Calças

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Definição

Peça de vestuário que veste as ancas e, separadamente, cada uma das pernas. Existiam vários tipos de calças: calças bombachas ; calças bragas, que eram largas e curtas, feitas de ou de veludo, introduzidas na indumentária masculina na segunda metade do século XV ; calças femininas, que eram usadas como peça interior, justas e de materiais aderentes, presas por ligas ao joelho ; calças imperiais ou de roca, que eram abalonadas até ao tornozelo, confecionadas com grande quantidade de tecido e ornatos ; ou ainda calças soladas, consistindo em duas peças que se vestiam em separado e incluíam a parte do pé e uma sola subjacente. (Cf. Glossário Portas Adentro).

Semelhantes ao atual "collant" feminino, de cores vivas e, por vezes, diferentes em cada perna, as calças eram muito justas, provocando escândalo pela forma como moldavam o corpo. Por volta de 1350, a mudança era geral no Ocidente e está documentada em diversos países, assim como em Portugal; o seu surgimento coincide com o facto do vestuário se começar a tornar mais curto[1]. Nos finais da Idade Média, as duas peças que constituem as calças unem-se em torno das ancas, atadas por laços ou cordões[2].

Referências documentais

"(...) as calças são consideradas uma peça de roupa em moda.[2]" ; "O que (...) se confirma na Farsa de Inês Pereira, onde o Escudeiro promete ao seu moço um presente valioso: Eu o haverei agora / e mais calças te prometo"[3].

Outras informações

Notas

  1. Palla, Do essencial e do Supérfluo, 31.
  2. 2,0 2,1 Palla, Do essencial e do Supérfluo, 43.
  3. Palla, Do essencial e do Supérfluo, 44.

Fontes

Bibliografia

Bluteau, Rafael. Vocabulário Português e Latino… Vol. 2. Coimbra: Colégio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

Marques, António Henrique R. de Oliveira. A Sociedade Medieval Portuguesa: Aspectos de Vida Quotidiana, 5.ª ed. Lisboa: Sá da Costa, 1986.

Oliveira, Fernando de. O Vestuário Português ao Tempo da Expansão. Lisboa: Comissão para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, 1993.

Palla, Maria José. Do essencial e do Supérfluo. Estudo lexical do traje e adornos em Gil Vicente. Lisboa: Editorial Estampa, 1992.

Ligações Externas

Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho

Autor(es) do artigo

  • Andreia Fontenete Louro (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto DRESS, 2019;

  • Inês Amaral Canhão (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto Verão com Ciência, 2022;

Financiamento

VESTE _ Vestir a corte: traje, género e identidade(s), Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito da Norma Transitória - DL 57/2016/CP1453/CT0069.

DRESS _ Desenhar a moda das fontes quinhentistas, Fundação Calouste Gulbenkian, Projetos de Investigação em Língua e Cultura Portuguesa 2018, Ref.: 227751.

Verão com Ciência FCT, 2022.

DOI

Citar este artigo