Miguel de Blasco

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Miguel de Blasco
Nome completo Miguel de Blasco
Outras Grafias valor desconhecido
Pai Miguel Ângelo Blasco
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento valor desconhecido
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Postos
Posto Ajudante com exercício de Engenheiro
Data Início: 1765
Arma Infantaria


Biografia

Dados biográficos

Miguel de Blasco era, possivelmente, filho de Miguel Ângelo Blasco, embora Francisco de Sousa Viterbo não confirme o parentesco[1].

Carreira

Em 1765 teve o posto de ajudante de infantaria com exercício de engenheiro para ir servir seis anos no Rio de Janeiro[2].

Outras informações

Obras

No Arquivo Histórico do Exército, no Rio de Janeiro, constam as seguintes obras:

Planta do Forte de N. S. da Conceição em uma pequena ilha Situada na Barra do Sul da Ilha de Santa Catharina / Planta do Forte de São Francisco, na Praia perto do estreito da Ilha de Santa Catarina / Projecto do Coronel José Custódio para o Forte da Praia da Villa do Desterro / Planta do Forte de Santa Anna no Estreito da Ilha de Santa Catarina. D. Miguel de Blasco, Ajudante Engenheiro as tirou e riscou MDCCLXVII (1767), colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com legenda, com seta norte, escala em braças, papel canson, 50cm x 44,5cm[3].

Planta da Ilha de Anhatomerim e Fortaleza de Santa Cruz e Projecto para se aumentar a defensa dela. D. Miguel de Blasco, Ajudante Engenheiro a tirou e delineou em MDCCLXVI (1766). colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com convenções, com rosa dos ventos, escala em braças, papel canson telado, com moldura, 52cm x 46,5cm[4].

Planta da Fortaleza de Santo Antonio e Planta da Fortaleza de São José. D. Miguel de Blasco, Ajudante Engenheiro as tirou e delineou em MDCCLXVI (1766). Colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com legendas, com seta norte, escala em braças, papel canson, bom estado, medindo 50cm x 43cm[5].

Notas

  1. Viterbo, Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol I, 113.
  2. Arquivo do Conselho Ultramarino, Ofícios: livro 38, folha 199v (apud Viterbo I 1899, 113)
  3. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 06.63.1728
  4. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 06.65.2773
  5. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 06.02.3706

Fontes

Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx)

Bibliografia

Viterbo, Francisco de Sousa. Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol I. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1899.

Decreto do rei D. José confirmando a nomeação, por decreto de 2 de agosto de 1765, de D. Miguel de Blasco, para o posto de ajudante de Infantaria com o exercício de engenheiro, para servir na praça do Rio de Janeiro pelo período de seis anos, com um soldo mensal estabelecido.

Ligações Externas

http://fortalezas.org/impressao_jpg.php?ct=fortaleza&id_fortaleza=1&id_midia=002839

http://fortalezas.org/galeria_busca_lista_mostra.php?id_midia=002838

Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo