Metrópole

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Cidade metropolitana ou igreja arqui-episcopal. Esta palavra é tomada do grego mitir, mitros, mater matris e polis cidade. Vale o mesmo que cidade mãe das outras, ou cidade principal. Antigamente se apropriava às cidades, das quais haviam saído colónias e povoações circunvizinhas e que por esta razão eram cabeças e como mais das mais cidades a que elas haviam dado os primeiros moradores. E assim houve duas cidades chamadas metropolis uma na Frígia e outra na Tessália. Mas com o o andar do tempo se deu este nome às cidades capitais das províncias e arqui-episcopais, das quais as que só eram episcopais dependiam. Hoje eta superioridade se considera de um de três modos. O primeiro enquanto aquela cidade é superior a uma província e nela se põem arcebispo metropolitano. Segundo, enquanto precede a muitas províncias em que há arcebispos que então se constitui na tal cidade arcebispo primaz que é superior a todos os arcebispos daquele reino. Terceiro, se toma como mais principal e suprema, na qual se constitui patriarca que precede e é superior aos primazes que isto que dizer patriarcha, id est, summus pater ou princeps patrum. Metropolis, is. Fem[1].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo V: M), 469.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo V: Letra K-NYS. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1716.