José de Saldanha

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


José de Saldanha
Nome completo José de Saldanha
Outras Grafias valor desconhecido
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento valor desconhecido
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Postos
Posto Capitão Engenheiro
Data Início: 26 de janeiro de 1790
Arma Infantaria

Posto Capitão

Posto Sargento-mor
Data Início: 1804
Cargos
Cargo Astrónomo


Biografia

Dados biográficos

Carreira

José de Saldanha era astrónomo. Prestou serviço na comissão de demarcação dos terrenos portugueses e espanhóis no continente americano[1].

Por diploma de 26 de janeiro de 1790 foi feito capitão de infantaria com o exercício de engenheiro[2]. Em 1804, foi promovido a sargento-mor. O decreto datava de 2 de fevereiro de 1799, quando José de Saldanha era capitão do Real Corpo de Engenheiros e vivia na capitania do Rio Grande de S. Pedro[3].

Outras informações

Obras

No Arquivo Histórico do Exército, no Rio de Janeiro, consta a seguinte obra:

Mappa corográphico da capitania de São Pedro additado com o território que posteriormente a última demarcação  de limites do contestado na guerra de 1801, com a projeção da costa até Montevidéo e com os terrenos adjacentes dos governos limitrophes pelo Ten. Cel. Eng. José de Saldanha, 1777. Monocromático, impresso, escala em léguas marinhas, papel canson, 54,5 cm x 67 cm[4].


Francisco de Sousa Viterbo faz referência à seguinte obra[5]:

1805 - Mappa Geographico que mostra toda a Fronteira do Commando do Rio Pardo, com os terrenos conquistados nesta ultima Guerra, ao Norte e Oeste da mesma Fronteira, e parte da do Rio Grande, e dos Districtos das Freguezias de Sto. Amaro, e do Triumfo, até a Villa de Porto Alegre; extrahido, reduzido, e posto em ordem, assim dos Planos exactos d'actual Demaração de Limites, como dos antigos, e das melhores informações a respeito d'aquellas paragens, que ainda se não tem podido configurar; para servir d'intelligencia d'algumas questões subscitadas; em quanto se não conclue o Mappa Geral desta Capitania em que se trabalha, por José de Saldanha, Sargento Mayor do Real Corpo de Engenheiros e Astronomo da referida Demarcação (Arquivo Militar do Rio de Janeiro).

Notas

  1. Viterbo, Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol III, 6-7.
  2. Biblioteca Nacional de Lisboa. Arquivo do Conselho Ultramarino, Ofícios: livro 45, folha 204 (apud Viterbo III 1922, 6)
  3. Biblioteca Nacional de Lisboa. Arquivo do Conselho Ultramarino, Decretos: livro 7, folha 137v (apud Viterbo III 1922, 6)
  4. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 07.02.2901
  5. apud Viterbo III 1922, 6

Fontes

Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx)

Bibliografia

Spalding, Walter. "Dicionário do Diário Resumido e Histórico de José Saldanha." Revista de História. v. 38, n. 77 (1969): 199-237.

Viterbo, Francisco de Sousa. Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol III. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1922.

Saldanha, José de. "Diário resumido do reconhecimento dos campos de novo descobertos sobre a serra geral, nas cabeceiras do Rio Pardo. — Copiada de um MS. offerecido ao Instituto pelo socio correspondente o Exm. Sr. Antonio de Menezes Vasconcellos do Drumond". Revista Trimestral de História e Geographia ou Jornal do Instituto Histórico Geographico Brasileiro Tomo 3, número 9 (abril de 1841): 64–75.

Ligações Externas

José de Saldinha In Dicionário Histórico.

http://bdlb.bn.gov.br/acervo/handle/123456789/21205

http://www.historiacolonial.arquivonacional.gov.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1801&sid=142

Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo