Fio

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search

O que se tira do linho, lã, algodão, etc. estendendo-o em delgado comprimento para com ele tecer ou coser panos, etc. Filum, i. Neut. Ovid. Fui urdido que faz o comprimento do pano. Stamen, inis. Neut. Varro. Fio tecido que faz a largura do pano. Subtemen, inis. Neut. Quer Vossio que se diga assim e não Subtegmen. Varro lhe chama Trama, ae. Fem. Fio a fio. Filatim. Lucret.

Fio de carreto. É tomado do francês, Fil de Carret. Assim chamam os homens do mar ao fio tomado de algum bocado de calabre velho, cortado. Tem grande uso nos navios para concertar velas, exárcias, etc. Fio de carreto, fio do lombo. O P. Bento Per. Tesouro da Ling. Portug.

Fio da espada. A extremidade da folha da espada, donde por ser mais delgada e ter mais aço corta melhor. Acies, ei. Fem. Cic. Passaram todos ao fio da espado. Ferro omens interempti ou occisisunt. Ad unum caesi omens ou ferro necati ou interficti ou concisi. Vid. Talho

(...)

Fio de pano usado para se porem nas feridas. Linamentum, i. Neut. Cornel. Cels. Fios de lã despegados do velo. Flocci, orum. Masc. Varro. Na declaração desta palavra diz Calepino, floccus, est lanarum particula divisa a velleribus inutiliter evolans.

Ouro e fio. Vid. Ouro (...)[1].

Notas

  1. Bluteau, Vocabulario Portuguez e latino (Tomo IV: F), 127-128.

Bibliografia e Fontes

  • Bluteau, Rafael. Vocabulario portuguez e latino, aulico, anatomico, architectonico, bellico, botanico, brasilico, comico, critico, chimico, dogmatico, dialectico, dendrologico, ecclesiastico, etymologico, economico, florifero, forense, fructifero... autorizado com exemplos dos melhores escritores portugueses, e latinos... Tomo IV: Letra F-J. Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1713.