Cálice (Mosteiro dos Jerónimos)

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search
Cálice
Data séc. XVI
Técnica prata dourada
Altura 39 cm 

Historial

Cálice do Mosteiro de Santa Maria de Belém, esteve exposto na Exposição Retrospectiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola de 1882, na sala N com o número 259.

Descrição

Cálice de prata dourada. Na copa, de onde pendem oito pingentes (tintinábulos?) tem quatro medalhões com figuras de santos, separadas por representações da Constância, Abundância, Justiça e Verdade. O nó é formado por dois corpos arquitectónicos sobrepostos, cada um com seis nichos de concha, separados por seis colunas. Em cada um dos nichos inferiores há um busto de homem barbado. Na base do cálice, oito cariátides separam oito figuras representando os quatro Evangelistas, as virtudes teologais (Fé, Esperança e Caridade) e S. Miguel[1].

Notas

  1. Francisco de Sousa Viterbo, Exposição d’Arte Ornamental. Notas ao Catalogo. (Lisboa: Imprensa Nacional, 1883), 32.

Bibliografia e Fontes

  • Catalogo illustrado da exposição retrospectiva de arte ornamental portugueza e hespanhola. Lisboa: Imprensa Nacional, 1882.
  • Viterbo, Francisco de Sousa, Exposição d’Arte Ornamental. Notas ao Catalogo. Lisboa: Imprensa Nacional, 1883.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

DOI

Citar este artigo