Giacomo Azzolini

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Giacomo Azzolini
Nome completo Giacomo Azzolini
Outras Grafias EQUAL
Nascimento
Bolonha

Biografia

Dados biográficos

Vem para Portugal em 1752. Naturalizado cidadão português em 1760.

Carreira

Sousa Viterbo reproduz o artigo de Volkmar.

Entre 1786 e 1787 trabalha na direcção dos cenários do Teatro Régio da Ajuda[1][2].

Na Ópera de Assur, propõe que cada um dos seus discípulos - José Carlos Binheti e Manuel Piolti - fizessem cenários para escolher quem ocuparia o cargo. Naturalizam-se vários italianos na mesma altura. Sousa Viterbo apresenta uma lista: D. Francisco Assiza, Oracio Felici, Domingos Federici, Valerio Bertozzi, Francisco Pocaragi, Alexandre Berthocelini, Claudiano Dorelli, Filippe Conti, José Maruzzi, Angelo Miguel Gallini, Crispim Profile, João Antonio Penacchini, Nicolau Apolloni, João Baptista Ceccoli, Serafin Seri, Luís Bistorini, Petronio Mazzoni, Sinibaldo Dorelli, J. Siccinio, Giovanni Carlo Bibiena, João Simão Ciuci, Francisco Xavier Constanzi, Maximino Bernabei, Nicoalo Conti, Carlos Baldi.

Outras informações

Obras

Referências bibliográficas

  1. Viterbo, Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol I, 84-86.
  2. Viterbo, Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol I, 518-519.

Bibliografia e Fontes

  • Anthony, R. DelDonna,Pierpaolo Polzonetti (eds.). The Cambridge Companion to Eighteenth-Century Opera. Cambridge: Cambridge University Press, 2009. 237.
  • Carvalho, A. Aires. "A Influência da cenografia barroca da escola de Bolonha na pintura decorativa dos palácios portugueses: Giacomo Azzolini (contemporâneo de Giovanni Carlo Sicinio Galli Bibiena) no ano de 1791 deixa um discípulo, Emanuel Piolti, que será o dirigente dos pintores e decoradores dos palácios de Belém, Ajuda e Mafra." In Belas artes S. 3, n. 2 (1980): 59-65.
  • Bessone, Silvana. De picadeiro a museu, de museu a picadeiro. Lisboa: Instituto Português de Museus, 1995.
  • Brito, Manuel Carlos de. Opera in Portugal in the Eighteenth Century. Cambridge: Cambridge University Press, 1989. 25 e 38.
  • Carneiro, Luís Soares. "Arquitectura dos Teatros Setecentistas Portugueses. Dois Documentos".
  • Gonçalves, A. Nogueira. O arquitecto e cenógrafo Giacomo Azzolini em Coimbra. Lisboa : Tip. Editorial Império, 1971.
  • Guedes, Natália Correia. Museu Nacional dos Coches. Lisboa, 1986.
  • Lobo, Rui. "Giacomo Azzolini: a Bolognese architect in Lisbon and Coimbra (1753-1791)", comunicação apresentada no Convegno Internazionale di Studi "Da Bologna all'Europa:artisti bolognesi in Portogallo" (XVI-XIX Secolo) .Bolonha, 30 de Novembro a 01 de Dezembro 2015.
  • "O Picadeiro Real de Belém: documentos inéditos relativos à sua construção" In Museus de Portugal, vol. 1. Lisboa: Direcção-Geral do Património Cultural, 1978.
  • Raggi, Giuseppina. "Pinturas de fundais e falsos interiores: decorações pictóricas integrais de Pasquali Parente" In Monumentos. Lisboa, 2003. 109-117.
  • Viterbo, Francisco de Sousa. Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal. Vol I. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1899.

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

DOI

Citar este artigo