Bento Coelho da Silveira

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Bento Coelho da Silveira
Outras Grafias EQUAL
Nascimento c. 1620
[[Lisboa]]
Morte 1708 (88 anos)
Sexo masculino

Biografia

Dados biográficos

Discípulo de Marcos da Cruz e é possível que tenha tido formação em Sevilha. Em 1682 habitava a Rua Nova do Almada, em Lisboa, com a sua mulher Ana de Sousa Pereira com quem casara na década de 1650. Foi padrinho de baptismo de Francisca Xavier, filha de Francisco Xavier de Araújo e futura mulher de António de Oliveira Bernardes.

Carreira

Nomeado pintor régio por D. Pedro II a 10 de setembro de 1678, por morte de Domingos Vieira, exerceu também funções como pintor de óleo da Casa das Obras dos paços reais da Ribeira. Entre 1665 e 1670 encontra-se vinculado à Academia dos Singulares onde escreve três poemas publicados em 1665 e 1668. A Academia homenageou-o em 1670[1].

Outras informações

Obras

Referências bibliográficas

  1. Viterbo, Notícia de Alguns Pintores Portuguezes e de outros que sendo estrangeiros exerceram a sua arte em Portugal, 44.

Bibliografia e Fontes

  • Cruz, António João, Da Sombra para a luz – Materiais e técnicas da pintura de Bento Coelho da Silveira. Lisboa: Instituto Português do Património Arquitectónico, 1999.
  • Flor, Susana Varela e Flor, Pedro, Pintores de Lisboa. Séculos XVII-XVIII. A Irmandade de S. Lucas. Lisboa: Scribe, 2013.
  • Jantillet, Aleixo Collotes de, Alexii Collotis de Jantillet Horae Subsecivae. Lisboa: Typographia Joannis a Costa, 1679.
  • Manoel, José de Faria,Terpsichore musa academica na aula dos Generosos de Lisboa: offerecida a Sra. D. Isabel Franca. da Sylva. Lisboa: Officina de Ioam da Costa, 1666.
  • Neves, Eduardo, "Igreja de Nossa Senhora da Penha de França", Olisipo 4 (1938).
  • Nunes, Marília, "Um pintor seiscentista: Bento Coelho da Silveira", Boletim Cultural da Assembleia Distrital de Lisboa, III Série 87 2º tomo (1981).
  • Pamplona, Fernando de, Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses. Vol. V, 2ª edição. Barcelos: Livraria Civilização Editora, 1988.
  • Ribeiro, Benair Alcaraz Fernandes, Um morgado de misérias: o auto de um poeta marrano. Editora Humanitas, 2007.
  • Saldanha, Nuno, "Bento Coelho e a cultura do seu tempo, (1620-1708)". Arte ibérica A. 2 N. 14 (Maio 1998): 32-36.
  • Serrão, Vítor, "Os Silva e Paz, uma família de pintores sem obra" In A cripto-história de arte. Análise de obras de arte inexistentes., 101-123. Lisboa: Livros Horizonte, 2001.
  • Silva, Alcina Santos, “As Flores da Pintura da «Anunciação» dos Séculos XVI E XVII. A Simbologia Cristã e a Arte Decorativa”. Dissertação de mestrado, Universidade do Porto, 2011.
  • Sobral, Luís de Moura, Bento Coelho da Silveira y la pintura hispanica e hispanoamericana. Valladolid: Universidade de Valladolid, 1990.
  • Sobral, Luís de Moura,"A Ordem de Cister e a Restauração Brigantina: um ciclo emblemático em Salzedas" Oceanos 6 (Abr. 1991): 80-85.
  • Sobral, Luís de Moura, Pintura e poesia na época barroca: a homenagem da Academia dos Singulares a Bento Coelho da Silveira Lisboa: Estampa, 1994.
  • Sobral, Luís de Moura, Do sentido das imagens : ensaios sobre pintura portuguesa e outros temas ibéricos. Lisboa : Editorial Estampa, 1996.
  • Sobral, Luís de Moura, (coord.), Bento Coelho da Silveira: 1620 -1708 e a Cultura do seu Tempo. Lisboa: Instituto Português do Património Arquitectónico/Palácio Nacional da Ajuda, 1998.
  • Sobral, Luís de Moura, "Os Desposórios da Virgem, Pintura de Bento Coelho da Silveira na Quinta da Subserra", Cira – Boletim Cultural da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira 8 (1999): 35­‑43.
  • Sobral, Luís de Moura, Pintura Portuguesa do Século XVII: Histórias, lendas, narrativas. Lisboa: Museu Nacional de Arte Antiga, 2004.
  • Trindade, Maria Helena (coord.), Arte e Música. Iconografia musical na pintura do séc. XV ao séc. XX. Lisboa: IPM, 1999
  • Viterbo, Francisco de Sousa. Notícia de Alguns Pintores Portuguezes e de outros que sendo estrangeiros exerceram a sua arte em Portugal. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1903.
  • Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Chancelaria de D. Afonso VI, l. 32, fl. 156.
  • Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Chancelaria de D. João V, l. 32, fl. 214v.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

DOI

Citar este artigo