Manto

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Definição

Glossário

Espécie de véu com que cobre a mulher a cabeça, e às vezes o rosto ao sair for a de casa. Há mantos de burato de seda, e de burato de lã, & seda; mantos de resplendor, de suprilho, de requeimadilho, de fumo, de cristal, e mantos de peso. Muliebre pallium, i. neut. ou palla, ae. Fem. Parece que as mulheres traziam antigamente, em Roma, uma espécie de manto como as de Portugal, quando saem fora de casa e se chamava Palla, ae. Fem. (...)

Uma das insígnias de cavaleiros e freires de qualquer ordem militar. Equitis Pallium[1].


Casula ; vestimenta ; vestido ; vestidura larga e sem mangas com que as mulheres abrigam a cabeça e o corpo até à cintura por cima do vestido ; grande véu preto que chegava a arrastar pelo chão usado antigamente pelas senhoras nobres em ocasião de luto ; espécie de capa com cauda e roda e presa nos ombros usada pelas pessoas reais e pelos cavaleiros ; hábito de certas freiras ; veste de seda, burato de lã e seda ou pêlo ; tudo o que serve para cobrir.Cf. Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho


Manto de imagem significa: capa, feita normalmente em tecido precioso, destinada a cobrir imagens levadas nas procissões. Cf. Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho


Manto lobeno significa: loba ; manto cobrindo a totalidade do corpo Cf. Glossário Portas Adentro, ICS-uMinho

Sinónimo(s): lobéno

Referências Documentais

Outras informações

Obra

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo V: M), 303.

Fontes

Bibliografia

Bluteau, Rafael, Vocabulário Português e Latino…, 8 vols. e 2 Suplementos. Coimbra: Colégio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

Lexicoteca: Moderno Dicionário da Língua Portuguesa, 2 vols. Lisboa: Círculo de Leitores, 1985.

Moraes, António de, Novo Dicionário Completo da Língua Portuguesa, 5 vols., 8ª ed. Lisboa: Confluência, 1994.

Thesaurus. Vocabulário de Objectos do Culto Católico. Vila Viçosa: Fundação da Casa de Bragança, 2004.

Viterbo, Fr. Joaquim de Santa Rosa de, Elucidário das palavras, termos e frases que em Portugal antigamente se usaram e que hoje regularmente se ignoram, 2.ª ed., 2 vols. Porto: Civilização, 1983-1984.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

André Filipe Neto e Maria Teresa Oliveira ; Andreia Fontenete Louro

Financiamento

Fundação Calouste Gulbenkian - Projetos de Investigação em Língua e Cultura Portuguesa 2019, Ref.: 227751.

DOI

Citar este artigo