Francisco Monteiro Cabral

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Francisco Monteiro Cabral
Nome completo Francisco Augusto Monteiro Cabral de Barbuda
Outras Grafias valor desconhecido
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento 28 janeiro 1772
Setúbal, Setúbal, Portugal
Morte 3 março 1832
Pangim, Tiswadi, Goa,-
Sexo valor desconhecido
Religião valor desconhecido
Cargos
Cargo Professor
Data Início: 1807

Cargo Professor
Data Fim: 26 de julho de 1817
Instituição Academia Militar de Goa

Cargo Director
Actividade
Data Início: 1814
Local de Actividade Mormugão, Mormugão, Goa,-

Data Início: 1814
Local de Actividade Mormugão, Mormugão, Goa,-

Data Início: 1814
Local de Actividade Mormugão, Mormugão, Goa,-

Data Início: 1814
Local de Actividade Mormugão, Mormugão, Goa,-

Data Início: 1814
Local de Actividade Mormugão, Mormugão, Goa,-


Biografia

Dados biográficos

Francisco Augusto de Barbuda Monteiro Cabral, nasceu em Setúbal a 28 de Janeiro de 1772 e faleceu em Pangim, Goa, a 3 de Março de 1832. Era filho de Ladislau José Monteiro de Barbuda e de D. Genoveve Inácia Peregrina Xavier Cabral. Casou em Reis Magos, Goa, com Rita Pereira de Castro a 28 de Fevereiro de 1808, com quem teve três filhas: Maria, Ana Francisca e Maria Genoveva[1].

Carreira

Em 1807 era segundo tenente do Real Corpo de Engenheiros tendo sido promovido a capitão para ir servir na Índia durante seis anos, com a obrigação de ensinar fortificação de praças de campanha e ataque e pontos fortificados. Foi substituído por João Baptista Porto. Ganhava 253 xerafins mensais[2].

Partiu de Lisboa na Monção de 1807 com João Baptista Alves ficando os dois oficiais engenheiros, encarregues de ensinarem "as matérias do curso da academia de fortificações do reino, durante cinco annos, successivamente, isto é, leccionando elles todas as aulas, e por isso fechando-se a aula do 1º anno, em quanto se dava o 2º, e depois esta, em quanto se estudava o 3º, e assim por diante, não havendo professores para o magistério de aulas simultâneas." (SAMPAYO, José de Mello. "Breve noticia da origem e divulgação dos estudos superiores em Goa..." in O Oriente Português Vol II, nº 3, Março de 1905)


Chegou a Goa em 1807 com a missão expressa de reger o curso de fortificação. Com a criação da academia militar foi nomeado lente da 5ª cadeira e primeiro director da academia. Era coronel qundo se reformou. Foi irmão da Santa Casa da Misericórdia, eleito em 1816. Levantou a Carta hidrographica do forte de Goa e entrada das barras de Agoada e Mormugão de 1813 (imprensa nacional 1842). Foi colaborador activo nas obras de Pangim levadas a cabo por D. Manuel.Forjaz Vol I, p. 269. 

informações

Obras

Autor da seguinte cartografia:

Planta da ilha fortificada de Angediva / levantada pelo coronel engenheiro F. A. M. Cabral no anno de 1812 e lythographada em 1846. - Escala [ca 1:2200], 100 Braças = [9,90 cm]. - [S.l. : s.n.], 1846. - 1 planta : litografia, p&b ; 50,40x62,80cm [1]

Planta da Ilha de Angediva / levantada pelo Coronel Engenheiro F. A. M. Cabral no anno de 1812. - [Escala não determinada] [ca 1850?]. - 1 planta : tinta da china e aguadas a cores ; 52,5x73,5 cm [2]

Planta da Praça de Mormugão / levantada pelo Coronel Engenheiro Francisco Augusto Monteiro Cabral no anno de 1814 [ca 1850?]. - 1 desenho : tinta da china e águadas ; 75x50,4 cm

Notas

  1. Forjaz, Os Luso-Descendentes Da Índia Portuguesa, vol I, 264, 269.
  2. Viterbo, Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal, Vol I, 148-149.


Fontes

Bibliografia

Ligações Externas

DOI

Citar este artigo