Belchior Calaça

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Belchior Calaça
Nome completo Belchior Calaça
Outras Grafias Melchior Calaça, Belchior Calassa, Belechior Calaça
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento valor desconhecido
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Postos
Posto Capitão
Data Início: 1588
Actividade
Actividade Desenho de fortificação
Data Início: 1588
Local de Actividade Índia

Actividade Medição e orçamentação
Data Fim: 1593
Local de Actividade Índia


Biografia

Dados biográficos

Até ao momento não foi possível apurar os dados biográficos de Belchior Calaça, cujo nome se encontra grafado também como Melchior Calaça, Belchior Calassa e Belechior Calaça.

Carreira

Belchior Calaça foi enviado para a Índia em 1588, onde foi incumbido de fundar e construir uma fortaleza, mais particularmente, em Mascate, na Península Arábica, hoje identificada como forte Al-Mirani - ou, forte do Almirante; constando essa informação da epígrafe sobre a porta do mesmo que se transcreve: "Reinado o mui alto e poderoso Filippe primeiro deste nome Rei é Senhor Nosso no oitavo ano de seu reinado na croa de Portugal mandou por Don Duarte de Menezes seu Vice-Rei da Índia que se fizesse esta fortaleza a qual fez Belchior Calaça sei primeiro capitão e fundador – 1588". Sabe-se, assim, que teve a patente de capitão.

Eventualmente, terá sido também o responsável pela edificação do forte Al-Jalali (forte de São João), do outro lado da baía de Mascate. Apesar de o poder ter feito sob ordem de construção emanada por Manuel de Sousa Coutinho, governador do Estado da Índia desde Maio de 1588, alguns autores especulam sob a influência de Giovanni Batista Cairati no desenho da obra e seu melhoramento em 1590.

No período entre 1590 e 1593, segundo a experiência adquirida em Mascate, foi ordenada a sua deslocação a Chaúl, na Índia, para ali medir distâncias e o que houvesse a fortificar.

Notas


Bibliografia

Couto, Dejanirah. “New insights into the History of Oman in the Sixteenth Century: A Contribution to the Study of the Evolution of Muscat Fortifications”. Em Anotações e Estudos sobre Don Garcia de Silva y Figueroa e os “Comentários” da Embaixada à Pérsia (1614-1624), editado por Rui Manuel Loureiro, Zoltán Biedermann e Eva Nieto Mcavoy, 129-153. Linda-a-Velha: CHAM, 2011.

Jansen, Michael e Abdulrahman Al-Silimi (ed.). Portugal in the Sea of Oman. Religion And Politics. Research On Documents - Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Transcriptions. Muscat, Sultanate of Oman: Research Center Indian Ocean (RIO), GUTech and Ministry of Endowment and Religious Affairs; Germany: Georg Olms Verlag AG, 2015.

Autor(es) do artigo

Jorge Correia

Lab2PT, Universidade do Minho

https://orcid.org/0000-0003-1536-2314


Ana Lopes

Lab2PT, Universidade do Minho

https://orcid.org/0000-0002-3110-3016

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

https://doi.org/10.34619/yptz-51c6

Citar este artigo

Correia, Jorge e Ana Lopes. "Belchior Calaça", in eViterbo. Lisboa: CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2022. (última modificação: 18/12/2023). Consultado a 24 de julho de 2024, em https://eviterbo.fcsh.unl.pt/wiki/Belchior_Cala%C3%A7a. DOI: https://doi.org/10.34619/yptz-51c6