Carlos dos Reis e Gama

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Carlos dos Reis e Gama
Nome completo Carlos José dos Reis e Gama
Outras Grafias valor desconhecido
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento valor desconhecido
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido


Biografia

Dados biográficos

Carreira

Outras informações

Obras

No Arquivo Histórico do Exército, no Rio de Janeiro, constam o seguinte mapas de suas autoria:

Plano da Lagoa de Rodrigo do Freitas (Froitas,sic) elevado pelo Tenente  Coronel Carlos José do Reis e Gama e pelo Capitão Marques Augusto Coni, e somente desenhado pelo mesmo Tenente Coronel em Janeiro de 1809. Copiado em 1870 pelo Capitão Capitolino P. S. da Cunha, colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com legenda, com nota explicativa, com seta norte, com escala em léguas, papel canson, 84cm x 109cm[1].


Na Biblioteca Nacional do Brasil, consta o seguinte mapa:

GAMA, Carlos José dos Reis e. Plano e terreno da cidade do Rio de Janeiro. 1779. 1 mapa ms., col., aquarelado, 135 x 142 cm[2].


No Arquivo Histórico Ultramarino, em Lisboa, constam o seguinte desenhos de suas autoria:

Vista do lado detrás da Alfandiga sobre a linha D. C. / Planta da Alfandiga ao andar de sima / [tenente Carlos Jozé dos Reis e Gama].- Escala indeterminada.- [Moçambique] : [s.n.], [ca. 1784].- 1 planta : papel, color. , ms. ; 43,5 x 34,7 cm. Anexo a AHU-CU-MOÇAMBIQUE, cx. 47, doc. 38-A, de 1784, Agosto, 6. Moçambique / Edifícios públicos / Alfândega / Planta de projeto / [ca. 1784][3].

Risco do Caes que se pertende fazer junto a Alfandiga de Moçambique. / capitão comandante do Corpo de Artilharia, Carlos Jozé do Reis e Gama.- Petipé de 50 braças.- [Moçambique] : [s.n.], [ca. 1802].- 1 planta : papel, color. , ms. ; 40,7 x 81,4 cm. Anexo a AHU-CU-MOÇAMBIQUE, cx. 94, doc. 88, de 1802, Outubro, 1. Moçambique / Alfândega / Cais / Planta de cais / Planta de projeto / [ca. 1802][4].

Plano da Ilha de Moçambique... / sargento mor e comandante do Corpo de Artilharia, Carlos Jozé dos Reys e Gama.- Escala de 400 braças.- [Moçambique] : [s.n.], 1802, Julho.- 1 mapa : papel, color. , ms. ; 86,7 x 67,9 cm. Moçambique / Moçambique (ilha) / Mapa geral / 1802[5].

Planta do quartelamento e Fortaleza da Ilha de Moçambique... / sargento mor e comandante do Corpo de Artilharia, Carlos Jozé do Reis e Gama.- Petipé de 30 braças.- [Moçambique] : [s.n.], 1802.- 1 planta : papel, color. , ms. ; 66 x 55,7 cm. Moçambique / Moçambique (ilha) / Fortificações / Planta militar / 1802[6].

Plano e Prospecto sobre a linha A B do Cemitério q.’ por ordem de S. Alteza Real se hâ-de fazer na ponta da Ilha de Moçambique... / cavaleiro da Ordem de S. Bento de Aviz, inspector das fortificações, sargento mor e comandante do Corpo de Artilharia, Carlos Jozé do Reis Gama.- Petipé de 20 braças.- [Moçambique] : [s.n.], 1804, Março 8.- 1 planta : papel, color. , ms. ; 69,5 x 46,3 cm. Moçambique / Moçambique (ilha) / Cemitério / Planta de projeto / 1804[7].

Notas

  1. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 04.22.1652
  2. Fundação Biblioteca Nacional - Brasil (BNB). Cota: 912.8153. Disponível em: Biblioteca Digital da Fundação Biblioteca Nacional. Acesso em: 1 abr. 2021
  3. Arquivo Histórico Ultramarino (AHU). Cota: PT/AHU/CARTM/064/00523
  4. Arquivo Histórico Ultramarino (AHU). Cota: PT/AHU/CARTM/064/00554
  5. Arquivo Histórico Ultramarino (AHU). Cota: PT/AHU/CARTM/064/00555
  6. Arquivo Histórico Ultramarino (AHU). Cota: PT/AHU/CARTM/064/00558
  7. Arquivo Histórico Ultramarino (AHU). Cota: PT/AHU/CARTM/064/00559

Fontes

Arquivo Histórico Ultramarino (AHU)

Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx)

Fundação Biblioteca Nacional - Brasil (BNB)

Bibliografia

Ligações Externas

Biblioteca Digital da Fundação Biblioteca Nacional


Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo