Lago

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Lugar que de ordinário jaz entre montes e que sempre tem água porque tem em si os mananciais dela. Lagos há tão grandes que se lhes deu o nome de mar como o (...) mar Cáspio (...). A água dos lagos é doce. Lucus, us. Masc. Cic.

(...)

Lago também se chama a um tanque largo e comprido, lajeado, guarnecido de cantaria, com balaústres ou parapeito por cima. Em Portugal são célebres os lagos das quintas de Benfica e Calhariz, por estes e outros semelhantes lagos, serem obra artificial, não lhes quisera chamar simplesmente Lacus, mas Lacus quadratis saxis constratus, muris septus, clathrisque vel loricis marginatus. Nas suas horas sucessivas pag. 113, descrevendo ao lago da quinta de Benfica, diz Aleixo de Jantiller, Ad latus alterum lacus extenditur, spatium horti, quam longum est, complexus, & pro modo latus, huc marginant, ab alero e lateribus clathri marmores, &

(...)

Lago, algumas vezes se toma por abismo ou profunda voragem, como aquela, que no tempo do Consulado de Q. Servilio, se abriu no meio de uma praça de Roma (…)[1].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo V: L), 20-21.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo V: Letra K-NYS. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1716.