Perfil

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

(Termo de pintores, arquitectos, etc.) É o último da figura, que se compreende com um fio, ou linha imaginária, dentro da qual se contém tudo o mais. Por outro nome, chamam-lhe secção, porque com ela se compreendem as alturas, comprimentos e larguras interiores, como se ao edifício se tivera dado um corte desde o mais alto dele até aos fundamentos. Outros lhe chamam Sciographia, para o diferenciar de Iconografia, que não representa a alturas, mas só os comprimentos e larguras. Sciographia, ae. Fem. É palavra Grega de que usam os Autores. (Ponde-vos de paragem, donde descubrais a Cidade, e donde vos fique melhor, e ponde o olho em um ponto, para que não percais a vista perfeita do Perfil e assim podeis facilmente copiar. Filipe Nunes, Arte da Pintura, pág. 71, vers.) O perfil de uma fortaleza é a secção imaginada de uma praça em ângulos rectos, para apontar e representar com miudeza todas as alturas e larguras dos fossos, parapeitos, revelins, meias luas, coroas, hornaveques, tenalhas, etc. De todos estes perfis trata com muita ciência militar Luis Serrão Pimentel no seu Método Lusitânico, part. 1. Pág. 227, 228, etc.

Perfil. Lineamento de qualquer figura que o pintor faz sem sombras nem cor. Imago monogramma. Monogrammus, a, um. é de Cícero Nudis lineis expressa icon.

Perfil também na pintura se toma pela delineação das figuras ou qualquer outr objecto, com pincel e cor e delinear nesta forma se chama perfilar. Vid. no seu lugar. (...)

Os pefis de qualquer parte de uma figura pintada. As extremidades dela. Extremae lineae, arum. Fem. Plur.

Meio perfil (Termo de pintor). É a parte de um rosto que se vê de um só lado, sem que os olhos alcancem ao outro. Retrato de meio perfil Obliqua imago, inis. Fem. Plin. Hist[1].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo VI: P), 420-421.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo VI: Letra O-P. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1716.