Joaquim de Pina Rolo

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Joaquim de Pina Rolo
Nome completo Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo
Outras Grafias Joaquim Pedro Tavares de Pina Rôlo, Joaquim Pedro Tavares de Pina Rôllo
Pai Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo (Pai)
Mãe Dulce Anta da Silva Cardeira Tavares Rolo
Cônjuge Maria Carolina de Sousa Silvano Rolo
Filho(s) Elvira Eduarda Silvano Rolo
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 1 janeiro 1852
Lisboa, Portugal
Morte 1916
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Formação
Formação Instrução básica
Postos
Posto 2º Sargento
Data Início: 1880
Fim: 22 de junho de 1882
Arma Infantaria

Posto Alferes
Data Início: 22 de junho de 1882
Fim: 01 de setembro de 1887
Arma Infantaria

Posto Tenente
Data Início: 01 de setembro de 1887
Fim: 16 de julho de 1892
Arma Infantaria
Cargos
Cargo Condutor auxiliar
Data Início: 10 de novembro de 1881
Fim: 05 de setembro de 1884

Cargo Condutor de 2ª classe
Data Início: 05 de setembro de 1884
Fim: agosto de 1886

Cargo Condutor auxiliar
Data Início: 05 de julho de 1887
Fim: 16 de julho de 1892
Actividade
Actividade Expedição
Data Início: 1871
Fim: 1871
Local de Actividade Índia

Actividade Campanha militar
Data Início: 1894
Fim: 1895
Local de Actividade Moçambique


Biografia

Dados biográficos

Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo nasceu em 1 de janeiro de 1852 na Aldeia Galega do Ribatejo, em Lisboa. Era filho de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo e Dulce Anta da Silva Cardeira Tavares Rolo[1].

Contraiu matrimónio com Maria Carolina de Sousa Silvano Rolo em 1881[2], com quem teve uma filha, Elvira Eduarda Silvano Rolo[3].

À altura do assentamento como praça detinha instrução básica[1].

Faleceu em cerca de 1916, tendo a sua morte sido associada a doença provocada pela longa permanência em clima tropical[3].

Carreira

Assentou praça como voluntário em 21 de fevereiro de 1868 no Regimento de Infantaria n.º 10, recebendo promoção ao posto de cabo em 24 de agosto de 1868. Foi transferido para o Batalhão de Caçadores n.º 1 em 1 de dezembro de 1870. No ano seguinte, em 19 de março, foi promovido a furriel. Nesse posto integrou a expedição à Índia realizada pelo Batalhão entre 12 de novembro de 1871 e 1 de maio de 1872. Recebeu promoção ao posto de 2º sargento em 14 de dezembro de 1872. No ano seguinte, em 22 de junho, foi transferido para o Regimento de Infantaria n.º 7[1]. A partir de 1 de junho de 1874 esteve afecto à 2ª Companhia de Administração Militar[4].

Requereu servir em comissão no Império com colocação em Cabo Verde ou Angola[5] a 1 de novembro de 1880. Em função do pedido, foi nomeado condutor auxiliar para a Direcção das Obras Públicas de Angola a 10 de novembro de 1881, mas apenas tomou posse do lugar em 31 de Janeiro de 1882[6], tendo requerido o adiamento da sua partida de 5 de dezembro para 5 de janeiro do ano seguinte por motivos relativos aos negócios da família[7]. No mesmo ano, em 22 de junho, foi promovido ao posto de alferes no Regimento de Infantaria do ultramar, afecto à província de Moçambique[8]. Não obstante, devido à comissão em Angola, foi colocado fora do respectivo quadro[9].

Chefiou o concelho de Novo Redondo em Angola. Após a exoneração deste cargo, foi incumbido pela Direcção das Obras Públicas de Angola da inventariação dos materiais no depósito das Obras Públicas. Posteriormente, auxiliou a construção de algumas linhas telegráficas, antes de regressar como condutor de trabalhos a Novo Redondo[10]. Foi chefe interino da secção de telegráfica, cuja cargo exerceu "com zelo e inteligência", sendo exonerado a 7 de setembro de 1883, por se considerar sobrecarregado de serviços[11].

