Francesco Gentileschi

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Francesco Gentileschi
Outras Grafias EQUAL
Pai Orazio Gentileschi
Irmão(s) Artemisia Gentileschi, Giulio Gentileschi, Marco Gentileschi
Nascimento
[[Roma]]
Sexo masculino

Biografia

Dados biográficos

Filho do famoso pintor, Orazio Gentileschi e irmão de Artemisia Gentileschi, veio, com o irmão Giulio Gentileschi, para Portugal em 1642, contratado pelo embaixador de Portugal em Inglaterra, D. Antão de Almada. Deviam vir fabricar peças de artilharia ligeira necessárias para a Guerra da Restauração. Os dois dirigiram um requerimento ao rei, 17 meses depois, queixando-se de não conseguirem fazer o seu trabalho como deviam pois o tenente-general da artilharia não os favorecia, antes os prejudicava.

Em 1648, tinha então 48 anos, denunciou à Inquisição o napolitano D. João de Tovar com quem se encontrara duas vezes, a primeira na prisão do Limoeiro, a segunda na hospedaria de Feliciana da Costa ao Pelourinho Velho. D. João de Tovar, por sua vez, acusou-o de juramento falso, de ter roubado pinturas da igreja de Nossa Senhora do Loreto e de ter sentença de degredo em Angola[1].

Carreira

Trabalhava com o seu irmão a adquirir arte para Carlos I de Inglaterra.

Outras informações

Obras

Referências bibliográficas

  1. Viterbo. Notícia de Alguns Pintores Portuguezes e de outros que sendo estrangeiros exerceram a sua arte em Portugal (2ª série), 38.

Bibliografia e Fontes

  • Viterbo, Francisco de Sousa. Notícia de Alguns Pintores Portuguezes e de outros que sendo estrangeiros exerceram a sua arte em Portugal. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1906 (2ª série).
  • Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Inquisição de Lisboa, Caderno 31 do Promotor, fls. 318 e ss.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

DOI

Citar este artigo