Pincel

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

Pincel com que o pintor aplica e assenta as cores, faz-se de várias matérias, pincéis de gris são de um cabelo negro macio, pincéis de peixe são de cabelo negro mais áspero, pincéis de cabra, são de barba de cabra, também há pincéis de sedas de porco e se chamam pincéis todos os que têm cano de pena. Os pincéis grossos, atados em cabos de pau, se chamam brochas. Os pincéis dos antigos eram bocadinhos de esponja, e é opinião de alguns que o que se conta de um pintor não podendo representar bem a escuma de um cão, lançara o pincel com raiva, teve bom sucesso com o pedacinho da esponja, que lançada das suas mãos, foi casualmente dar na boca do cão. Penicillus, i. Masc. Cic. Panicillum, i. Neut. Quintil.

Pincel de cal, ou pincel de caiar, com que se caiam as casas. Penicillus tectorius, Plin[1].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo VI: P), 512.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo VI: Letra O-P. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1716.