António Ferreira Quaresma

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


António Ferreira Quaresma
Nome completo António Ferreira Quaresma
Outras Grafias valor desconhecido
Pai José Ferreira Quaresma
Mãe Ana Maria de Jesus
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 1 fevereiro 1817
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião Cristã
Residência
Residência Cabo Verde
Data Início: 1853
Fim: 1859
Formação
Formação Engenharia Militar
Data Início: 1840
Fim: 1843
Local de Formação Lisboa, Portugal
Postos
Posto Major
Data Início: 1853
Arma Artilharia
Cargos
Data Início: 1853
Fim: 1859

Data Início: 1859
Fim: 1863

Cargo Director
Data Início: 1863
Fim: 1864


Biografia

Dados biográficos

António Ferreira Quaresma nasceu em 1 de fevereiro de 1817 em Águeda distrito de Aveiro. É filho de José Ferreira Quaresma e de Ana Maria de Jesus. Em 1840, com 23 anos matriculou-se no curso de Artilharia da escola do exército. Frequentou a Escola Politécnica, o Liceu de Funchal e o Liceu de Coimbra. Concluiu os três anos da Escola do Exército. Mais tarde, em 1842, matriculou-se no curso de Infantaria[1].

Carreira

Por decreto de 17 de junho de 1846, foi promovido a segundo tenente do 1º Regimento de artilharia do exército[2]. Em 14 julho de 1853, foi promovido ao posto de Major, e destacado para servir em Cabo Verde como comandante do batalhão de artilheira da província de Cabo-verde[3]. Em julho de 1853 seguiu para Cabo Verde[4]. Terminou a comissão como comandante do batalhão de engenharia em 1859 e em 11 de maio do mesmo ano, a seu pedido, passa a fazer parte dos quadros das Obras públicas de Cabo Verde[5]. Em 1863 foi nomeado diretor interino das obras públicas de Cabo Verde, cargo que ocupou até 1864. Em dezembro de 1874, foi agraciado como comendador da ordem militar de S. Bento de Aviz, pelos serviços prestados[6].

Outras informações

Obras

Notas

  1. Arquivo Histórico Militar, Livro nº 37 - Livro de Matrícula do Pessoal do Regimento de Infantaria nº 17, Registo dos Oficiais e Indivíduos com a Graduação de Oficial, de 1885. Nome ficheiro: PT-AHM-G-LM-B-17-37_00103.jpg.
  2. Diário do Governo n.º 144 de 22 de junho de 1846
  3. Diário do Governo n.º 204 de 31 de agosto de 1853
  4. Diário do Governo n.º 212 de 09 de setembro de 1853
  5. Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, SGG cx. 615, pasta 12, doc. 30
  6. Diário do Governo n.º 201 de 6 de setembro de 1877

Fontes

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo, cx. 615, pasta 16, doc. 78.

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo, cx. 615, pasta 16, doc. 40.

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo, cx. 615, pasta 17, doc. 105.

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo, cx. 615, pasta 11, doc. 12-13.

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo, cx. 615, pasta 12, doc. 29-30.

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo, cx. 615, pasta 17, doc. 50.

Arquivo Histórico Nacional de Cabo Verde, Secretaria Geral do Governo cx. 615, pasta 12, doc. 30

Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde n.º 45 de 23 de novembro de 1861.

Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde n.º 10 de 6 de junho de 1861.

Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde n.º 11 de 13 de dezembro de 1862.

Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde n.º 02 de 24 de janeiro de 1862.

Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde n.º 07 de 28 de fevereiro de 1863.

Boletim Oficial do Governo de Cabo Verde n.º 45 de 23 de novembro de 1861.

Diário do Governo n.º 144 de 22 de junho de 1846

Diário do Governo n.º 204 de 31 de agosto de 1853

Diário do Governo n.º 212 de 09 de setembro de 1853


Diário do Governo n.º 201 de 6 de setembro de 1877

Bibliografia

Pires, Fernando. Há Vila Além da Costa, urbanidades em Cabo Verde no século XIX. Coimbra/Lisboa: Imprensa da Universidade de Coimbra e Rosa de Porcelana Editora. 2021.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

Fernando Pires

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo