Pedra

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Corpo sólido e duro, que se cria na terra, não derrete no fogo, nem se estende ao martelo. Lapis, dis, Masc. Cic.

Pedra dura e grossa. Saxum, i. Neut. Cic.

Pedra de cantaria boa de lavrar. Lapis sectilis, is. Masc.

Pedra de cantaria lavrada. Lapis maleo politus, idis. Masc.

Pedra de cantaria, ou quadrada, ou mais comprida que larga. Lapis quadratus. Masc. Quadratum saxum. Neut. Melhor é dizer assim à imitação de Tito Lívio e Vitrúvio, do que Quadrarius lapis. Quadrarius é palavra antiquada, e não sei se ache senão em Catão no seu livro da Agricultura, cap. 18, onde chama vasos quadrados, Vasa quadraria. Sobre o capítulo 4 do livro 4 de Vitrúvio diz Filandro, que Quadratum saxum é pedra cortada em ângulos iguais, ainda que não seja quadrilátera. Obras de pedras de cantaria. Opus ex quadris lapidibus.

Pedra de alvenaria. Caementum, i. Neut. Vitruv. Parede de alvenaria. Paries caementititus. Vitruv (...)[1].

Obra de pedra e cal. Caementa, calce durata, Plur. (...)

Pedra fina ou pedra preciosa, se chama à pedra muito dura, pequena e brilhante, quanto mais rara mais estimada. As pedras preciosas que não têm cor são compostas de uma água puríssima congelada. O que claramente se descobre com o microscópio que depois de quebradas e feitas em pedacinhos, todos eles luzem como pequenos fragmentos de cristal ou caramelo. As pedras preciosas coradas tomam a sua cor de um princípio metálico e (segundo a mais comum opinião dos filósofos), a água salgada que é a base da composição das pedras preciosas, passando do mar aos lugares subterrâneos, onde a primeira matéria dos metais está encerrada em forma líquida, combatem uma com outra e a primeira absorve em si e congela as partículas metálicas coradas, que formam a cor da pedra. (...)

Pedra insosso. Parede de pedra insosso. Vid. Insosso (...)[2].

Pedra mel. Pedra fina, de cor amarelada. Melites, ae. Masc. Plin. Hist. (...)[3].

Pedra Angular. No cap. 2. Num. 20 da Epistola aos Efésios, chama S. Paulo a Cristo Senhor nosso, Pedra angular, porque assim como no fundamento de um edifício, com a primeira pedra angular se unem no cunhal os dois muros, ou paredes, que se encontram, assim no edifício da sua Igreja uniu Cristo o povo Judaico com o povo Cristão, o Testamento velho com o novo, e a lei Escrita com a lei da Graça. (…)[4].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo VI: P), 349.
  2. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo VI: P), 350-351.
  3. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo VI: P), 358.
  4. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo VI: P), 360.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo VI: Letra O-P. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1716.