargos
Cargo Professor
Data Início: 1667
Fim: 1669

Cargo Professor

Data Início: 1701
Fim: 1701
Actividade
Actividade Expedição
Data Fim: 1680
Local de Actividade Maranhão, Brasil

Actividade Levantamento do território
Data Fim: 1680
Local de Actividade Maranhão, Brasil

Actividade Desenho de fortificação
Data Fim: 1687
Local de Actividade Minas Gerais, Brasil

Actividade Autoria de texto
Data Início: 1681
Fim: 1681


Biografia

Dados biográficos

Alois Konrad Pfeil, ou Aloísio Conrado Pfeil, filho de pais suíços, nasceu a 4 de Janeiro de 1638 em Constance, na Alemanha, num período a cidade pertencia ao Império Habsburgo[1]. Foi admitido na Companhia de Jesus em 1654 em Landsberg am Lech, na Baviera, tendo sido ordenado em Freising, naquela região, em 1665. Foi professor de matemática no colégio jesuíta de Lucerna, na Suíça, entre 1667 e 1669. Não obstante, em 1677, foi enviado como missionário para o Estado do Maranhão e Grão-Pará. Morreu em 1701, na viagem de regresso a Portugal, próximo do arquipélago dos Açores[2].

Carreira

Konrad Pfeil chegou ao Estado do Maranhão e Grão-Pará em 1677[3]. Como era "insigne nas matemáticas, fortificações" e cartografia, explorou a Capitania do Cabo do Norte, em Amapá, em 1680, num período em que a região foi disputada por Portugal e França[4]. Durante esse período, Alois Pfeil produziu desenhos e mapas, alguns dos quais foram enviados para o reino. Esses documentos relacionavam-se com a delimitação da fronteira entre o território reivindicado pelos portugueses, compreendido entre os rios Araguari, e a zona de influência francesa na Guiana[5]. Os dados recolhidos e remetidos por Alois Pfeil vieram a demonstrar-se fundamentais para a elaboração do “Mapa geographica del Rio Marañon o Amazonas”, da autoria do jesuíta Samuel Fritz, datado de 1691, e do “Mapa dos confins do Brasil com as terras da Coroa da Espanha na América Meridional”, de 1749, encomendado pelo diplomata Alexandre de Gusmão[6].

Para impedir o acesso dos franceses ao rio Amazonas, Pfeil fundou em 1687, na margem do rio Araguari, uma pequena fortificação e a aldeia de Taparapixy, onde residiu até 1692[7]. Posteriormente, foi para o Colégio de Santo Alexandre, em Belém, onde foi professor de matemática[8]. Em finais do século XVII, escreveu o “Anotaçam contra huns lncoherentes Pontos no Tratado da …" e o "Compêndio das mais substanciais Razões e Argumentos …", obras que foram fundamentais para determinar os limites do território português no Brasil[9]. Em função, foi nomeado cartógrafo do reino pelo rei D. Pedro II em 1701[2], ano do seu falecimento.

Outras informações

Obras

“Anotaçam contra huns lncoherentes Pontos no Tratado da …” (1681).

"Compêndio das mais substanciais Razões e Argumentos …" (1681).

Mapa do rio Amazonas (1680-1684).

Mapa da missão no Maranhão (1680-1684).

Mapas da capitania do Cabo do Norte (1680-1684).

Pequena fortificação no rio Araguari (1687).

Aldeia de Taparapixy (1687).

Notas

  1. Mainka, "Historiografia Alemã sobre a Companhia de Jesus", 205; Fink, "Pfeil, Alois Konrad", Visualizado em 10 Janeiro, 2021.
  2. 2,0 2,1 Fink, "Pfeil, Alois Konrad". Visualizado em 10 Janeiro, 2021.
  3. Oberacker, Der deutsche Beitrag zum Aufbau der brasilianischen Nation, 123; Fink, "Pfeil, Alois Konrad". Visualizado em 10 Janeiro, 2021.
  4. Leite, História da Companhia de Jesus no Brasil, 9:48-52.
  5. Leite, História da Companhia de Jesus no Brasil, 3:533.
  6. Jaeckel, "Missionários Alemães no Estado do Maranhão e Grão-Pará"; Nelson Sanjad, "As fronteiras do ultramar: engenheiros", 431; 434; Oberacker, Der deutsche Beitrag zum Aufbau der brasilianischen Nation, 123;
  7. Arquivo Histórico Ultramarino, Pará, cx.3, doc. 267. Carta de António de Albuquerque Coelho de Carvalho para Dom Pedro II, escrita em Belém, em 19 de julho de 1687. Encontra-se anexada a Carta do governador [e capitão-general do Estado do Maranhão, Grão-Pará e Rio Negro, Artur de Sá e Meneses, para o rei Dom Pedro II, sobre a construção de fortalezas do Cabo do Norte. Belém, 19 de setembro de 1687; Leite, História da Companhia de Jesus no Brasil, 3:534.
  8. Leite, História da Companhia de Jesus no Brasil, 9:48-52.
  9. Inventário de Manuscritos da Biblioteca da Ajuda, 211 fls., 51/VI/11/II, citado em Leite, História da Companhia de Jesus no Brasil, 9:48-53.

Fontes

Arquivo Histórico Ultramarino, Pará, cx.3, doc. 267. Carta de António de Albuquerque Coelho de Carvalho para Dom Pedro II, escrita em Belém, em 19 de julho de 1687. Encontra-se anexada a Carta do governador [e capitão-general do Estado do Maranhão, Grão-Pará e Rio Negro, Artur de Sá e Meneses, para o rei Dom Pedro II, sobre a construção de fortalezas do Cabo do Norte. Belém, 19 de setembro de 1687.

Bibliografia

Fink, Urban. "Pfeil, Alois Konrad". Historisches Lexikon der Schweiz (HLS), Version 01.02.2010. Visualizado em 10 Janeiro, 2021.

Jaeckel, Volker. "Missionários Alemães no Estado do Maranhão e Grão-Pará". Contigentia 3, no. 1 (2008).

Leite, Serafim. História da Companhia de Jesus no Brasil. Vol. 3. Lisboa/Rio de Janeiro: Portugália/Civilização Brasileira. 1950.

Leite, Serafim. História da Companhia de Jesus no Brasil. Vol. 9. Lisboa/Rio de Janeiro: Portugália/Civilização Brasileira. 1942.

Mainka, Peter Johann. "Historiografia Alemã sobre a Companhia de Jesus. Pesquisas recentes sobre os Jesuítas e a sua actuação nas Américas Portuguesa e Espanhola". Diálogos 15, no. 1 (2011).

Nelson Sanjad, E. M. Pataca. "As fronteiras do ultramar: engenheiros, matemáticos, naturalistas e artistas na Amazônia, 1750-1820". Em VII Colóquio Luso-Brasileiro de História da Arte. Artistas e artífices e a sua mobilidade no mundo de expressão portuguesa. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2007.

Oberacker, K. H. Der deutsche Beitrag zum Aufbau der brasilianischen Nation, São Leopoldo: Federação dos Centros Culturais, 1978.

Autor(es) do artigo

Cláudia C. Gomes Duarte

CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa

https://orcid.org/0000-0003-1554-859X

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

https://doi.org/10.34619/aqsw-j8nm

Citar este artigo

Duarte, Cláudia C. Gomes. "Alois Konrad Pfeil", in eViterbo. Lisboa: CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2022. (última modificação: 11/07/2023). Consultado a 21 de julho de 2024, em https://eviterbo.fcsh.unl.pt/wiki/Alois_Konrad_Pfeil. DOI: https://doi.org/10.34619/aqsw-j8nm