Hugo de Lacerda

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Hugo de Lacerda
Nome completo Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco
Outras Grafias valor desconhecido
Pai Hugo Goodair de Lacerda Castelo Branco
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 16 outubro 1860
Lisboa, Lisboa, Portugal
Morte 1944
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Formação
Formação Oficinal
Data Início: 1877
Fim: 1881

Formação Engenharia hidráulica
Data Início: 11 de julho de 1886
Fim: 1886

Data Início: 04 de novembro de 1888
Postos
Posto 1º Sargento
Data Início: 1877
Fim: 28 de novembro de 1881
Arma Marinha

Posto Guarda-marinha
Data Início: 28 de novembro de 1881
Fim: 17 de setembro de 1885
Arma Marinha

Posto 2º Tenente
Data Início: 17 de setembro de 1885
Fim: 07 de novembro de 1889
Arma Marinha

Posto 1º Tenente
Data Início: 07 de novembro de 1889
Fim: 1900
Arma Marinha

Posto Capitão-tenente
Data Início: 1900
Arma Marinha

Data Início: 1913
Fim: 1915

Posto Capitão de Mar e Guerra
Data Início: 1916

Posto Almirante
Cargos
Cargo Membro de comissão
Data Início: 1882
Fim: 1882
Local Cargo Cabo Verde

Data Início: 1883
Fim: 1883
Local Cargo São Tomé, São Tomé e Príncipe

Cargo Engenheiro
Data Início: 1918
Fim: 1920
Local Cargo {{#cargo_query:tables=technetempire_coor_dms|fields=_pageName|where=_pageName='Macau' }}

Cargo Governador
Data Início: 22 de julho de 1926
Fim: 08 de dezembro de 1926

Cargo Professor
Data Início: 1899
Fim: 1900

Cargo Engenheiro hidrógrafo
Actividade
Actividade Desenho cartográfico
Data Início: 1882
Fim: 1882
Local de Actividade Cabo Verde

Actividade Levantamento do território
Data Início: 1883
Fim: 1883
Local de Actividade São Tomé, São Tomé e Príncipe

Actividade Desenho cartográfico
Data Início: 1884
Fim: 1884
Local de Actividade São Tomé, São Tomé e Príncipe

Actividade Missão
Data Início: 1884
Fim: julho de 1885
Local de Actividade Algarve, Portugal

Actividade Desenho hidrográfico
Data Fim: 1898
Local de Actividade Angola

Actividade Desenho hidrográfico
Data Início: 1906
Fim: 1906
Local de Actividade Maputo, Maputo, Moçambique

Actividade Inspecção
Data Início: 1908
Fim: 1908
Local de Actividade Maputo, Maputo, Moçambique

Actividade Missão
Data Início: 1912
Fim: 1912
Local de Actividade Portugal

Actividade Missão
Data Início: 1916
Fim: 1916
Local de Actividade São Tomé e Príncipe

Actividade Projeto de Infraestrutura
Data Início: 1914
Fim: 1918
Local de Actividade Macau


Biografia

Dados biográficos

Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco nasceu em Lisboa a 16 de Outubro de 1860[1] e morreu em 1944. Era filho do capitão do regimento de cavalaria n.º 3, Hugo Goodair de Lacerda Castelo Branco[2], nomeado nesse ano major[3], e posteriormente governador de Timor (1873-1876 e 1878-1880) com promoção ao posto de coronel[4]. Era neto por via paterna de Francisco Maria de Figueiredo de Lacerda Castelo Branco e de Amélia Goodair de Lacerda[5].

Foi aluno pensionista do Real Colégio Militar, em 1872[2]. Em 1876, foi premiado com a medalha de prata à cadeira de desenho[6]. Concluiu o curso em 1877, sendo declarado 1º sargento aspirante a oficial e colocado no regimento de cavalaria n.º 4[7]. Nesse ano ingressou na Escola Naval[8] e, em 1880, embarcou em Lisboa a bordo da fragata D. Fernando como aspirante[9]. Em 1881, foi mandando embarcar novamente por ter concluído o 2º ano do curso[10] e promovido a guarda-marinha a 28 de Novembro desse ano[11]. Realizou o exame prático de guarda-marinha em 1885, a bordo da corveta "Mindelo"[12].

A 11 de Julho de 1886, obteve licença da Direcção Geral da Marinha para frequentar o curso de hidrografia[13] da Escola do Exército, como 2º tenente da armada, tendo ficado com o título de engenheiro hidráulico[14] e, a 4 de Novembro de 1888, matriculou-se nas cadeiras do 2º curso da Escola Naval[15].

Carreira

Em 1882, era oficial da armada[16] no posto de guarda-marinha da guarnição da canhoneira do rio Lima[17] do comando do capitão tenente Segismundo Costa[1] e na canhoneira "Rio Ave"[18]. Nesse ano, participou na Comissão de Cartografia a Cabo Verde juntamente com Emídio Augusto de Cárceres Fronteira, 2º tenente, Francisco Camilo Junior, guarda-marinha e Augusto Nunes de Carvalho.

Em 1883, era administrador da Roça Monte Café na ilha de São Tomé[19]. Nesse ano, levantou e desenhou a planta da Baía de Ana Chaves, na cidade de São Tomé, com Joaquim Nunes da Silva.

Até Julho de 1885, ainda no posto de guarda-marinha, esteve colocado no Algarve[20][21]. Embarcou posteriormente no navio couraçado "Vasco da Gama", na canhoneira "Douro" e na fragata "D. Fernando"[22]. A 6 de Setembro de 1885, foi transferido para a divisão naval de África Ocidental e América do sul, tendo seguido viagem a bordo do paquete "Angola"[23]. A 17 de Setembro, foi promovido a 2º tenente da armada[24].

A 30 de Janeiro de 1886, embarcou na corveta "Rainha de Portugal"[25] e, a 7 de Agosto, foi exonerado da 3.ª Companhia do Corpo de Marinheiros[26]. A 7 de Novembro de 1889, foi promovido a 1º tenente[27] e, a 3 de Dezembro de 1891, no mesmo posto, foi admitido no Corpo de engenheiros hidrográficos[28].

Por portaria de 12 de Maio de 1894, entrou no quadro efectivo de 1º tenente[29], tendo assumido o comando interino da esquadrilha do Algarve[30] e o comando das canhoneiras "Lagos"[31] e "Tavira"[32]. Nesse posto, foi ainda responsável pelos trabalhos hidrográficos de Angola em 1898[33]. Em 1900, era capitão tenente[34], tendo recebido nesse posto a medalha militar da classe de comportamento exemplar em 1905[35]. No ano seguinte, foi promovido a general[36]. Entre 1913 e 1915, era comandante[37] e, em 1916, capitão de mar e guerra.

Em Lourenço Marques, actual Maputo, em Moçambique, foi chefe dos Serviços da Marinha e da Missão Hidrográfica do porto realizada em 1906[38]. Em 1908, organizou os serviços do porto[39], foi inspector das obras públicas e responsável pela criação do Observatório Astronómico "Campos Henriques"[40].

Em 1912, foi um dos fundadores da Missão Hidrográfica da costa de Portugal, da qual foi o primeiro chefe[40][41].

Em 1916, participou na Missão Hidrográfica da Comissão de Cartografia na ilha de São Tomé, ao serviço do Conselho de Administração dos Portos e Viação, juntamente com o major Victor Hugo N. de Lacerda e, o 1º tenente da armada, Camilo Semedo[42]. Nesse ano, pertencia à Direcção dos Portos e Viação em São Tomé, como engenheiro hidrógrafo, tendo assinado um contrato para a realização do estudo hidrográfico completo da Baía de Ana Chaves[43]. A 16 de Agosto de 1917, com o fim do contrato, concorreu espontaneamente à repartição da Direcção Geral das Colónias, para o lugar de director dos Portos e Viação em São Tomé e Príncipe[44] tendo regressado à metrópole em Setembro desse ano por ter terminado a sua comissão de serviço[45].

A 22 de Dezembro de 1911, foi nomeado capitão dos Portos de Macau. Em 1914, iniciou o estudo da construção do novo porto de Macau conhecido como Porto Exterior, sendo o diretor da Comissão do Porto de Macau, constituída, em 1918, pelo Governador de Macau, e destinada a planear e conceber os portos da península de Macau[46]. Enquanto engenheiro nas obras do Porto de Macau, entre 1918 e 1920, foi responsável pela construção do novo porto, incluindo os aterros[4].

