Carlos Ferreira Amarante

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Carlos Ferreira Amarante
Nome completo Carlos Luís Ferreira da Cruz Amarante
Outras Grafias valor desconhecido
Pai Manuel Ferreira da Cruz (de Amarante)
Mãe Maria Josefa Rosa (de Braga)
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 30 outubro 1748
Braga, Braga, Portugal
Morte 1815
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido


Biografia

Dados biográficos

Carlos Luís Ferreira da Cruz Amarante era filho de Maria Josefa Rosa e Manuel Ferreira da Cruz. Nasce em Braga a 30 de Outubro de 1748 mas a família é de Amarante, daí o nome.

A 28 de Novembro de 1771 casa com Luiza Teresa.

Sousa Viterbo regista o “biographo, que nos serve de guia” como fonte das informações mas não diz quem é.

Morre no Porto em Janeiro de 1815 e jaz na igreja da Santíssima Trindade.

Sousa Viterbo regista a falta de documentos na Torre do Tombo (apenas existentes na Chancelaria de D. Maria I sobre terrenos embora a naturalidade não coincida).

Morre a 22 de Janeiro de 1815[1].

Em 1837, como ninguém reclamou, as ossadas foram depositados no ossário geral da Ordem da Trindade[1].

Carreira

Em 1783 é nomeado porteiro da câmara do arcebispo D. Gaspar de Bragança – formação autodidacta na biblioteca do arcebispo[2].

Inspector das Obras Públicas de Braga (com 25 anos)[3].

Dirige a reformulação do Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga. O ano de 1784 corresponde à inauguração. A lista de obras compiladas por Forjaz de Sampaio Pimentel é bastante extensa. Terá feito as obras do Bom Jesus antes de ser engenheiro. Regente da cadeira de desenho em Lisboa.

Além da formação militar, inicia estudos eclesiásticos que abandona; não sabemos onde recebe formação artística. Em 1784 tem a seu cargo a direcção da obra no Bom Jesus de Braga. A partir de 1806 ou 1801[2]) ocupa o posto de capitão do Real Corpo de Engenheiros[4].

Requisitado por Francisco de Almada e Mendonça para trabalhar na transformação urbana do Porto[2].

Em 1812 afastado do Real Corpo devido à reforma da Engenharia Militar[2].

Outras informações

Obras

Existe um documento do autor na Biblioteca Nacional: Projecto dhuma Ponte Para a Cidade do Porto, Sobre o Rio Douro, De Hum só Arco... : desenhado pelo primeiro Tenente do Real Corpo dªEngenheiros Carlos Luiz Ferreira da Cruz Amarante. Anno de 1802 1802.

Notas

  1. 1,0 1,1 Carlos Ferreira Amarante In SIGARRA.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 Carlos Ferreira Amarante In SIGARRA.
  3. Duarte, Eduardo. "Carlos Amarante o final do Classicismo".
  4. Viterbo, Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol I, 25-27.

Fontes

"Projecto dªHuma Ponte Para a Cidade do Porto, Sobre o Rio Douro, De Hum só Arco...: desenhado pelo primeiro Tenente do Real Corpo dªEngenheiros Carlos Luiz Ferreira da Cruz Amarante. Anno de 1802 1802" In A. Aires de Carvalho, Catálogo da colecção de desenhos, (Lisboa: BN, 1977), n. 653.

Bibliografia

Alves, Jaime Joaquim Ferreira, "Amarante, Carlos Luís Ferreira da Cruz" In Pereira, José Fernandes (dir.), Dicionário de Arte Barroca. Lisboa: Presença, 1989. 29-30.

Bandeira, Miguel Melo, "Carlos Amarante e a engenharia militar portuguesa" In Mínia. Braga, 1998. 188-191.

Duarte, Eduardo Manuel Alves, "Carlos Amarante o final do Classicismo" Dissertação de Mestrado. Lisboa: FCSH/NOVA, 1996.

Duarte, Eduardo Manuel Alves, "Carlos Amarante o final do Classicismo: Um Arquitecto de Braga e do Porto". Porto: Fauo Publicações, 2000.

França, José Augusto, História de arte em Portugal: o pombalismo e o romantismo. Lisboa: Presença, 2004. 43-44.

Itinerário das obras de Carlos Amarante. Braga: Escola Secundária Carlos Amarante, 2005.

Lima, Fernando José Torres Álvares Pereira de, "Carlos Amarante e o Bom Jesus do Monte" In O Distrito de Braga. Braga, 2ª série, 1, 1975. 341-394.

Lima, Maria Luísa Gonçalves Reis, "Carlos Amarante e a transição para o Neoclássico:  Santuário do Bom Jesus do Monte" In Bracara Augusta. Braga, 48 (114-115), 1998-1999. 281-308.

Mendonça, Isabel Mayer Godinho, "As exéquias de D. Gaspar de Bragança na Sé de Braga (um desenho inédito de Carlos Amarante)" In Revista da Faculdade de Letras – Ciências e Técnicas do Património (Porto, 3), 255-270.

Oliveira, Eduardo Pires de, "Carlos Amarante" In: Braga. Percursos e memórias de granito e ouro. Porto: Campo das Letras, 1999. 321-322.

Pereira, José Fernandes, "A retórica da Fé: simbolismo e decoração no escadório dos cinco sentidos" In Claro-Escuro: revista de estudos barrocos (n.º 1, Novembr. 1988).

Smith, Robert, "Três artistas de Braga (1735-1775), Bracara Augusta (Actas do Congresso a Arte em Portugal no século XVIII). 1973.

Viterbo, Francisco de Sousa. Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal. Vol I. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1899.

Ligações Externas

Carlos Amarante In Wikipédia

Carlos Amarante In Sistema de Informação SIGARRA

Carlos Amarante In Infopédia

Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo