Joaquim Nunes da Silva

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Joaquim Nunes da Silva
Nome completo Joaquim António Nunes da Silva
Outras Grafias J. Nunes da Silva
Pai Francisco Alberto de Azevedo
Mãe Maria Nozolino de Azevedo
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 1858
Morte 1915
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Residência
Residência Porto, Porto, Portugal
Data Início: 1873
Fim: 1873

Residência Angola
Data Início: 25 de fevereiro de 1877
Formação
Data Início: 1874
Fim: 1876
Postos
Data Início: 06 de dezembro de 1873
Fim: 02 de outubro de 1876
Arma Marinha

Posto Guarda-marinha
Data Início: 02 de outubro de 1876
Fim: 27 de agosto de 1880
Arma Marinha

Posto 2º Tenente
Data Início: 27 de agosto de 1880
Fim: 30 de agosto de 1887
Arma Marinha

Posto 1º Tenente
Data Início: 30 de agosto de 1887
Fim: 07 de dezembro de 1895
Arma Marinha

Posto Capitão-tenente
Data Início: 07 de dezembro de 1895
Fim: 02 de maio de 1904
Arma Marinha

Data Início: 02 de maio de 1904
Arma Marinha
Cargos
Cargo Comissário
Data Início: 1893

Cargo Chefe de secção
Data Início: 10 de setembro de 1903
Fim: 17 de dezembro de 1903
Actividade
Actividade Desenho hidrográfico
Data Início: 1879
Fim: 1879
Local de Actividade Angola

Actividade Desenho cartográfico
Data Início: 1882
Fim: 1882
Local de Actividade Cabo Verde

Actividade Levantamento do território
Data Início: 1883
Fim: 1883
Local de Actividade São Tomé, São Tomé e Príncipe

Actividade Desenho cartográfico
Data Início: 1884
Fim: 1884
Local de Actividade São Tomé, São Tomé e Príncipe

Biografia

Dados biográficos

Joaquim António Nunes da Silva nasceu a 1858 e era filho de Francisco Alberto de Azevedo e Maria Nozolino de Azevedo. Faleceu em 1915[1].

Assentou praça de aspirante extraordinário de marinha na cidade do Porto a 6 de Dezembro de 1873[2]. Seguidamente, frequentou a Escola Naval, em Lisboa, entre 1874[3] e 1876[4], tendo embarcado na corveta "Bartolomeu Dias" em 1875, na condição de aspirante a guarda-marinha[5]. Durante essa frequência, em Setembro de 1874, recebeu 30 dias de licença por convalescença da junta de saúde naval[6]. A 20 de Agosto de 1876, concluiu o 2º ano do curso e embarcou na fragata "D. Fernando", navio escola prática de artilharia naval, no posto de aspirante a guarda-marinha[7]. Foi promovido a guarda-marinha a 2 de Outubro de 1876[8].

A 25 de Fevereiro de 1877, passou do depósito da estação naval de Angola à corveta "Sá da Bandeira"[9], tendo regressado ao primeiro a 18 de Abril de 1878[10]. A 13 de Agosto desse ano, já ao serviço da corveta "Sá da Bandeira", foi transferido para a canhoneira "Tamega"[11]. A 17 de Julho de 1879, transitou de novo entre a corveta "Sá da Bandeira" e a corveta "Duque de Terceira"[12]. Em Agosto de 1880, realizou o exame prático de guarda-marinha a bordo da corveta "Mindelo"[13].

Carreira

No ano de 1879, realizou, em Angola, o levantamentos hidrográficos juntamente com o 2º tenente Almeida Lima e Gonçalves Pinto e o guarda-marinha Nuno Queriol[14].

Após exame prático de guarda-marinha, foi promovido a 2º tenente da armada em 27 de Agosto de 1880[15].

Integrou a Comissão de Cartografia de 1882 em Cabo Verde juntamente com Francisco Cid, o oficial da armada, Luís António Aprá, e o desenhador, Luís de Almeida Couceiro, fazendo o levantamentos de território na ilha Brava, pelo qual recebeu um louvor[16]. No ano seguinte, levantou e desenhou a planta da Baía de Ana Chaves, na cidade de São Tomé, na ilha de São Tomé, com Hugo de Lacerda.

Foi comandante da canhoneira Lagos, sendo exonerado do cargo a 9 de Janeiro de 1886[17]. Em 5 de Fevereiro desse ano, teve uma licença de sessenta dias passada pela Junta de Saúde Naval para se tratar[18], renovada por mais sessenta dias[19].

Ocupou, por várias vezes, o lugar de vogal no Conselho de Guerra - exonerado a 27 de Janeiro de 1881[20], exonerado a 28 de Abril de 1884[21] e nomeado a 28 de Junho de 1886[22].

Em 9 de Outubro de 1886, foi nomeado comandante do vapor "Cacongo"[23] assumindo o comando a 8 de Março de 1887[24]. Ocupou o lugar de encarregado de fazenda naquele vapor em duas ocasiões: entre 1 de Julho de 1887 e 30 de Junho de 1888[25]; e entre 21 de Setembro e 31 de Dezembro de 1888[26].

Entre 15 de Janeiro e 15 de Agosto de 1887, integrou as listas mensais da Divisão Naval da África Ocidental e América do Sul[27][28][24][29][30][31][32].

Foi promovido a 1º tenente a 30 de Agosto de 1887[33]. Entre 13 de Novembro desse ano e 31 de Dezembro de 1888, integrou a lista dos oficiais da Esquadrilha de operações e fiscalização do distrito do Congo[34], enquadrada na Divisão Naval da África Ocidental e América do Sul[35]. Foi abatido ao efectivo a 17 de Janeiro de 1889[36]. Nesse ano, esteve embarcado no transporte "Africa" e na corveta "Bartolomeu Dias"[37].

A partir de 28 de Fevereiro de 1890, integrou a 4ª Brigada destinada ao reconhecimento militar do litoral do reino e à elaboração dos planos gerais de defesa das respectivas costas e portos de mar na Madeira e Açores[38]. Em 3 de Março de 1890, foi exonerado do cargo de comandante da 2ª companhia do Corpo de Marinheiros[39], sendo nomeado, novamente, em 16 de Abril, comandante da 2ª brigada do Corpo de Marinheiros[40]. Em 6 de Maio de 1890, foi mandando seguir viagem para a ilha da Madeira, na qualidade de membro da 4ª Brigada de Reconhecimento[41].

Em 16 de Junho de 1891 recebeu ordem para embarcar no transporte "India"[42]. No mês seguinte, a 22 de Julho, foi mandado servir na esquadrilha fiscal da costa[43]. Participou na comissão de delimitação das águas portuguesas e espanholas adjacentes à foz do Guadiana, tendo recebido um louvor, em 2 de Junho de 1893, pela solicitude com que coadjuvou os trabalhos dos comissários no desempenho da missão[44].

Reassumiu o comando da esquadrilha fiscal da costa do Algarve em 12 de Março de 1894[45] e, em 1 de Junho de 1894, o da canhoneira "Tavira"[46]. Deixou de assumir ambos os cargos em Fevereiro de 1895[47], tendo sido nomeado, a 19 desse mês, para o comando da 3ª brigada e 9ª Companhia do Corpo de Marinheiros[48].

Em 15 de Março de 1895, recebeu o comando do rebocador "Lidador"[49], tendo sido exonerado a 7 de Novembro de 1895[50]. A 7 de Dezembro desse ano, foi promovido a capitão-tenente[51].

Foi nomeado comissário por parte de Portugal para a realização da demarcação de fronteira no distrito de Lourenço Marques, na província de Moçambique, em 6 de Fevereiro de 1896[52]. Realizou esses trabalhos até 14 de Novembro de 1900, altura em que substituiu o 1º tenente Guilherme Ivens Ferraz na comissão constituída para determinar as "coordenadas das principais povoações marginais do Zambeze inferior e dos pontos de confluência dos mais importantes tributários do mesmo rio", para a qual aquele último havia sido nomeado em 18 de Agosto de 1900[52]. Ainda em 1900, tornou-se adido da Comissão de Cartografia por portaria de 12 de Março[53].

Em 17 de Setembro de 1901, passou da Direcção Geral do Ultramar à Direcção Geral da Marinha[54]. Em 3 de Outubro de 1901, foi mandado regressar à situação de serviço na arma[55], tendo entrado no quadro dos capitães-tenentes, como adido, em 24 de Dezembro de 1901[56].

Foi nomeado comandante da canhoneira "D. Luís" em 16 de Janeiro de 1902. Recebeu o comando a 25 de Janeiro e, em consequência, deixou o cruzador "D. Amélia"[57] ao qual tinha chegado a 26 de Novembro de 1901[58]. Inicialmente, navegou entre a Barra de Faro e Portimão[59], tendo largado do Tejo com destino a Cabo Verde em 31 de Julho de 1902[60]. Aí, entre Outubro e Dezembro de 1902, navegou entre a cidade da Praia na ilha de Santiago, São Vicente e Santo Antão, e depois de Santiago a Bolama, Bissau, Cacheu, Farim, Beriban, Beniche, Santocuta, Pelmedo, Bolor, Arame e São Domingos[59]. No ano seguinte, em 30 de Junho, mantinha a realização dos trajectos marítimos entre as ilhas de São Vicente, Santiago, São Nicolau, Santiago - Tarrafal, Sal, Boa Vista e Maio, estando afecto à Estação Naval de Cabo Verde[61]. Foi exonerado, a seu pedido, do comando da canhoeira "D. Luís" em 10 de Agosto de 1903[62], tendo deixado a província de Cabo Verde para regressar à metrópole a bordo do vapor "Benguela". O governador destacou o bom desempenho das suas funções nas comissões e serviços requisitados durante a sua estadia na província, em especial na ilha Brava, onde dirigiu os trabalhos de reparação da chalupa "Teixeira de Sousa"[63].

Já no reino, em 10 de Setembro de 1903, foi nomeado chefe interino da secretaria do Conselho Superior da Marinha[64], tendo sido exonerado do cargo a 17 de Dezembro de 1903[65]. Nesse mesmo dia, foi-lhe concedida a licença de 6 meses para ir à província de São Tomé e Príncipe tratar de negócios[66]. Em 14 de Janeiro de 1904, apresentou-se no quartel general da província de São Tomé e Príncipe[67].

A 2 de Maio de 1904, foi promovido de capitão-tenente a capitão de fragata[68]. Recebeu nomeação para comandante da 1ª Divisão do Corpo de Marinheiros[69] em 20 de Maio de 1904, tendo exercido o cargo até 23 de Março de 1906 quando foi exonerado para integrar outra comissão de serviço. Por ter sido comandante da 1ª Divisão do Corpo de Marinheiros e ter servido com zelo e inteligência, recebeu um louvor[70].

Em 1905, integrou a comissão encar­regada de estudar a melhor forma para estabilizar as guarnições nos novos navios da armada[71]. Em 26 de Abril de 1905, foi nomeado para integrar a comissão destinada a propor as alterações ao regulamento do corpo de maquinistas navais, criada a 16 de Novembro de 1899, e relativa à admissão dos candidatos a 2º condutores de máquinas[72].

Foi nomeado comandante do cruzador "Rafael" em 17 de Novembro de 1906[73], do qual assumiu o comando a 20 de Março de 1907[74], tendo sido exonerado a 10 de Maio de 1907[75].

Em 10 de Abril de 1907, foi nomeado para integrar a comissão nomeada para rever o regulamento disciplinar da armada e propor modificações resultando no novo regulamento sob o nome de Ordenança Geral da Armada[76]. Integrou a comissão em 22 de Novembro de 1907[77], tendo esta sido dissolvida a 17 de Maio de 1908[78].

Em 26 de Março de 1908, foi nomeado comandante do cruzador "Rainha D. Amélia"[79]. Em 27 de Maio de 1909, foi transferido do comando daquele cruzador para o comando da Escola de Alunos Marinheiros do Norte, no Porto[80]. Em 14 de Julho desse ano, assumiu o comando da corveta-escola "Estefânia"[81]. Em 26 de Outubro de 1910, foi exonerado do comando da Escola de Alunos Marinheiros do Norte[82] ficando adjunto desta escola[83].

Outras informações

Recebeu a medalha militar de prata da classe de comportamento exemplar a 27 de Março de 1889[84] e a medalha militar de prata da classe dos bons serviços em 23 de Agosto de 1894[85]. Em 1905, recebeu a medalha de cobre de Filantropia e Caridade atribuída pelo Real Instituto de Socorros a Náufragos, do qual era sócio[86].

Por portaria de 31 de Outubro de 1893, foi agraciado com a cruz de 3ª classe do mérito naval de Espanha[87]. A 15 de Janeiro de 1894, foi agraciado com o grau de cavaleiro da Real Ordem Militar de São Bento de Avis[88] e nomeado dignitário por alvará de 13 de Agosto de 1894[89]. Foi agraciado com a mercê de comendador da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, por diploma de 29 de Novembro de 1894[90].

Foi admitido como sócio do Montepio em 30 de Setembro de 1892[91]. Foi sócio fundador da Empresa Agrícola do Príncipe, fundada em 27 de Agosto de 1900 e com sede em Lisboa, destinada à exploração agrícola de propriedades rústicas na província de São Tomé e Príncipe[92].

Obras

- Rio Cunene: Planta da parte explorada pelos officiaes da canhoneira Tamega/ 2ºs tenentes Almeida Lima, Gonçalves Pinto; Guardas Marinhas Nuno Queriol e Nunes da Silva, 1879[14].

- Plano hydrographico do Fajão d'Agua: Ilha Brava: Arquipelago de Cabo Verde: Africa: Oceano Atlantico Norte/Commissão de Cartographia; levantada em 1881 pelos officiaes da armada Nunes da Silva e Aprá; L. Couceiro des.; Carvalho gr., Commissão de Cartographia, 1890[93].

- Planta hydrographica do porto da Furna: Ilha Brava/ Commissão de Cartographia; levantada em 1882, pelos officiaes da armada Nunes da Silva e Francisco Cid, Commissão de Cartographia, 1894[1].

- Planta da bahia de Anna Chaves: S. Thomé (...) levantada em 1883 pelos 2.º tenente J. Nunes da Silva e guarda marinha Hugo de Lacerda; gravada na Direcção Geral dos Trabalhos Geodésicos; A. Martins, gr., 1883[94].

Notas

  1. 1,0 1,1 Biblioteca Nacional de Portugal. Comissão de Cartografia. C.C. 77 V.. "Planta hydrographica do porto da Furna: Ilha Brava/ Commissão de Cartographia; levantada em 1882, pelos officiaes da armada Nunes da Silva e Francisco Cid", Lisboa: Commissão de Cartographia, 1894.
  2. "Ordem da armada", 6 de Dezembro de 1873, Diário do Governo, no. 30, 9 de Fevereiro de 1874, 192.
  3. "Escola Naval. Relação das guias passadas para pagamento de emolumentos", 3 de Novembro de 1874, Diário do Governo, no. 252, 7 de Novembro de 1874, 1809.
  4. "Escola Naval. Relação das guias passadas para pagamento de emolumentos", 2 de Maio de 1876, Diário do Governo, no. 102, 8 de Maio de 1876, 885.
  5. "Officios", 7 de Julho de 1875, Diário do Governo, no. 163, 23 de Julho de 1875, 1388.
  6. "Officios", 14 de Setembro de 1874, Diário do Governo, no. 257, 13 de Novembro de 1874, 1846.
  7. "Officios", 20 de Agosto de 1876, Diário do Governo, no. 186, 22 de Agosto de 1876, 1590.
  8. "Direcção Geral da Marinha", 2 de Outubro de 1876, Diário do Governo, no. 222, 3 de Outubro de 1876, 1859.
  9. "Officios", 25 de Fevereiro de 1877, Diário do Governo, no. 119, 28 de Maio de 1877, 981.
  10. "Officios", 16 de Abril de 1878, Diário do Governo, no. 149, 8 de Julho de 1878, 1623.
  11. "Officios", 13 de Agosto de 1878, Diário do Governo, no. 241, 24 de Outubro de 1878, 2597.
  12. "Officios", 17 de Julho de 1879, Diário do Governo, no. 224, 3 de Outubro de 1879, 2316.
  13. "Portarias", 4 de Agosto de 1880, Diário do Governo, no. 200, 3 de Setembro de 1880, 2292.
  14. 14,0 14,1 Biblioteca Nacional de Portugal. Comissão de Cartografia. C.C. 233 P2. "Rio Cunene: Planta da parte explorada pelos officiaes da canhoneira Tamega/ 2ºs tenentes Almeida Lima, Gonçalves Pinto; Guardas Marinhas Nuno Queriol e Nunes da Silva", 1879.
  15. "Direcção Geral da Marinha", 27 de Agosto de 1880, Diário do Governo, no. 201, 4 de Setembro de 1880, 2306.
  16. "Portarias", 8 de Setembro de 1883, Diário do Governo, no. 220, 28 de Setembro de 1883, 2342.
  17. "Officios", 9 de Janeiro de 1886, Diário do Governo, no. 18, 25 de Janeiro de 1886, 194.
  18. "Portarias", 5 de Fevereiro de 1886, Diário do Governo, no. 60, 17 de Março de 1886, 705.
  19. "Portarias", 31 de Março de 1886, Diário do Governo, no. 114, 22 de Maio de 1886, 705.
  20. "Officios", 28 de Janeiro de 1881, Diário do Governo, no. 45, 26 de Fevereiro de 1881, 518.
  21. "Officios", 28 de Abril de 1884, Diário do Governo, no. 114, 20 de Maio de 1884, 1273.
  22. "Officios", 28 de Junho de 1886, Diário do Governo, no. 140, 28 de Junho de 1886, 1668.
  23. "Direcção Geral da Marinha", 9 de Outubro de 1886, Diário do Governo, no. 258, 12 de Novembro de 1886, 3250.
  24. 24,0 24,1 "Direcção Geral da Marinha", 8 de Março de 1887, Diário do Governo, no. 115, 25 de Maio de 1887, 1151.
  25. "Tribunal de contas", 15 de Setembro de 1890, Diário do Governo, no. 252, 5 de Novembro de 1890, 2561.
  26. "Tribunal de contas", 26 de Maio de 1891, Diário do Governo, no. 144, 3 de Julho de 1891, 1525.
  27. "Officios", 15 de Janeiro de 1887, Diário do Governo, no. 73, 2 de Abril de 1887, 722.
  28. "Officios", 15 de Fevereiro de 1887, Diário do Governo, no. 100, 6 de Maio de 1887, 998.
  29. "Officios", 15 de Abril de 1887, Diário do Governo, no. 140, 28 de Junho de 1887, 1386.
  30. "Officios", 15 de Julho de 1887, Diário do Governo, no. 164, 27 de Julho de 1887, 1386.
  31. "Officios", 15 de Julho de 1887, Diário do Governo, no. 214, 24 de Setembro de 1887, 2137.
  32. "Officios", 15 de Agosto de 1887, Diário do Governo, no. 243, 28 de Outubro de 1887, 2404.
  33. "Decretos", 30 de Agosto de 1887, Diário do Governo, no. 243, 28 de Outubro de 1887, 2403.
  34. "Officios", 13 de Novembro de 1887, Diário do Governo, no. 50, 2 de Março de 1888, 492.
  35. "Officios", 31 de Dezembro de 1888, Diário do Governo, no. 84, 13 de Abril de 1889, 863.
  36. "Officios", 17 de Abril de 1889, Diário do Governo, no. 95, 29 de Abril de 1889, 971.
  37. "Officios", 18 de Julho de 1889, Diário do Governo, no. 162, 23 de Julho de 1889, 1699.
  38. "Portarias", 28 de Fevereiro de 1890, Diário do Governo, no. 53, 7 de Março de 1890, 487.
  39. "Officios", 3 de Março de 1890, Diário do Governo, no. 81, 12 de Abril de 1890, 787.
  40. "Officios", 16 de Abril de 1890, Diário do Governo, no. 103, 8 de Maio de 1890, 1028.
  41. "Officios", 6 de Maio de 1890, Diário do Governo, no. 114, 22 de Maio de 1890, 1151.
  42. "Officios", 16 de Junho de 1891, Diário do Governo, no. 144, 3 de Julho de 1891, 1523.
  43. "Officios", 22 de Julho de 1891, Diário do Governo, no. 171, 4 de Agosto de 1891, 1821.
  44. "Officios", 2 de Junho de 1893, Diário do Governo, no. 137, 21 de Junho de 1893, 1628.
  45. "Officios", 12 de Março de 1894, Diário do Governo, no. 79, 10 de Abril de 1894, 886.
  46. "Officios", 1 de Junho de 1894, Diário do Governo, no. 147, 27 de Junho de 1894, 1609.
  47. "Conselho do Almirantado", 30 de Janeiro de 1895, Diário do Governo, no. 31, 8 de Fevereiro de 1895, 368.
  48. "Conselho do Almirantado", 19 de Fevereiro de 1895, Diário do Governo, no. 54, 8 de Março de 1895, 647.
  49. "Conselho do Almirantado", 15 de Março de 1895, Diário do Governo, no. 79, 9 de Abril de 1895, 962.
  50. "Decretos", 7 de Novembro de 1895, Diário do Governo, no. 267, 25 de Novembro de 1895, 3166.
  51. "Movimento do pessoal", 7 de Dezembro de 1895, Diário do Governo, no. 289, 20 de Dezembro de 1895, 3415.
  52. 52,0 52,1 "Decretos", 6 de Fevereiro de 1896, Diário do Governo, no. 217, 27 de Setembro de 1901, 2613.
  53. "Portarias", 12 de Março de 1900, Diário do Governo, no. 82, 14 de Abril de 1900, 907.
  54. "Decretos", 17 de Setembro de 1901, Diário do Governo, no. 230, 12 de Outubro de 1901, 2806.
  55. "Decretos", 3 de Outubro de 1901, Diário do Governo, no. 247, 2 de Novembro de 1901, 3044.
  56. "Majoria General", 24 de Dezembro de 1901, Diário do Governo, no. 22, 29 de Janeiro de 1902, 295.
  57. "Movimento de pessoal", 25 de Janeiro de 1902, Diário do Governo, no. 39, 19 de Fevereiro de 1902, 496.
  58. "Movimento de pessoal", 26 de Novembro de 1901, Diário do Governo, no. 282, 13 de Dezembro de 1901, 3507.
  59. 59,0 59,1 "Movimento de Navios", 15 de Janeiro de 1903, Diário do Governo, no. 29, 7 de Fevereiro de 1903, 426.
  60. "Movimento de Navios", 31 de Julho de 1902, Diário do Governo, no. 200, 6 de Setembro de 1902, 2757.
  61. "Lista dos officiaes das diversas classes da Armada em serviço", 30 de Junho de 1903, Diário do Governo, no. 191, 29 de Agosto 1903, 2986.
  62. "Direcção Geral da Marinha", 10 de Agosto de 1903, Diário do Governo, no. 177, 12 de Agosto de 1903, 2746.
  63. "Majoria General", 5 de Setembro de 1903, Diário do Governo, no. 226, 9 de Outubro de 1903, 3433.
  64. "Movimento de pessoal", 9 de Outubro de 1903, Diário do Governo, no. 261, 19 de Novembro de 1903, 3923.
  65. "Concessão de licenças", 17 de Dezembro de 1904, Diário do Governo, no. 25, 3 de Fevereiro de 1904, 414.
  66. "Concessão de licenças", 17 de Dezembro de 1904, Diário do Governo, no. 25, 3 de Fevereiro de 1904, 415.
  67. "Decretos", 2 de Maio de 1904, Diário do Governo, no. 131, 16 de Junho de 1904, 2125.
  68. "Decretos", 2 de Maio de 1904, Diário do Governo, no. 131, 16 de Junho de 1904, 2125.
  69. "Direcção Geral da Marinha", 20 de Maio de 1904, Diário do Governo, no. 112, 21 de Maio de 1904, 1826.
  70. "Majoria General", 26 de Março de 1906, Diário do Governo, no. 101, 7 de Maio de 1906, 1557-1558.
  71. "Direcção Geral da Marinha", 14 de Dezembro de 1905, Diário do Governo, no. 284, 17 de Dezembro de 1905, 4446.
  72. "Portarias", 26 de Abril de 1905, Diário do Governo, no. 118, 25 de Maio de 1905, 1766.
  73. "Direcção Geral da Marinha", 17 de Novembro de 1906, Diário do Governo, no. 262, 19 de Novembro de 1906, 4021.
  74. "Movimento do pessoal", 20 de Março de 1907, Diário do Governo, no. 156, 17 de Julho de 1907, 2125.
  75. "Decretos", 10 de Maio de 1907, Diário do Governo, no. 141, 28 de Junho de 1908, 1896.
  76. "Portarias", 10 de Abril de 1907, Diário do Governo, no. 116, 25 de Maio de 1907, 1539.
  77. "Portarias", 22 de Novembro de 1907, Diário do Governo, no. 5, 8 de Janeiro de 1908, 42.
  78. "Portarias", 17 de Maio de 1908, Diário do Governo, no. 171, 3 de Agosto de 1908, 2330.
  79. "Majoria General da Armada", 26 de Março de 1908, Diário do Governo, no. 96, 30 de Abril de 1908, 1262.
  80. "Majoria General da Armada", 13 de Julho de 1909, Diário do Governo, no. 153, 13 de Julho de 1909, 2284.
  81. "Movimento do pessoal", 14 de Julho de 1909, Diário do Governo, no. 195, 31 de Agosto de 1909, 2962.
  82. "Decretos", 26 de Outubro de 1910, Diário do Governo, no. 64, 20 de Dezembro de 1910, 830.
  83. "Movimento do pessoal", 8 de Dezembro de 1910, Diário do Governo, no. 74, 31 de Dezembro de 1910, 1017.
  84. "Officios", 26 de Abril de 1889, Diário do Governo, no. 93, 26 de Abril de 1889, 947.
  85. "Ordem da Armada", 23 de Agosto de 1894, Diário do Governo, no. 207, 13 de Setembro de 1894, 2464.
  86. "Portarias", 27 de Fevereiro de 1905, Diário do Governo, no. 55, 9 de Março de 1905, 806.
  87. "Portarias", 31 de Outubro de 1893, Diário do Governo, no. 267, 24 de Novembro de 1893, 2976.
  88. "Officios", 15 de Janeiro de 1894, Diário do Governo, no. 35, 15 de Fevereiro de 1894, 388.
  89. "Officios", 1 de Janeiro de 1896, Diário do Governo, no. 16, 21 de Janeiro de 1896, 165.
  90. "Conselho do Almirantado", 29 de Novembro de 1894, Diário do Governo, no. 294, 27 de Dezembro de 1894, 3495.
  91. "Monte Pio Official", 30 de Setembro de 1892, Diário do Governo, no. 222, 1 de Outubro de 1892, 2275.
  92. "Estatutos da Empreza Agricola do Príncipe", 27 de Agosto de 1900, Diário do Governo, no. 192, 28 de Agosto de 1900, 2433.
  93. Biblioteca Nacional de Portugal. Comissão de Cartografia. C.C. 78 V.. "Plano hydrographico do Fajão d'Agua: Ilha Brava: Arquipelago de Cabo Verde: Africa: Oceano Atlantico Norte/Commissão de Cartographia; levantada em 1881 pelos officiaes da armada Nunes da Silva e Aprá; L. Couceiro des.; Carvalho gr", Commissão de Cartographia, 1890.
  94. Silva, Joaquim Nunes da, e Hugo de Lacerda. Planta da bahia de Anna Chaves: S. Thomé, levantada em 1883 pelos 2.º tenente J. Nunes da Silva e guarda marinha Hugo de Lacerda; gravada na Direcção Geral dos Trabalhos Geodésicos; A. Martins, gr. 1884.

Fontes

Biblioteca Nacional de Portugal. Comissão de Cartografia. C.C. 77 V.. "Planta hydrographica do porto da Furna: Ilha Brava/ Commissão de Cartographia; levantada em 1882, pelos officiaes da armada Nunes da Silva e Francisco Cid", Lisboa: Commissão de Cartographia, 1894.

Biblioteca Nacional de Portugal. Comissão de Cartografia. C.C. 78 V.. "Plano hydrographico do Fajão d'Agua: Ilha Brava: Arquipelago de Cabo Verde: Africa: Oceano Atlantico Norte/Commissão de Cartographia; levantada em 1881 pelos officiaes da armada Nunes da Silva e Aprá; L. Couceiro des.; Carvalho gr", Commissão de Cartographia, 1890. .

Biblioteca Nacional de Portugal. Comissão de Cartografia. C.C. 233 P2. "Rio Cunene: Planta da parte explorada pelos officiaes da canhoneira Tamega/ 2ºs tenentes Almeida Lima, Gonçalves Pinto; Guardas Marinhas Nuno Queriol e Nunes da Silva", 1879.

"Concessão de licenças", 17 de Dezembro de 1904, Diário do Governo, no. 25, 3 de Fevereiro de 1904, 414-415.

"Concessão de licenças", 23 de Março de 1904, Diário do Governo, no. 145, 5 de Julho de 1904, 2359.

"Concessão de mêrces honoríficas", 27 de Fevereiro de 1905, Diário do Governo, no. 92, 25 de Abril de 1905, 1372.

"Conselho do Almirantado", 15 de Março de 1895, Diário do Governo, no. 79, 9 de Abril de 1895, 962.

"Conselho do Almirantado", 19 de Fevereiro de 1895, Diário do Governo, no. 54, 8 de Março de 1895, 647.

"Conselho do Almirantado", 29 de Novembro de 1894, Diário do Governo, no. 294, 27 de Dezembro de 1894, 3495.

"Conselho do Almirantado", 30 de Janeiro de 1895, Diário do Governo, no. 31, 8 de Fevereiro de 1895, 368.

"Decretos", 2 de Maio de 1904, Diário do Governo, no. 131, 16 de Junho de 1904, 2125.

"Decretos", 3 de Outubro de 1901, Diário do Governo, no. 247, 2 de Novembro de 1901, 3044.

"Decretos", 6 de Fevereiro de 1896, Diário do Governo, no. 217, 27 de Setembro de 1901, 2613.

"Decretos", 7 de Novembro de 1895, Diário do Governo, no. 267, 25 de Novembro de 1895, 3166.

"Decretos", 10 de Maio de 1907, Diário do Governo, no. 141, 28 de Junho de 1908, 1896.

"Decretos", 16 de Janeiro de 1902, Diário do Governo, no. 39, 19 de Fevereiro de 1902, 494.

"Decretos", 17 de Setembro de 1901, Diário do Governo, no. 230, 12 de Outubro de 1901, 2806.

"Decretos", 26 de Outubro de 1910, Diário do Governo, no. 64, 20 de Dezembro de 1910, 830.

"Decretos", 30 de Agosto de 1887, Diário do Governo, no. 243, 28 de Outubro de 1887, 2403.

"Direcção Geral da Marinha", 2 de Outubro de 1876, Diário do Governo, no. 222, 3 de Outubro de 1876, 1859.

"Direcção Geral da Marinha", 8 de Março de 1887, Diário do Governo, no. 115, 25 de Maio de 1887, 1151.

"Direcção Geral da Marinha", 9 de Outubro de 1886, Diário do Governo, no. 258, 12 de Novembro de 1886, 3250.

"Direcção Geral da Marinha", 10 de Agosto de 1903, Diário do Governo, no. 177, 12 de Agosto de 1903, 2746.

"Direcção Geral da Marinha", 14 de Dezembro de 1905, Diário do Governo, no. 284, 17 de Dezembro de 1905, 4446.

"Direcção Geral da Marinha", 17 de Novembro de 1906, Diário do Governo, no. 262, 19 de Novembro de 1906, 4021.

"Direcção Geral da Marinha", 20 de Maio de 1904, Diário do Governo, no. 112, 21 de Maio de 1904, 1826.

"Direcção Geral da Marinha", 27 de Agosto de 1880, Diário do Governo, no. 201, 4 de Setembro de 1880, 2306.

"Escola Naval. Relação das guias passadas para pagamento de emolumentos", 2 de Maio de 1876, Diário do Governo, no. 102, 8 de Maio de 1876, 885.

"Escola Naval. Relação das guias passadas para pagamento de emolumentos", 3 de Novembro de 1874, Diário do Governo, no. 252, 7 de Novembro de 1874, 1809.

"Estatutos da Empreza Agricola do Príncipe", 27 de Agosto de 1900, Diário do Governo, no. 192, 28 de Agosto de 1900, 2433.

"Lista dos officiaes das diversas classes da Armada em serviço", 30 de Junho de 1903, Diário do Governo, no. 191, 29 de Agosto 1903, 2986.

"Officios", 1 de Janeiro de 1896, Diário do Governo, no. 16, 21 de Janeiro de 1896, 165.

"Officios", 1 de Junho de 1894, Diário do Governo, no. 147, 27 de Junho de 1894, 1609.

"Officios", 2 de Junho de 1893, Diário do Governo, no. 137, 21 de Junho de 1893, 1628.

"Officios", 3 de Março de 1890, Diário do Governo, no. 81, 12 de Abril de 1890, 787.

"Officios", 6 de Maio de 1890, Diário do Governo, no. 114, 22 de Maio de 1890, 1151.

"Officios", 7 de Julho de 1875, Diário do Governo, no. 163, 23 de Julho de 1875, 1388.

"Officios", 9 de Janeiro de 1886, Diário do Governo, no. 18, 25 de Janeiro de 1886, 194.

"Officios", 12 de Março de 1894, Diário do Governo, no. 79, 10 de Abril de 1894, 886.

"Officios", 13 de Agosto de 1878, Diário do Governo, no. 241, 24 de Outubro de 1878, 2597.

"Officios", 13 de Novembro de 1887, Diário do Governo, no. 50, 2 de Março de 1888, 492.

"Officios", 14 de Setembro de 1874, Diário do Governo, no. 257, 13 de Novembro de 1874, 1846.

"Officios", 15 de Abril de 1887, Diário do Governo, no. 140, 28 de Junho de 1887, 1386.

"Officios", 15 de Agosto de 1887, Diário do Governo, no. 243, 28 de Outubro de 1887, 2404.

"Officios", 15 de Fevereiro de 1887, Diário do Governo, no. 100, 6 de Maio de 1887, 998.

"Officios", 15 de Janeiro de 1887, Diário do Governo, no. 73, 2 de Abril de 1887, 722.

"Officios", 15 de Janeiro de 1894, Diário do Governo, no. 35, 15 de Fevereiro de 1894, 388.

"Officios", 15 de Julho de 1887, Diário do Governo, no. 164, 27 de Julho de 1887, 1386.

"Officios", 15 de Julho de 1887, Diário do Governo, no. 214, 24 de Setembro de 1887, 2137.

"Officios", 16 de Abril de 1878, Diário do Governo, no. 149, 8 de Julho de 1878, 1623.

"Officios", 17 de Abril de 1889, Diário do Governo, no. 95, 29 de Abril de 1889, 971.

"Officios", 17 de Julho de 1879, Diário do Governo, no. 224, 3 de Outubro de 1879, 2316.

"Officios", 18 de Julho de 1889, Diário do Governo, no. 162, 23 de Julho de 1889, 1699.

"Officios", 20 de Agosto de 1876, Diário do Governo, no. 186, 22 de Agosto de 1876, 1590.

"Officios", 25 de Fevereiro de 1877, Diário do Governo, no. 119, 28 de Maio de 1877, 981.

"Officios", 26 de Abril de 1889, Diário do Governo, no. 93, 26 de Abril de 1889, 947.

"Officios", 16 de Abril de 1890, Diário do Governo, no. 103, 8 de Maio de 1890, 1028.

"Officios", 16 de Junho de 1891, Diário do Governo, no. 144, 3 de Julho de 1891, 1523.

"Officios", 22 de Julho de 1891, Diário do Governo, no. 171, 4 de Agosto de 1891, 1821.

"Officios", 28 de Abril de 1884, Diário do Governo, no. 114, 20 de Maio de 1884, 1273.

"Officios", 28 de Janeiro de 1881, Diário do Governo, no. 45, 26 de Fevereiro de 1881, 518.

"Officios", 28 de Junho de 1886, Diário do Governo, no. 140, 28 de Junho de 1886, 1668.

"Officios", 31 de Janeiro de 1881, Diário do Governo, no. 23, 31 de Janeiro de 1881, 277.

"Officios", 31 de Dezembro de 1888, Diário do Governo, no. 84, 13 de Abril de 1889, 863.

"Majoria General", 5 de Setembro de 1903, Diário do Governo, no. 226, 9 de Outubro de 1903, 3433.

"Majoria General", 24 de Dezembro de 1901, Diário do Governo, no. 22, 29 de Janeiro de 1902, 295.

"Majoria General", 26 de Março de 1906, Diário do Governo, no. 101, 7 de Maio de 1906, 1557-1558.

"Majoria General da Armada", 13 de Julho de 1909, Diário do Governo, no. 153, 13 de Julho de 1909, 2284.

"Majoria General da Armada", 26 de Março de 1908, Diário do Governo, no. 96, 30 de Abril de 1908, 1262.

"Monte Pio Official", 30 de Setembro de 1892, Diário do Governo, no. 222, 1 de Outubro de 1892, 2275.

"Movimento de Navios", 15 de Janeiro de 1903, Diário do Governo, no. 29, 7 de Fevereiro de 1903, 426.

"Movimento de Navios", 31 de Julho de 1902, Diário do Governo, no. 200, 6 de Setembro de 1902, 2757.

"Movimento do pessoal", 1 de Abril de 1908, Diário do Governo, no. 122, 1 de Junho de 1909, 1558.

"Movimento do pessoal", 7 de Dezembro de 1895, Diário do Governo, no. 289, 20 de Dezembro de 1895, 3415.

"Movimento do pessoal", 8 de Dezembro de 1910, Diário do Governo, no. 74, 31 de Dezembro de 1910, 1017.

"Movimento de pessoal", 9 de Outubro de 1903, Diário do Governo, no. 261, 19 de Novembro de 1903, 3923.

"Movimento do pessoal", 14 de Julho de 1909, Diário do Governo, no. 195, 31 de Agosto de 1909, 2962.

"Movimento do pessoal", 18 de Dezembro de 1895, Diário do Governo, no. 279, 9 de Dezembro de 1895, 3299.

"Movimento do pessoal", 20 de Março de 1907, Diário do Governo, no. 156, 17 de Julho de 1907, 2125.

"Movimento de pessoal", 25 de Janeiro de 1902, Diário do Governo, no. 39, 19 de Fevereiro de 1902, 496.

"Movimento de pessoal", 26 de Novembro de 1901, Diário do Governo, no. 282, 13 de Dezembro de 1901, 3507.

"Ordem da armada", 6 de Dezembro de 1873, Diário do Governo, no. 30, 9 de Fevereiro de 1874, 192.

"Ordem da Armada", 23 de Agosto de 1894, Diário do Governo, no. 207, 13 de Setembro de 1894, 2464.

"Portarias", 4 de Agosto de 1880, Diário do Governo, no. 200, 3 de Setembro de 1880, 2292.

"Portarias", 8 de Setembro de 1883, Diário do Governo, no. 220, 28 de Setembro de 1883, 2342.

"Portarias", 5 de Fevereiro de 1886, Diário do Governo, no. 60, 17 de Março de 1886, 705.

"Portarias", 10 de Abril de 1907, Diário do Governo, no. 116, 25 de Maio de 1907, 1539.

"Portarias", 12 de Março de 1900, Diário do Governo, no. 82, 14 de Abril de 1900, 907.

"Portarias", 17 de Maio de 1908, Diário do Governo, no. 171, 3 de Agosto de 1908, 2330.

"Portarias", 22 de Novembro de 1907, Diário do Governo, no. 5, 8 de Janeiro de 1908, 42.

"Portarias", 26 de Abril de 1905, Diário do Governo, no. 118, 25 de Maio de 1905, 1766.

"Portarias", 26 de Março de 1906, Diário do Governo, no. 101, 7 de Maio de 1906, 1557.

"Portarias", 27 de Fevereiro de 1905, Diário do Governo, no. 55, 9 de Março de 1905, 806.

"Portarias", 28 de Fevereiro de 1890, Diário do Governo, no. 53, 7 de Março de 1890, 487.

"Portarias", 31 de Março de 1886, Diário do Governo, no. 114, 22 de Maio de 1886, 705.

"Portarias", 31 de Outubro de 1893, Diário do Governo, no. 267, 24 de Novembro de 1893, 2976.

Silva, Joaquim Nunes da, e Hugo de Lacerda. Planta da bahia de Anna Chaves: S. Thomé, levantada em 1883 pelos 2.º tenente J. Nunes da Silva e guarda marinha Hugo de Lacerda; gravada na Direcção Geral dos Trabalhos Geodésicos; A. Martins, gr., 1884.

"Tribunal de contas", 15 de Setembro de 1890, Diário do Governo, no. 252, 5 de Novembro de 1890, 2561.

"Tribunal de contas", 26 de Maio de 1891, Diário do Governo, no. 144, 3 de Julho de 1891, 1525.

Autor(es) do artigo

Mafalda Pacheco

CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa

https://orcid.org/0000-0002-1091-6325

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

https://doi.org/10.34619/lbtu-cazf

Citar este artigo

Pacheco, Mafalda. "Joaquim Nunes da Silva", in eViterbo. Lisboa: CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2022. (última modificação: 11/07/2024). Consultado a 23 de julho de 2024, em https://eviterbo.fcsh.unl.pt/wiki/Joaquim_Nunes_da_Silva. DOI: https://doi.org/10.34619/lbtu-cazf