Requereu a promoção a condutor de 2ª classe em pedido, datado de 14 de julho de 1884, onde se identificava como alferes do exército da África Oriental[6]. A promoção foi aprovada em 5 de setembro[12]. A 26 de novembro de 1884 foi ordenado a tomar conta da circunscrição de Obras Públicas de Novo Redondo[13]. Posteriormente foi incumbido da inventariação de materiais no depósito das Obra Públicas, de que resultaria a comunicação do "agrado com que esta direcção viu o cumprimento da ordem de serviço" em 5 de janeiro de 1886[14]. Terá sido novamente incumbido de funções em Novo Redondo, contudo a sua deslocação ficaria comprometida pelo parto prematuro da sua esposa[15].

Foi exonerado do cargo de condutor de 2ª classe, em agosto de 1886[16], pelo Governador Geral de Angola, por alegadamente "não possuir os conhecimentos técnicos e práticos indispensáveis e exercer o seu cargo sem zelo nem autoridade"[17]. Esta impressão sobre o desempenho de Pina Rolo viria a ser contrariada pelo testemunho de Claudino de Sousa e Faro, o director das Obras Públicas de Angola sob cujas ordens havia servido. Em testemunho datado de 1887, o director era perentório em afirmar que não só existiam elementos que confirmassem a referida falta de zelo e autoridade por parte do condutor, como a afirmação era contrariada pela "comissão de confiança do governo provincial" que aquele havia realizado na qualidade de chefe do concelho de Novo Redondo[18]. Estas informações haviam já sido prestadas em julho de 1886 em resposta a um requerimento apresentado por Pina Rolo acerca do seu desempenho[19], o qual, juntamente com outros requerimentos, evidencia o seu conhecimento prévio sobre a sua pendente exoneração.

Em 14 de setembro de 1886, o condutor apresentava-se, após exoneração, ao serviço na qualidade de alferes da guarnição de Moçambique, sendo-lhe concedida licença de saúde de 120 dias em 17 do mesmo mês[20]. Recebeu idêntica licença, de 90 dias, em 14 de janeiro do ano seguinte[21].

Veio a requerer da decisão de exoneração a 31 de janeiro de 1887[16] e, consequentemente, não concorreu ao concurso para admissão de condutores auxiliares no quadro do ultramar aberto em janeiro de 1887. Em função, a 28 de abril, viria a solicitar a sua admissão extraordinária ao concurso e colocação no quadro, uma vez considerar-se suficientemente habilitado[22]. O seu pedido foi aceite e, em vista das informações recolhidas após a sua exoneração[23], foi colocado como condutor auxiliar na Direcção das Obras Públicas de Moçambique em 5 de julho de 1887[24]. Em 1 de setembro de 1887, foi promovido ao posto de tenente[25] afecto à guarnição da província de Moçambique[26]. Foi confirmado no lugar de condutor auxiliar em 28 de fevereiro de 1889 e exonerado em 16 de julho de 1892. Durante esse período permaneceu fora do quadro militar do ultramar, tendo regressado após a exoneração já com o posto de capitão[24]. Em 8 de agosto do mesmo ano apresentou-se em Lisboa por motivos de saúde, sendo-lhe concedida licença de saúde de 90 dias[27].

Foi condecorado como cavaleiro da Ordem Militar de São Bento de Avis em 1894[28]. Entre 1894 e 1895, participou na campanha militar em Lourenço Marques, em Inhambane e em Gaza, tendo recebido a medalha militar de prata em 1897[29]. No ano seguinte, recebeu a medalha militar de prata de comportamento exemplar[30]. Foi admitido ao tirocínio (estágio) para acesso ao posto de major em março de 1899[31], tendo sido promovido ao posto em 31 de janeiro de 1901[32]. Ainda no ano de 1899, apresentou-se em Lisboa em 20 de outubro, vindo do estado da Índia, e foi-lhe prescrita nova licença de saúde de 60 dias[33].

Foi reformado no posto de coronel em razão de "ter sido julgado incapaz de todo o serviço pela junta de saúde da aludida província" em 16 de julho de 1906[34]. No mês seguinte foi-lhe atribuído o posto de general de brigada[35].

Notas

  1. 1,0 1,1 1,2 Arquivo Histórico Militar. Livros Mestres. Unidade de Caçadores. Batalhão de Caçadores n.º 1. Livro n.º 14 - 1.º livro de matrícula, 1ª série, das praças de pré, fl. 991. Número de matrícula 987. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo.
  2. Nós, Portugueses, "Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo". Visualizado em 23 Maio, 2024.
  3. 3,0 3,1 Arquivo Histórico Parlamentar. Congresso da República. Direcção-Geral da Secretaria do Congresso. Serviços Legislativos da Câmara dos Deputados. Pareceres das Comissões. Secção IV, cx. 103, mç. 75, n.º 2455. Parecer Nº 513/II-2ª. Sala das sessões da comissão de colónias, 18 de maio de 1916.
  4. Arquivo Histórico Militar. Livros Mestres. Arma de Infantaria. Regimento de Infantaria n.º 7. Livro n.º 49 - Livro de Matrícula do Pessoal do Regimento de Infantaria nº 7, Registo das Praças de Pret., de 1869, fl. 890. Número de matrícula 1886. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo.
  5. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Quartel em Lisboa, 1 de novembro de 1880.
  6. 6,0 6,1 Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Luanda, 14 de julho de 1884.
  7. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Lisboa, 21 de novembro de 1881.
  8. Decreto de 22 de junho de 1882, Diário do Governo, no. 148, 6 de julho de 1882, 1661.
  9. Boletim Militar do Ultramar n.º 7, 4 de julho de 1882, Diário do Governo, no. 148, 6 de julho de 1882, 1661.
  10. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Atestado por Claudino Augusto de Sousa e Faro. Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.
  11. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Certidão por Daniel Pinto Moraes Sarmento, fl. 1. Secretaria da Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.
  12. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Luanda, 15 de julho de 1886.
  13. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Certidão por Daniel Pinto Moraes Sarmento, fl. 2. Secretaria da Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.
  14. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Certidão por Daniel Pinto Moraes Sarmento, fls. 2-3. Secretaria da Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.
  15. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Certidão por Daniel Pinto Moraes Sarmento, fls. 3-4. Secretaria da Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.
  16. 16,0 16,1 Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Lisboa, 31 de janeiro de 1887.
  17. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Comunicação interna. 22 de junho de 1887.
  18. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Carta de Claudino Augusto Carneiro de Sousa e Faro ao Director das Obras Públicas. Lisboa, [?] de junho de 1887.
  19. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Luanda, 15 de julho de 1886; Atestado por Claudino Augusto de Sousa e Faro. Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.
  20. Boletim Militar do Ultramar n.º 10, 2 de outubro de 1886, Diário do Governo, no. 226, 5 de outubro de 1886, 2833-2834.
  21. Boletim Militar do Ultramar n.º 2, 3 de fevereiro de 1887, Diário do Governo, no. 29, 8 de fevereiro de 1887, 325.
  22. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Lisboa, 28 de abril de 1887.
  23. No documento citado surge no topo, em nota manuscrita, a indicação de que Pina Rolo fosse "nomeado para Moçambique em vista da informação. Paço, 4 de Julho de 1887". Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Comunicação interna. 22 de junho de 1887.
  24. 24,0 24,1 Boletim Militar do Ultramar n.º 8, 3 de agosto de 1892, Diário do Governo, no. 174, 5 de agosto de 1892, 1791.
  25. Decreto de 1 de dezembro de 1887, Diário do Governo, no. 274, 5 de dezembro de 1887, 2708.
  26. Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Informação annual referida a 21 de Setembro de 1887.
  27. Boletim Militar do Ultramar n.º 9, 3 de setembro de 1892, Diário do Governo, no. 200, 6 de setembro de 1892, 2092.
  28. Decreto de 28 de julho de 1894, Diário do Governo, no. 170, 31 de julho de 1894, 1994.
  29. Boletim Militar do Ultramar n.º 2, 3 de fevereiro de 1897, Diário do Governo, no. 32, 11 de fevereiro de 1897, 394.
  30. Boletim Militar do Ultramar n.º 12, 3 de dezembro de 1898, Diário do Governo, no. 274, 6 de dezembro de 1898, 3292.
  31. Boletim Militar do Ultramar n.º 3, 3 de março de 1899, Diário do Governo, no. 62, 17 de março de 1899, 648.
  32. Decreto de 31 de janeiro de 1901, Diário do Governo, no. 41, 21 de fevereiro de 1901, 466.
  33. Boletim Militar do Ultramar n.º 11, 3 de novembro de 1899, Diário do Governo, no. 259, 15 de novembro de 1899, 2957.
  34. Decreto de 16 de julho de 1906, Diário do Governo, no. 179, 11 de agosto de 1906, 2796.
  35. Boletim Militar do Ultramar n.º 14, 13 de agosto de 1906, Diário do Governo, no. 192, 28 de agosto de 1906, 3023.

Fontes

Arquivo Histórico Militar. Livros Mestres. Arma de Infantaria. Regimento de Infantaria n.º 7. Livro n.º 49 - Livro de Matrícula do Pessoal do Regimento de Infantaria nº 7, Registo das Praças de Pret., de 1869, fl. 890. Número de matrícula 1886. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo.

Arquivo Histórico Militar. Livros Mestres. Unidade de Caçadores. Batalhão de Caçadores n.º 1. Livro n.º 14 - 1.º livro de matrícula, 1ª série, das praças de pré, fl. 991. Número de matrícula 987. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo.

Arquivo Histórico Parlamentar. Congresso da República. Direcção-Geral da Secretaria do Congresso. Serviços Legislativos da Câmara dos Deputados. Pareceres das Comissões. Secção IV, cx. 103, mç. 75, n.º 2455. Parecer Nº 513/II-2ª. Sala das sessões da comissão de colónias, 18 de maio de 1916.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Atestado por Claudino Augusto de Sousa e Faro. Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Carta de Claudino Augusto Carneiro de Sousa e Faro ao Director das Obras Públicas. Lisboa, [?] de junho de 1887.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Certidão por Daniel Pinto Moraes Sarmento. Secretaria da Direcção das Obras Públicas em Luanda, 20 de julho de 1886.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Comunicação interna. 22 de junho de 1887.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Lisboa, 21 de novembro de 1881.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Lisboa, 28 de abril de 1887.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Lisboa, 31 de janeiro de 1887.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Luanda, 14 de julho de 1884.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Luanda, 15 de julho de 1886.

Arquivo Histórico Ultramarino. 768/2. 1D. MU. Cx. 1876-1932. Processos Individuais. ANG. Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Requerimento de Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo. Quartel em Lisboa, 1 de novembro de 1880.

Boletim Militar do Ultramar n.º 2, 3 de fevereiro de 1887, Diário do Governo, no. 29, 8 de fevereiro de 1887, 325.

Boletim Militar do Ultramar n.º 2, 3 de fevereiro de 1897, Diário do Governo, no. 32, 11 de fevereiro de 1897, 394.

Boletim Militar do Ultramar n.º 3, 3 de março de 1899, Diário do Governo, no. 62, 17 de março de 1899, 648.

Boletim Militar do Ultramar n.º 7, 4 de julho de 1882, Diário do Governo, no. 148, 6 de julho de 1882, 1661.

Boletim Militar do Ultramar n.º 8, 3 de agosto de 1892, Diário do Governo, no. 174, 5 de agosto de 1892, 1791.

Boletim Militar do Ultramar n.º 9, 3 de setembro de 1892, Diário do Governo, no. 200, 6 de setembro de 1892, 2092.

Boletim Militar do Ultramar n.º 10, 2 de outubro de 1886, Diário do Governo, no. 226, 5 de outubro de 1886, 2833-2834.

Boletim Militar do Ultramar n.º 12, 3 de dezembro de 1898, Diário do Governo, no. 274, 6 de dezembro de 1898, 3292.

Boletim Militar do Ultramar n.º 14, 13 de agosto de 1906, Diário do Governo, no. 192, 28 de agosto de 1906, 3023.

Decreto de 1 de dezembro de 1887, Diário do Governo, no. 274, 5 de dezembro de 1887, 2708.

Decreto de 16 de julho de 1906, Diário do Governo, no. 179, 11 de agosto de 1906, 2796.

Decreto de 22 de junho de 1882, Diário do Governo, no. 148, 6 de julho de 1882, 1661.

Decreto de 28 de julho de 1894, Diário do Governo, no. 170, 31 de julho de 1894, 1994.

Decreto de 31 de janeiro de 1901, Diário do Governo, no. 41, 21 de fevereiro de 1901, 466.

Bibliografia

Nós, Portugueses, "Joaquim Pedro Tavares de Pina Rolo". Visualizado em 23 Maio, 2024.

Autor(es) do artigo

João de Almeida Barata

https://orcid.org/0000-0001-9048-0447


Miguel Ferreira Miranda

https://orcid.org/0000-0002-7316-6736

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo

Almeida Barata, João de, e Miguel Ferreira Miranda. "Joaquim de Pina Rolo", in eViterbo. Lisboa: CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2022. (última modificação: 25/06/2024). Consultado a 18 de julho de 2024, em https://eviterbo.fcsh.unl.pt/wiki/Joaquim_de_Pina_Rolo. DOI: []