Cálice de Mendo Gonçalves

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search
Cálice
Data séculos X-XI
Género Ourivesaria
Encomendador Mendo Gonçalves e D. Toda
Localização Museu da Sé, Braga

Historial

Cálice encomendado por D. Mendo Gonçalves (m. 1008), noe sua mulher, D. Toda, condes do condado Porcualense. Teria tido, primeiro, um uso profano, servindo para beber às refeições. Foi adaptado para cálice de uso litúrgico, acompanhado por uma patena, ficando conhecido como o cálice de S. Geraldo, bispo de Braga na segunda metade do século XII.

Figurou na Exposição Retrospectiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola de 1882, na Sala M, com o número 136.

Descrição

É descrito da seguinte forma no Catálogo da Exposição de 1882: "Calix de prata dourada. Altura 0,11 m. Copa ornada com animais de phantasia, fitas e folhas. O lavor do pé, singelo e rude. Base lisa com a seguinte inscripção de caracteres gothicos primordiaes: IN NNE DNI MENENDUS GUNDISALUIS ET TUDA DOMNA SUM. Seculo XII[1]".

Notas

Bibliografia e Fontes

  • Catalogo illustrado da exposição retrospectiva de arte ornamental portugueza e hespanhola. Lisboa: Imprensa Nacional, 1882.
  • Viterbo, Francisco de Sousa, Exposição d’Arte Ornamental. Notas ao Catalogo. Lisboa: Imprensa Nacional, 1883.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

DOI

Citar este artigo

  1. Francisco de Sousa Viterbo, Exposição d’Arte Ornamental. Notas ao Catalogo. (Lisboa: Imprensa Nacional, 1883), 18.