Burel

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Definição

Pano grosso e áspero, geralmente, de . É muito branco, grosso e macio[1].Era utilizado pelos lavradores e criados para fazer cobertas de camas. Os nobres utilizavam o burel para colocar por entre as roupas de cama. Geralmente de cor escura, parda, castanha ou preta era muito utilizado para a confeção de roupas de luto. (Cf. Glossário Portas Adentro).

Os frades também faziam uso do burel para produzirem os próprios hábitos.[2].

Referências documentais

" No termo da vila de Valadares, no Minho, em S. Mamede de Parada do Monte, se faz o melhor burel de lã de ovelhas de todo o reino donde é muito procurado para cobertas e camas de lavradores ou criados e ainda de muitos nobres para se meterem entre os cobertores." [1].

Outras informações

O hábito franciscano era feito de burel, usado em sinal de luto ou penitência. No Tríptico Cook, de Vasco Fernandes, estão representados São Francisco de Assis e Santo António de Lisboa com hábitos de burel[3].

Notas

  1. 1,0 1,1 Bluteau, Vocabulário Português e Latino, letra B: 209 - 210.
  2. Oliveira, O Vestuário Português ao Tempo da Expansão, página.
  3. Palla, Traje e Pintura, 44.

Fontes

Bibliografia

Bluteau, Rafael. Vocabulário Português e Latino… Vol. 2. Coimbra: Colégio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

Dias, Aida Fernanda. Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. Vol. 7. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 2003.

Esperança, Francisco. História Seráfica da Ordem dos Frades Menores de S. Francisco na Província de Portugal. Primeira parte, que contém seu princípio, augmentos no estado primeiro de Custodia. Vol. 1. Lisboa: Officina Craesbeeckiana, 1656-1721.

Manuela Pinto da Costa, "Glossário de termos têxteis e afins". Revista da Faculdade de Letras. Ciências e técnicas do património 3, I. ª s. (2004): 137-161.

Moraes, António de. Novo Dicionário Compacto de Língua Portuguesa. Vol. 1. Mem Martins: Horizonte, 1980.

Oliveira, Fernando de. O Vestuário Português ao Tempo da Expansão. Séculos XV e XVI. [Lisboa]: Grupo de Trabalho do Ministério da Educação para os Descobrimentos Portugueses, [1993].

Ligações Externas

Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho

Autor(es) do artigo

  • André Filipe Neto e Maria Teresa Oliveira (bolseiros de iniciação à investigação)

Projeto eViterbo, CHAM - Centro de Humanidades NOVA FCSH, 2017-18;

  • Andreia Fontenete Louro (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto DRESS, 2019;

  • Inês Amaral Canhão (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto Verão com Ciência, 2022;

Financiamento

VESTE _ Vestir a corte: traje, género e identidade(s), Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito da Norma Transitória - DL 57/2016/CP1453/CT0069.

DRESS _ Desenhar a moda das fontes quinhentistas, Fundação Calouste Gulbenkian, Projetos de Investigação em Língua e Cultura Portuguesa 2018, Ref.: 227751.

Verão com Ciência FCT, 2022.

DOI

Citar este artigo