Cruz de D Sancho I

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search
Cruz processional
Data 1214
Género Ourivesaria
Técnica Ouro fundido, cinzelado, incizo e filigranado; granadas polidas e gravadas; pérolas e aljôfares perfurados
Dimensões 65 cm  × 34,5 cm 
Encomendador D. Sancho I
Localização Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa

Historial

Cruz processional que D. Sancho I legou ao mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, aparece mencionada num dos seus testamentos, datado de 1209, dois anos antes da morte do monarca. Nele, D. Sancho I lega a sua copa de ouro "copam meam auri" para que os cónegos crúzios fizessem dela uma cruz e um cálice. Continha relíquias do Santo Lenho.

É mencionada num manuscrito datado de 1783, de Santa Cruz de Coimbra, intitulado Indice Universal das Santas Relíquias do insigne Sanctuario do Real Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra.

Figurou na Exposição de Paris de 1867, com a data erradamente lida (MCCXII em vez de MCCXIIII porque dois IIs estavam tapados por uma aplicação)[1].

Em 1882 esta obra figurou na Exposição Retrospectiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola, na Sala G, nº 3. Pertencia então ao rei D. Luís. Em 1916 foi integrada no acervo do Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, onde hoje se encontra.

Descrição

Descrição do Catálogo da Exposição Ornamental: "Cruz processional de oiro. Na face principal tem engastadas cincoenta e seis perolas finas e dezesete rubis e saphiras, onde se acham siglas arabes, chamadas talismans, cercadas de fina ornamentação; na fface posterior os symbolos dos quatro Evangelistas nos extremos da haste e braços da cruz, e no centro o <Agnus Dei e a legenda em nove linhas: DNS SANCIVS REX IVSSIT FIERI HÂC + ÃNO ICARNATOIS M:CC:XIIII. Na extremidade inferior tem uma esphera coberta de filigranda. Faltam n'esta cruz duas reliquias do santo lenho que outr'ora teve, pesa 7 marcos e 5 onças, abatidos uns supportes de prata dourada que lhe pozeram na parte inferior. Esta peça foi mandada fazer por el-rei D. Sancho I no seu testamento de meam capellam et copam meum auri. Algura 0,6 m, seculo XIII[2]"

Notas

Bibliografia e Fontes

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

DOI

Citar este artigo

  1. Catalogo illustrado da exposição retrospectiva de arte ornamental portugueza e hespanhola. (Lisboa: Imprensa Nacional, 1882), 128.
  2. Catalogo illustrado da exposição retrospectiva de arte ornamental portugueza e hespanhola. (Lisboa: Imprensa Nacional, 1882), 127-128.