Jacques Rafael da Cunha

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Biografia

Dados biográficos

Jacques Rafael Sardinha da Cunha nasceu em Elvas. Nasceu a 11 de maio de 1858 em Elvas. É filho de Francisco Maria da Cunha e de Esperança Rafael Nogueira da Cunha. Seu pai foi governador de Moçambique. Frequentou o curso preparatório para a arma de infantaria do Exército de Portugal[1].


[1] Arquivo Histórico Ultramarino. Cabo Verde, Obras Públicas e Agrimensura, Processos Individuais. Cx753_2. Cota: PT/AHU/ID-OP/OP759_1

Carreira

Foi nomeado ajudante de campo do governador por decreto de 13 de dezembro de 1869, para prestar uma comissão de serviço em Moçambique. Em 25 de fevereiro de 1877, foi transferido para os serviços das obras públicas da província de Moçambique, e promovido ao posto de alferes, servindo como condutor auxiliar. Permaneceu em Moçambique até 24 de julho de 1880. Regressou ao reino com problemas de saúde conforme opinião da junta de saúde militar. Faltava-lhe pouco mais de seis meses para perfazer os três anos da comissão de serviço nas obras públicas.

Em 31 de dezembro de 1880, foi destacado para servir em Cabo Verde, com igual posto nas obras públicas, afim de completar os seis meses em falta para o cumprimento da sua comissão. Apresentou-se em Cabo Verde em 15 de janeiro de 1881, em 23 de agosto do mesmo ano cumpriu o tempo que lhe restava para completar a comissão, regressando em seguida ao reino.

Faleceu no dia 4 de fevereiro de 1906.

Outras informações

Obras

Notas

  1. Arquivo Histórico Ultramarino. Cabo Verde, Obras Públicas e Agrimensura, Processos Individuais. Cx753_2. Cota: PT/AHU/ID-OP/OP759_1

Fontes

Arquivo Histórico Ultramarino. Cabo Verde, Obras Públicas e Agrimensura, Processos Individuais. Cx753_2. Cota: PT/AHU/ID-OP/OP759_1v

Bibliografia

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

Fernando Pires

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo