Camisa

From eViterbo
Revision as of 19:22, 6 September 2022 by Ines (talk | contribs) (→‎Notas)
(diff) ← Older revision | Latest revision (diff) | Newer revision → (diff)
Jump to navigation Jump to search

Definição

Peça de roupa comum a ambos os sexos, que se vestia diretamente sobre a pele; talhada em forma de túnica, curta ou comprida, distinguia o nível social de quem a usava pela qualidade do tecido ou pela perfeição do trabalho[1]: As camisas dos nobres são muito enfeitadas e frequentemente entrevistas pelas fendas do jubão[2].

"Vestido" interior, geralmente em linho branco[3].

As camisas eram feitas de tecido leve e tinham mangas. Existiam vários tipos: camisa de altar, que era a veste dos sacerdotes ; camisa de armas, que equivalia à cota ; camisa de meia, que era uma camisola de lã que se veste por debaixo da camisa ; e a camisa mourisca, que podia ser uma veste sacerdotal, uma alva ou uma camisa muito larga e comprida usada pelas mouras. (Cf. Glossário Portas Adentro).

Referências documentais

"Juan Guijarro, o pastor do do Triunfo do Inverno, está em camisa, ao frio, e dança para se aquecer. Ora estar em camisa, na época, significava estar praticamente nu: a según quedé en faldetas / sino diesse sapatetas / caeria muerto em tierra"[1]

Outras informações

Segundo Antonio de Moraes Silva, a expressão Tomar ou receber uma mulher em camisa significa recebê-la em casamento sem dote[4].

Notas

  1. 1,0 1,1 Palla, Do essencial e do Supérfluo, 43.
  2. Palla, Do essencial e do Supérfluo, 56.
  3. Fialho, “O traje de corte feminino em Portugal da época de D. Manuel I a D. Pedro II”, 151.
  4. Moraes, Grande Dicionário da Língua Portuguesa, 805.

Fontes

Bibliografia

Bluteau, Rafael. Vocabulário Português e Latino… Vol. 2. Coimbra: Colégio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

Dias, Aida Fernanda. Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. Vol. 6. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 2003.

Fialho, Maria João. “O traje de corte feminino em Portugal da época de D. Manuel I a D. Pedro II”. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, 2011.

Moraes, António de. Grande Dicionário da Língua Portuguesa, 10.ª ed. Vol. 2. Lisboa: Confluência, 1949-1957.

Moraes, António de. Novo Dicionário Compacto de Língua Portuguesa. Vol. 1. Mem Martins: Horizonte, 1980.

Palla, Maria José. Do essencial e do Supérfluo. Estudo lexical do traje e adornos em Gil Vicente. Lisboa: Editorial Estampa, 1992.

Viterbo, Joaquim de Santa Rosa de. Elucidário das Palavras, Termos, Frases, que em Portugal Antigamente se Usavam… Vol. 2. Lisboa: A. J. Fernandes Lopes, 1865.

Ligações Externas

Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho

Autor(es) do artigo

  • Andreia Fontenete Louro (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto DRESS, 2019;

  • Inês Amaral Canhão (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto Verão com Ciência, 2022;

Financiamento

VESTE _ Vestir a corte: traje, género e identidade(s), Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito da Norma Transitória - DL 57/2016/CP1453/CT0069.

DRESS _ Desenhar a moda das fontes quinhentistas, Fundação Calouste Gulbenkian, Projetos de Investigação em Língua e Cultura Portuguesa 2018, Ref.: 227751.

Verão com Ciência FCT, 2022.

DOI

Citar este artigo