Metal

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Deriva-se do grego metalon que quer dizer junto a outro, porque de onde há uma beta ou veia de ordinário se acha outra (...). Metal é um corpo misto, mas de substância homogénea, que de exalações e vapores, como de princípios secos e húmidos, se gera na terra e cavado se funde em fogo violento, e esfriado se condensa e fica sólido e duro, de maneira porém que se estende ao martelo e por diferentes modos se lavra. Difere o metal dos minerais em que estes se não deixam lavrar e em lugar de se estenderem, estalam e das pedras se diversifica o metal em que as pedras em lugar de se fundirem, se calcinam (...)

Segundo o uso da armaria, para a composição dos escudos, servem quatro cores e os dois metais, ouro e prata. As leis desta composição são estas. Não pode assentar-se metal sobre metal, nem cor sobre cor e assim se o escudo for de metal, a divisa há-de ser de cor; e assim se o escudo for de metal, a divisa há-de ser de cor, como nas armas do Reino de Leão, escudo de prata, leão vermelho, nas de Catalunha e AAragão em escudo de ouro, quatro barras vermelhas. Pelo contrário, escudo de cor, há-de ter divisa de metal, como no Reino de Castela, escudo vermelho, cadeias de ouro. Só umas armas observam o contrário que são as do reino e Cidade de Jerusalém que são uma cruz de ouro em campo de prata, das quais hoje usa o reino de Nápoles e deviam de a compor assim aqueles príncipes que se acharam na conquista da Terra Santa, por reverência da cruz sagrada[1].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo V: M), 459-460.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo V: Letra K-NYS. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1716.