Entre 22 de Julho e 8 de Dezembro de 1926, já no posto de almirante, Hugo de Lacerda foi governador interino de Macau até à tomada de posse do Governador Artur Tamagnini Barbosa[47]. Durante o seu governo, organizou a Exposição Industrial e Feira de Macau, inaugurada a 7 de Novembro de 1926.

Para além de Cabo Verde, São Tomé, Macau[48] e de Lourenço Marques, actual cidade de Maputo, em Moçambique, Hugo de Lacerda prestou serviços profissionais em Angola.

Outras informações

Hugo de Lacerda foi professor de hidrografia na Escola Naval[34] (pelo menos entre 1899 e 1900) e pertenceu à Academia das Ciências de Lisboa[1] onde foi sócio-correspondente[40].

Em 1905, concorreu às eleições para deputado da assembleia de Viseu[49], em 1906, às eleições para deputado da assembleia de Portalegre[36] e, em 1908, para deputado das assembleias de Leiria[50], de Aveiro[51] e de Faro[52].

Foi um dos fundadores da Associação Científica, Literária e Artística denominada "Instituto de Macau", cujos estatutos foram aprovados a 15 de Junho de 1920, em Macau, presidindo à Assembleia Geral dessa agremiação cultural[53].

Recebeu o Grau de Comendador da Ordem Militar de Santiago a 13 de outubro de 1923[54].

Obras

- Planta hydrographica do porto da Praia (Ilha de S. Thiago de Cabo Verde)/ levantada em 1882 pelo 2º tenente, Emigdio Fronteira, e guardas marinhas, F[rancis]co. Assis Camillo J[úni]or e Hugo de Lacerda da Guarnição da canhoneira rio Lima do commando do Cap[i]tão T[enen]te Segismundo Costa; J. F. M. Palha gr., 1882.

- Plano hydrographico do Porto da Praia: Ilha de S. Thiago: Archipelago de Cabo Verde: África: Oceano Atlântico Norte/ Commissão de Cartographia; levantado em 1882 pelos oficiaes da armada Emygdio Fronteira, Camillo Junior e Hugo de Lacerda; Carvalho gr.,1886 [1882].

- Planta da bahia de Anna Chaves: S. Thomé (...) levantada em 1883 pelos 2.ºtenente J. Nunes da Silva e guarda marinha Hugo de Lacerda; gravada na Direcção Geral dos Trabalhos Geodésicos ; A. Martins, gr., 1883.

- Plano hydrographico da barra e dos fundeadouros do Rio Mira, 1901 [1899].

- Reconhecimento hydrographico do fundeadouro da Berlenga (em frente do "Carreiro do Mosteiro"), 1900.

- Costa oeste de Portugal entre o rio Minho e Espinho, 1913.

- Costa sul de Portugal entre o Cabo de Santa Maria e Vila Real, 1915.

- Plano hidrografico da baía de Ana Chaves: costa NE. da i[lh]a de S. Tomé, Comissão de Cartografia, levantado pela Missão Hidrográfica em serviço do Conselho de Administração dos Portos e Viação, oficiais que procederam a este levantamento, capitão de mar e guerra, Hugo C. de Lacerda, major Victor Hugo N. de Lacerda, 1.º tenente da Armada, Camilo Semedo, 1916.


Obra literária:

- Macau e seu Futuro Porto, 1922.

- Memória sobre as Obras dos Portos de Macau, 1923.

- Macau e o seu Porto Artificial através da Imprensa Portuguesa, 1924.

- Memórias e Principais Documentos desde 1924.

- Estado actual das Questões do Porto, 1925.

- Memória sobre algumas opiniões referentes à necessidade das Obras dos Portos. Aspectos financeiros e económicos gerais e de questões de navegação, indústria e comércio em Macau, 1927.

- Apontamentos gerais sobre as obras dos portos de Macau. Acabamentos indispensáveis e desenvolvimentos a recomendar quanto a obras e dragagens para serem presentes ao Conselho de Administração das obras dos portos, 1927.

- "Notícia sobre serviços prestados ao país por oficiais da Armada Portuguesa além do que respeita à parte militar marítima: o valor dos serviços de fomento na marinha". Em Anais do Club Militar Naval (off print). Lisboa: Imprensa da Armada, 1934.

- Le climat de Madère. Funchal: Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal, 1936.

Notas

  1. 1,0 1,1 1,2 Arquivo e Biblioteca da Madeira. PT/ABM/LMR/A/001/00002/000018. A Investigação e Produção Literária 1950/1986, Panorama Literário do Arquipélago da Madeira. "Nota biobibliográfica: Branco, Hugo Carvalho de Lacerda Castelo", 1986.
  2. 2,0 2,1 "Relação dos candidatos a alumnos pensionistas do estado a que se refere este annuncio. Classe do exercito", Diário do Governo, no. 201, 7 de Setembro de 1872, 1341.
  3. "Relação dos candidatos que no presente anno lectivo foram admitidos no real collegio militar, na classe de alunos pensionistas do estado", Diário do Governo, no. 280, 10 de Dezembro de 1872, 1880.
  4. 4,0 4,1 Aresta, "Almirante Lacerda, um improvável governador".
  5. Arquivo Histórico Militar, Projeto GERMIL, Genealogia em registos militares, PT/AHM/G/LM/A/24/01/0100. "Hugo Goodair de Lacerda Castelo Branco".
  6. "Alumnos premiados no anno lectivo de 1875-1876", Diário do Governo, no. 258, 15 de Novembro de 1876, 2183.
  7. "Commissões", Diário do Governo, no. 186, 20 de Agosto de 1877, 1605.
  8. "Escola Naval. Relação das guias passadas para pagamento de emolumentos", Diário do Governo, no. 281, 11 de Dezembro de 1879, 2895.
  9. "Officios", 2 de Agosto de 1880, Diário do Governo, no. 193, 26 de Agosto de 1880, 2217.
  10. "Officios", 5 de Agosto de 1881, Diário do Governo, no. 176, 9 de Agosto de 1881, 1909.
  11. Portaria de 11 de Outubro de 1881, Diário do Governo, no. 269, 28 de Novembro de 1881, 2905.
  12. "Officios", 3 de Agosto de 1885, Diário do Governo, no. 194, 1 de Setembro de 1885, 2398.
  13. "Officios", 11 de Julho de 1886, Diário do Governo, no. 156, 15 de Julho de 1886, 1860.
  14. Arquivo Histórico Militar. Lista dos Alunos das Escolas Militares - Academia de Fortificação, Escola do Exército, Escola de Guerra e Escola Militar (1790 a 1940), liv. nº14, fl. 29, mç. 59, proc. 3519A. "Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco".
  15. "Officios", 4 de Novembro de 1888, Diário do Governo, no. 269, 23 de Novembro de 1888, 2590.
  16. Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 1027 A.. Plano hydrographico do Porto da Praia: Ilha de S. Thiago: Archipelago de Cabo Verde: África: Oceano Atlântico Norte/ Commissão de Cartographia; levantado em 1882 pelos oficiaes da armada Emygdio Fronteira, Camillo Junior e Hugo de Lacerda; Carvalho gr. [Lisboa]: Comissão de Cartographia/Lithographia da Imprensa Nacional, 1886.
  17. "Officios", 17 de Abril de 1882, Diário do Governo, no. 146, 4 de Julho de 1882, 1638.
  18. "Ordem da Armada", 27 de Julho de 1882, Diário do Governo, no. 247, 31 de Outubro de 1882, 2723.
  19. "26. Pelo juízo de direito da 2ª vara", Diário do Governo, no. 27, 3 de Fevereiro de 1899, 7.
  20. "Officios", 17 de Maio de 1885, Diário do Governo, no. 159, 21 de Julho de 1885, 1966.
  21. "Officios", 7 de Julho de 1885, Diário do Governo, no. 163, 25 de Julho de 1885, 2026.
  22. "Officios", 7 de Junho de 1885, Diário do Governo, no. 163, 25 de Julho de 1885, 2026.
  23. "Officios", 6 de Novembro de 1885, Diário do Governo, no. 264, 21 de Novembro de 1885, 3253.
  24. Decreto de 17 de Setembro de 1885, Diário do Governo, no. 246, 31 de Outubro de 1885, 3047.
  25. "Officios", 30 de Janeiro de 1886, Diário do Governo, no. 27, 5 de Fevereiro de 1886, 311.
  26. "Officios", 2 de Agosto de 1886, Diário do Governo, no. 176, 7 de Agosto de 1886, 2140.
  27. Decreto de 7 de Novembro de 1889, Diário do Governo, no. 254, 9 de Novembro de 1889, 2563.
  28. Decreto de 3 de Dezembro de 1891, Diário do Governo, no. 288, 21 de Dezembro de 1891, 3056; 3060.
  29. Portaria de 12 de Maio de 1894, Diário do Governo, no. 118, 28 de Maio de 1894, 1363.
  30. "Conselho do Almirantado", 24 de Dezembro de 1894, Diário do Governo, no. 25, 31 de Janeiro de 1895, 298.
  31. Decreto de 29 de Março de 1894, Diário do Governo, no. 71, 31 de Março de 1894, 804.
  32. "Conselho do Almirantado", 10 de Fevereiro de 1895, Diário do Governo, no. 46, 27 de Fevereiro de 1895, 536.
  33. "Officios", 2 de Agosto de 1886, Diário do Governo, no. 176, 7 de Agosto de 1886, 2140.
  34. 34,0 34,1 Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 753 V.. Reconhecimento hydrographico do fundeadouro da Berlenga (em frente do "Carreiro do Mosteiro"), executado durante o tirocínio dos Aspirantes de Marinha do 3º anno, sob a direcção do cap[it]ão tenente Hugo de Lacerda; coadjuvado pelo 2º tenente Jaime Wills de Araujo; A. Mendonça, des. [Lisboa]: Direcção Geral da Marinha, 1900.
  35. "Concessão de mercês honoríficas", 13 de Fevereiro de 1905, Diário do Governo, no. 58, 13 de Março de 1905, 865.
  36. 36,0 36,1 "Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 118, 28 de Maio de 1906, 1817.
  37. Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 1045 R.. Costa oeste de Portugal entre o rio Minho e Espinho: Oceano Atlântico Norte/trabalho da primeira campanha da Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, de Maio a Novembro de 1913 ; oficiaes do aviso "Cinco de Outubro" que sob a direcção do comandante Hugo de Lacerda; trabalharam no levantamento da carta: cap[it]ão ten[en]te E. T. de Almeida Carvalho, 1ºs ten[en]tes A.F. Lopes, A. Botelho de Sousa, J. H, Herz., M. J. Possante, 2ºs ten[en]tes R. M. Serra Guedes, R. N. Frade; Egreja, Lacerda e Gaspar, gravaram. [Lisboa]: Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, [1913].
  38. "Movimento do pessoal", 25 de Junho de 1906, Diário do Governo, no. 230, 11 de Outubro de 1906, 3569.
  39. Hugo Carvalho de Lacerda Castel Branco". In Macau Antigo.
  40. 40,0 40,1 40,2 Brandão, "O Colégio Militar e a Marinha", 12.
  41. Biblioteca Nacional de Portugal. Cartografia digitalizada. Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, 1913-1928.
  42. Centro de Informação Geoespacial do Exército, Cartoteca, 912.669.95(084.3). Plano hidrografico da baía de Ana Chaves: costa NE. da i[lh]a de S. Tomé, Comissão de Cartografia, levantado pela Missão Hidrográfica em serviço do Conselho de Administração dos Portos e Viação, oficiais que procederam a este levantamento, capitão de mar e guerra, Hugo C. de Lacerda, major Victor Hugo N. de Lacerda, 1.º tenente da Armada, Camilo Semedo, 1916.
  43. Arquivo Histórico Ultramarino. 764/1. 1D. MU. Cx. 1877-1933. Processos Individuais. STP. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”, 22 de Abril de 1916.
  44. Arquivo Histórico Ultramarino. 764/1. 1D. MU. Cx. 1877-1933. Processos Individuais. STP. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”. 16 de Agosto de 1917.
  45. Arquivo Histórico Ultramarino. 764/1. 1D. MU. Cx. 1877-1933. Processos Individuais. STP. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”. 15 de Setembro de 1917.
  46. Lacerda, "Macau. Sobre as obras do porto de Macau", 12.
  47. Silva, Cronologia da História de Macau, 3:131.
  48. Arquivo Histórico Ultramarino. 797. 1D. SEMU. MU. DGAPC. Cx. 1876-1929. Processos Individuais. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”.
  49. "Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 62, 17 de Março de 1905, 942-943.
  50. "Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 93, 27 de Abril de 1908, 1219-1220.
  51. "Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 94, 28 de Abril de 1908, 1241.
  52. "Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 113, 20 de Maio de 1908, 1459.
  53. Governo da Província de Macau, Boletim Oficial do Governo da Província de Macau, no. 25, 19 de Junho de 1920, 468-469.
  54. "Alvará de Concessão com o Grau de Comendador", 15 de Março de 1938, Diário do Governo, no. 62, 17 de Março de 1938.

Fontes

"26. Pelo juízo de direito da 2ª vara", Diário do Governo, no. 27, 3 de Fevereiro de 1899, 7.

"Alumnos premiados no anno lectivo de 1875-1876", Diário do Governo, no. 258, 15 de Novembro de 1876, 2183.

"Alvará de Concessão com o Grau de Comendador", 15 de Março de 1938, Diário do Governo, no. 62, 17 de Março de 1938.

Arquivo e Biblioteca da Madeira. PT/ABM/LMR/A/001/00002/000018. A Investigação e Produção Literária 1950/1986, Panorama Literário do Arquipélago da Madeira. "Nota biobibliográfica: Branco, Hugo Carvalho de Lacerda Castelo", 1986.

Arquivo Histórico da Presidência da República. Chancelaria das Ordens Honoríficas. Processos de Condecorações. Ordem Militar de Sant´Iago da Espada - Processos de Nacionais. "Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco (Almirante Engenheiro Hidrógrafo)", 1923-1938.

Arquivo Histórico Militar. Lista dos Alunos das Escolas Militares - Academia de Fortificação, Escola do Exército, Escola de Guerra e Escola Militar (1790 a 1940), liv. nº14, fl. 29, mç. 59, proc. 3519A. "Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco".

Arquivo Histórico Militar. Projeto GERMIL, Genealogia em registos militares. PT/AHM/G/LM/A/24/01/0100. "Hugo Goodair de Lacerda Castelo Branco".

Arquivo Histórico Ultramarino. 797. 1D. SEMU. MU. DGAPC. Cx. 1876-1929. Processos Individuais. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”.

Arquivo Histórico Ultramarino. 764/1. 1D. MU. Cx. 1877-1933. Processos Individuais. STP. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”. 22 de Abril de 1916.

Arquivo Histórico Ultramarino. 764/1. 1D. MU. Cx. 1877-1933. Processos Individuais. STP. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”. 16 de Agosto de 1917.

Arquivo Histórico Ultramarino. 764/1. 1D. MU. Cx. 1877-1933. Processos Individuais. STP. “Hugo Carvalho de Lacerda Castelo Branco”. 15 de Setembro de 1917.

Biblioteca Nacional de Portugal. Cartografia digitalizada. Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, 1913-1928.

Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 116 V.. Plano hydrographico da barra e dos fundeadouros do Rio Mira, levantado em Agosto de 1899 durante o tirocinio hydrographico dos aspirantes de marinha do 3º anno, sob a direcção do respectivo professor, o capitão tenente hidrographo Hugo de Lacerda, des. em Janeiro 1900. Lisboa: Lith da Imprensa Nacional, 1901.

Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 138 A.. Costa sul de Portugal entre o Cabo de Santa Maria e Vila Real: Oceano Atlântico Norte/ trabalho da Terceira Companha da Missão Hidrográfica da Costa de Portugal; Oficiaes do Aviso 5 de Outubro que sob a direcção do Comandante Hugo Lacerda trabalharam no lenvantamento da carta: capitães tenentes E. T. de Almeida Carvalho e A. C. Mello Cabral; 1.ºs tenentes A. F. Lopes, A. Botelho de Souza, J. H. Hertz, M. J. Possante, M. F. da Silva e R. M. Serra Guedes, 2º tenente M. D. junqueira Rato; M. Toste desm.; Egreja e Lacerda grav. Lisboa: Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, 1915.

Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 753 V.. Reconhecimento hydrographico do fundeadouro da Berlenga (em frente do "Carreiro do Mosteiro"), executado durante o tirocínio dos Aspirantes de Marinha do 3º anno, sob a direcção do cap[it]ão tenente Hugo de Lacerda; coadjuvado pelo 2º tenente Jaime Wills de Araujo; A. Mendonça, des. [Lisboa]: Direcção Geral da Marinha, 1900.

Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 1027 A.. Plano hydrographico do Porto da Praia: Ilha de S. Thiago: Archipelago de Cabo Verde: África: Oceano Atlântico Norte/ Commissão de Cartographia; levantado em 1882 pelos oficiaes da armada Emygdio Fronteira, Camillo Junior e Hugo de Lacerda; Carvalho gr. [Lisboa]: Comissão de Cartographia/Lithographia da Imprensa Nacional, 1886.

Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 1045 R.. Costa oeste de Portugal entre o rio Minho e Espinho: Oceano Atlântico Norte/trabalho da primeira campanha da Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, de Maio a Novembro de 1913 ; oficiaes do aviso "Cinco de Outubro" que sob a direcção do comandante Hugo de Lacerda; trabalharam no levantamento da carta: cap[it]ão ten[en]te E. T. de Almeida Carvalho, 1ºs ten[en]tes A.F. Lopes, A. Botelho de Sousa, J. H, Herz., M. J. Possante, 2ºs ten[en]tes R. M. Serra Guedes, R. N. Frade; Egreja, Lacerda e Gaspar, gravaram. [Lisboa]: Missão Hidrográfica da Costa de Portugal, [1913].

Biblioteca Nacional de Portugal. Catálogo Cartográfico. C.C. 1774 A.. Planta hydrographica do porto da Praia (Ilha de S. Thiago de Cabo Verde)/ levantada em 1882 pelo 2º tenente, Emigdio Fronteira, e guardas marinhas, F[rancis]co. Assis Camillo J[úni]or e Hugo de Lacerda da Guarnição da conhoneira rio Lima do commando do Cap[i]tão T[enen]te Segismundo Costa ; J. F. M. Palha gr. [Lisboa]: Litographia da Imprensa Nacional, [1882].

Centro de Informação Geoespacial do Exército. Cartoteca. 912.669.95(084.3). Plano hidrografico da baía de Ana Chaves: costa NE. da i[lh]a de S. Tomé, Comissão de Cartografia, levantado pela Missão Hidrográfica em serviço do Conselho de Administração dos Portos e Viação, oficiais que procederam a este levantamento, capitão de mar e guerra, Hugo C. de Lacerda, major Victor Hugo N. de Lacerda, 1.º tenente da Armada, Camilo Semedo, 1916.

"Commissões", Diário do Governo, no. 186, 20 de Agosto de 1877, 1605.

"Concessão de mercês honoríficas", 13 de Fevereiro de 1905, Diário do Governo, no. 58, 13 de Março de 1905, 865.

"Conselho do Almirantado", 10 de Fevereiro de 1895, Diário do Governo, no. 46, 27 de Fevereiro de 1895, 536.

"Conselho do Almirantado", 24 de Dezembro de 1894, Diário do Governo, no. 25, 31 de Janeiro de 1895, 298.

Decreto de 3 de Dezembro de 1891, Diário do Governo, no. 288, 21 de Dezembro de 1891, 3056; 3060.

Decreto de 7 de Novembro de 1889, Diário do Governo, no. 254, 9 de Novembro de 1889, 2563.

Decreto de 17 de Setembro de 1885, Diário do Governo, no. 246, 31 de Outubro de 1885, 3047.

Decreto de 29 de Março de 1894, Diário do Governo, no. 71, 31 de Março de 1894, 804.

"Escola Naval. Relação das guias passadas para pagamento de emolumentos", Diário do Governo, no. 281, 11 de Dezembro de 1879, 2895.

Governo da Província de Macau, Boletim Oficial do Governo da Província de Macau, no. 25, 19 de Junho de 1920, 468-469.

"Movimento do pessoal", 25 de Junho de 1906, Diário do Governo, no. 230, 11 de Outubro de 1906, 3569.

"Officios", 2 de Agosto de 1880, Diário do Governo, no. 193, 26 de Agosto de 1880, 2217.

"Officios", 2 de Agosto de 1886, Diário do Governo, no. 176, 7 de Agosto de 1886, 2140.

"Officios", 3 de Agosto de 1885, Diário do Governo, no. 194, 1 de Setembro de 1885, 2398.

"Officios", 5 de Agosto de 1881, Diário do Governo, no. 176, 9 de Agosto de 1881, 1909.

"Officios", 4 de Novembro de 1888, Diário do Governo, no. 269, 23 de Novembro de 1888, 2590.

"Officios", 6 de Novembro de 1885, Diário do Governo, no. 264, 21 de Novembro de 1885, 3253.

"Officios", 7 de Julho de 1885, Diário do Governo, no. 163, 25 de Julho de 1885, 2026.

"Officios", 7 de Junho de 1885, Diário do Governo, no. 163, 25 de Julho de 1885, 2026.

"Officios", 11 de Julho de 1886, Diário do Governo, no. 156, 15 de Julho de 1886, 1860.

"Officios", 17 de Abril de 1882, Diário do Governo, no. 146, 4 de Julho de 1882, 1638.

"Officios", 17 de Maio de 1885, Diário do Governo, no. 159, 21 de Julho de 1885, 1966.

"Officios", 30 de Janeiro de 1886, Diário do Governo, no. 27, 5 de Fevereiro de 1886, 311.

"Ordem da Armada", 27 de Julho de 1882, Diário do Governo, no. 247, 31 de Outubro de 1882, 2723.

Portaria de 11 de Outubro de 1881, Diário do Governo, no. 269, 28 de Novembro de 1881, 2905.

Portaria de 12 de Maio de 1894, Diário do Governo, no. 118, 28 de Maio de 1894, 1363.

"Relação dos candidatos a alumnos pensionistas do estado a que se refere este annuncio. Classe do exercito", Diário do Governo, no. 201, 7 de Setembro de 1872, 1341.

"Relação dos candidatos que no presente anno lectivo foram admitidos no real collegio militar, na classe de alunos pensionistas do estado", Diário do Governo, no. 280, 10 de Dezembro de 1872, 1880.

"Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 62, 17 de Março de 1905, 942-943.

"Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 93, 27 de Abril de 1908, 1219-1220.

"Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 94, 28 de Abril de 1908, 1241.

"Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 113, 20 de Maio de 1908, 1459.

"Tribunal de verificação de poderes", Diário do Governo, no. 118, 28 de Maio de 1906, 1817.

Bibliografia

Aresta, António. "Almirante Lacerda, um improvável governador". Jornal Tribuna de Macau, no. 6518 (28 Janeiro 2022).

Branco, Hugo Carvalho de Lacerda Castelo. Apontamentos gerais sobre as obras dos portos de Macau. Acabamentos indispensáveis e desenvolvimentos a recomendar quanto a obras e dragagens para serem presentes ao Conselho de Administração das obras dos portos. Macau: Direcção dos Obra dos Portos/Tipografia do Orfanato, 1927.

Branco, Hugo Carvalho de Lacerda Castelo. "Notícia sobre serviços prestados ao país por oficiais da Armada Portuguesa além do que respeita à parte militar marítima: o valor dos serviços de fomento na marinha". Em Anais do Club Militar Naval (offprint). Lisboa: Imprensa da Armada, 1934.

Brandão, A. Almeida. "O Colégio Militar e a Marinha. Oficiais ex-alunos e o seu contributo para a Nação (3ª parte)". Revista da Armada, no. 361 (Fevereiro 2003): 11-13.

Lacerda, Hugo C. de. "Macau. Sobre as obras do porto de Macau. O que sobre elas diz o seu ilustre Director o sr. Almirante Hugo de Lacerda". Gazeta das Colónias 1, no. 5 (31 Julho 1924): 11-13.

Silva, Beatriz Basto da. Cronologia da História de Macau. Vol. 3. [s. l.], Livros do Oriente, 2015.

Silva, Joaquim Nunes da, e Hugo de Lacerda. Planta da bahia de Anna Chaves: S. Thomé, levantada em 1883 pelos 2.º tenente J. Nunes da Silva e guarda marinha Hugo de Lacerda; gravada na Direcção Geral dos Trabalhos Geodésicos; A. Martins, gr. 1884.

Ligações Externas

"Exposição Industrial e Feira de Macau". Memória de Macau - Construir, partilhar e legar.

Pinto Raposo, P. "'Method and Much Scientific Probity': Hugo de Lacerda (1860–1944) and the Chair of Hydrography of the Lisbon Naval School (1897–1907)". Em A Bridge between Conceptual Frameworks. History of Mechanism and Machine Science, ed. por R. Pisano, 27: 453-474. [s. l.], Springer, Dordrecht, 2015.

Autor(es) do artigo

Mafalda Pacheco

CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa

https://orcid.org/0000-0002-1091-6325

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo

Pacheco, Mafalda. "Hugo de Lacerda", in eViterbo. Lisboa: CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2022. (última modificação: 11/07/2024). Consultado a 23 de julho de 2024, em https://eviterbo.fcsh.unl.pt/wiki/Hugo_de_Lacerda. DOI: