Carlos Duarte de Azevedo

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Carlos Duarte de Azevedo
Nome completo Carlos Duarte de Azevedo
Outras Grafias valor desconhecido
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 1850
Índia
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Residência
Residência Cabo Verde
Data Início: 1878
Fim: 1893
Formação
Data Início: 1879
Local de Formação Goa, Índia
Postos
Posto Alferes
Arma Infantaria
Cargos
Cargo Condutor auxiliar
Data Início: 1878
Actividade
Actividade Acompanhamento de obra
Data Início: 1878


Biografia

Dados biográficos

Carlos Duarte de Azevedo nasceu em Pandá, Estado da Índia, em 2 de maio de 1849. É filho de Silvestre Mariano de Azevedo e de Hassana Piedade de Mello [1]. Matriculou-se no curso de Infantaria e frequentou a Escola do Exército e a Escola Matemática e Militar de Goa.

Carreira

Assentou praça em 23 de maio de 1877. Como primeiro sargento graduado aspirante a oficial do regimento de infantaria, foi nomeado condutor auxiliar do quadro das obras públicas para servir em Cabo Verde[2]. Foi promovido a Alferes de Infantaria por decreto de 10 de dezembro de 1878 e destacado para Cabo Verde. Apresentou-se aos serviços em 14 de janeiro de 1879.

No mesmo ano foi colocado na Guiné. Em 1881, regressou a Cabo Verde e foi colocado na ilha de São Vicente. Em 1882, foi louvado pelo zelo e dedicação nos trabalhos de construção do farol no ilhéu dos pássaros. Foi nomeado chefe dos trabalhos da mesma ilha em 1883. Permaneceu em serviço nas Obras Públicas de Cabo Verde até 1893[3].

Foi exonerado do cargo em fevereiro de 1893 e regressou ao reino em abril de 1894.

Em 27 de julho de 1895, embarcou para Lourenço Marques onde chegou a 2 de setembro. Regressou ao reino em 14 de novembro de 1896.


Outras informações

Obras

Notas

  1. Arquivo Histórico Militar, Livro n.º 22 - Livro de matrícula do regimento n.º 21, registo dos oficiais e indivíduos com graduação de oficial, de 1882.
  2. Arquivo Histórico Ultramarino. Cabo Verde, Obras Públicas e Agrimensura, Processos Individuais. Cx753_2.
  3. Arquivo Histórico Ultramarino. Cabo Verde, Obras Públicas e Agrimensura, Processos Individuais. Cx753_2. Cota: PT/AHU/ID-OP/ OP14533O

Fontes

AHU, N. Ordem 905 1N SEMU DGU, "Livro 1880-1892 Registo de Pessoal das Obras Públicas ULT", p. 1v, 2f.

Arquivo Histórico Ultramarino. Cabo Verde, Obras Públicas e Agrimensura, Processos Individuais. Cx753_2. Cota: PT/AHU/ID-OP/ OP14533O

Bibliografia

Pires, Fernando. Há vila além da costa. Urbanidade(s) em cabo Verde no século XIX. Coimbra, Lisboa: Imprensa da Universidade de Coimbra, Rosa de Porcelana Editora, 2021.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

Fernando Pires

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo