Amável Granger

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Amável Granger
Nome completo Amável Granger
Outras Grafias valor desconhecido
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) Joaquim Jardim Granger
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 30 julho 1861
Morte 7 fevereiro 1938
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido

Biografia

Dados biográficos

Carreira

- Carta da secretaria de estado dos negocios deas obras publicas comercio e industria em que se refere que ele era chefe de secçãod a 3ª repartição da direcção geral do comercio e industria e em que é determinado que passe para a direclão de obars públicas e minas e que seja colocado na Direcçãod e obras Públicas de coimbra, 4 de julho de 1900.

- carta em que se fala da organização do corpo de engenheiros  organizado por decreto de 31 de março de 1898. na mesma data à 1898 documento que refere que ele tinha trabalhado em coimbra com Antonio franco Frazão (dezembro de 1898) e da rede de estradas districtais.

- documento de julho de 1895 na direcçaod as oP de coimbra em que se refere os descontos mesnsais do seu vencimento como se ele estivesse a trabalhar em coimbra. outro documento refere que ele estava adido a coimbra desde 1 de fevereiro de 1894.

- porto, circunscrição de hidraulica, refere-se que ele fazia parte desta circunscrição para ir fazer uma inspecção aos prédios rusticos e urbanos de vila real. Abril de 1893. Apresentou-se ao serviço em 20 de junho de 1892.

antes tinha estado num lugar identico nmas na zona de Vouga, monego e liz (coimbra) documento de maio de 1892, trabalhava ai pelo menos desde 1891.

Já trabalhava ai antes pois existe um documento de julho de 1890 em que a câmara pede para ele passar na hidraulica para dirigir os trabalhos técnicos na Câmara.

Requisitado à secretaria da guerra pela 2ª circunscrição de hidraulica, mondego, vouga e liz, em 1889.

Fonte: Processo individual. BAHOP

Outras informações

n. 30.07. 1861, Crato † 07.02.1938

Trabalha na Direcção de Obras Públicas do Distrito de Coimbra entre 1 de Fevereiro de 1894 e Julho de 1895 data em que é requisitado, juntamente com Manuel Francisco da Costa Serrão, pela Secretaria de Estado dos Negócios da Marinha e do Ultramar, para uma comissão de serviço em Angola. Era “garantido” que estes engenheiros regressariam ao Ministério e aos seus actuais lugares[a1] .

1895 a 1898 esteve em Angola como engenheiro auxiliar dos caminhos de ferro. Regressando em 1898 ao seu lugar em Coimbra.

Trabalhou muito nos Caminhos de ferro de Angola.

Trabalhou com Costa Serrão no projecto doc aminho de ferro de benguela. Entretanto quando a concessão foi feita com os ingleses a Direcção para a construção desaparece e passa a ser Direcção de Fiscalização. Em 1903 é nomeado director da fiscalização.

Em 1907 vai trabalhar no caminho de ferro de S. Tomé onde é também director interino das Obras Públicas.

1909 volta a Angola e aos caminhos de ferro de Luanda onde fica até 1911.

Vai para o Ministério da Guerra.

Em 1914 volta aos Ministério das Colónias e é nomeado Director da Agrimensura dos territórios de Manica e Sofala.

Em 1915 é nomeado director interino das obras publicas e da fiscalização doc aminho de ferro da beira.

Fica como Director Interio das Obras Públicas até 1919.

1919 passa a Director da Agrimensura da Beira.Fica até 1920 ou 21 e regressa a lisboa por motivos de doença.

Em 1922 vai para Angola onde é nomeado Inspector das Obras Públicas. Regressa a Portugal em 1925


[a1]Ver as notas do BAHMOP

Fonte:Galvão, João Alexandre Lopes. “Obras Públicas Nas Colónias: Relatório.” In I Conferência Económica Do Império Colonial Português, 20. Lisboa: Ministério das Colónias, 1936, p. 206-208

Obras

Notas


Fontes

Bibliografia

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo