Dalmática

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Definição

Vestidura sagrada que usam os clérigos de Evangelho e de Epístola mas missas solenes, procissões e outras funções eclesiásticas. O uso das dalmáticas foi introduzido na igreja por S. Silvestre papa, posto que na opinião de alguns era usada já no tempo de S. Cipriano, senão como vestidura para o altar, com vestidura dos bispos e dos sacerdotes. Para a dignidade sacerdotal e episcopal era próprio este género de vestidura, pois dela antigamente usavam não só os senadores mas os imperadores romanos, tanto assim que do imperador Cómodo escreve Lamprídio Dalmaticus in publicum processit e na vida de Heliogabalo Dalmaticus in publico post caenam saepe visus est o que porem era contra o decoro dos ditos imperadores, porque nos públicos não apareciam os príncipes romanos senão com túnicas, sem mangas, chamadas Colobia, orum. Neut. Plur. E as dalmáticas tinham mangas e por isso se chamava à dalmática, com nome grego chryridota que vale o mesmo que em latim Manicata, id est com mangas. Por mandado do papa Eutiquiano os mártires se enterravam com dalmáticas e esta deve ser a razão por que em Roma na tribuna da igreja de Santa Cecília, se vê a dita santa mártir em pintura de mosaico com sua dalmática. Dalmatica, ae. Fem. ou Dalmatica vestis[1].


Veste litúrgica que os diáconos trazem por cima da alva no exercício das suas funções ; túnica branca, com mangas compridas, bordada de púrpura ; antiga vestimenta de bispos ; veste clerical usada pelos clérigos em procissões e missas solenes. (Cf. Glossário Portas Adentro).

- Outra(s) grafi(s): almática.

- Sinónimo(s): almátega.

Referências Documentais

Outras informações

Esta veste era fabricada na Dalmácia (Cf. Portas Adentro). Foi de lá que retirou o nome, sendo que esta vestidura foi introduzida na Igreja pelo papa S. Silvestre[1].

Notas

  1. 1,0 1,1 Bluteau, Vocabulário Português e Latino, letra D: 5.

Fontes

Bibliografia

Bluteau, Rafael. Vocabulário Português e Latino… Vol. 3. Coimbra: Colégio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

Machado, José Pedro. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa. Vol. 1. Lisboa: Livros Horizonte, 1977.

Moraes, António de. Novo Dicionário Compacto de Língua Portuguesa. Vol. 2. Mem Martins: Horizonte, 1980.

Ligações Externas

Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho

Autor(es) do artigo

  • André Filipe Neto e Maria Teresa Oliveira (bolseiros de iniciação à investigação)

Projeto eViterbo, CHAM - Centro de Humanidades NOVA FCSH, 2017-18;

  • Andreia Fontenete Louro (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto DRESS, 2019;

  • Inês Amaral Canhão (bolseira de iniciação à investigação)

Projeto Verão com Ciência, 2022;

Financiamento

VESTE _ Vestir a corte: traje, género e identidade(s), Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito da Norma Transitória - DL 57/2016/CP1453/CT0069.

DRESS _ Desenhar a moda das fontes quinhentistas, Fundação Calouste Gulbenkian, Projetos de Investigação em Língua e Cultura Portuguesa 2018, Ref.: 227751.

Verão com Ciência FCT, 2022.

DOI

Citar este artigo