Joaquim Vieira da Silva

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


Joaquim Vieira da Silva
Nome completo Joaquim Vieira da Silva
Outras Grafias Joaquim Vieira da Silva Pires
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento valor desconhecido
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido


Biografia

Dados biográficos

Foi discípulo de José Gonçalves Galeão na Aula Militar da Bahia. Viterbo supõe que seja o mesmo Joaquim Vieira da Silva Pires que fez um mapa citado abaixo[1].

Carreira

Outras informações

Obras

No Arquivo Histórico do Exército, no Rio de Janeiro, constam os seguintes mapas de sua autoria:

Geografica Topográfica da Cidade Capital de São Salvador Bahia de Todos os Santos uma das mais famosas da America Meridional (...) tirada por José Gonçalves Galeão, Capitão e Lente no Regimento de Artilharia, reduzida e riscada  por Joaquim Vieira da Silva, sargento no mesmo regimento no ano de 1785. colorido, nanquim, aquarela, com legenda, papel canson, telado, 121 cm x  64 cm[2].

Planta  que mostra todas as dimensões do dique que serve de fosso a parte da praça da Bahia (...) Tirada por José Gonçalves Galeão, Capitão de Infantaria e Artilharia, lente na Aula Militar da Bahia, Reduzida e riscada por Joaquim Vieira da Silva, sargento do mesmo regimento e seu discípulo na dita Aula em Junho de 1781(?) colorido, nanquim, aquarela, com nota explicativa, escala, rosa dos ventos, papel canson, telado, 74 cm x 48,5 cm[3].

Mappa topografico da porção da Montanha Septentrional da Bahia de Todos os Santos principiada na ladeira da Soledade pela encosta dominante dos Mares e territorio de Itapagipe the a Praia Grande, e Ponte de Peri-peri, e pela estrada geral das boyadas thé a Igreja Matriz de N. Sra. da Piede. em Pirajá. Levantada pr. ordem de Exmo. Snr. Franco. da Cunha Menezes, governando esta capitania em 1804. Feito tudo por Joaquim Vieira da Silva Pires, Capm. Engro. Colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com escala, rosa dos ventos, com legenda, papel canson, telado, bom estado, medindo 116,5 cm x 84 cm[4].

Notas

  1. Viterbo, Diccionario Historico e Documental dos Architectos, 3:190.
  2. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 04.24.263
  3. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 05.33.257
  4. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 04.25.317

Fontes

Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx)

Bibliografia

Viterbo, Francisco de Sousa. Diccionario Histórico e Documental dos Architectos, Engenheiros e Construtores Portugueses ou a serviço de Portugal. Vol. 3. Lisboa: Imprensa Nacional, 1922.

Ligações Externas

https://www.jornalgrandebahia.com.br/2010/06/governador-jaques-wagner-entrega-casa-das-sete-mortes-restaurada-amanha-quinta-1%C2%BA-em-salvador/ http://www.casapia.org.br/casa7mortes.html

http://www.hpip.org/def/pt/Conteudos/Navegacao/NavegacaoGeograficaToponimica/Localidade?a=75



Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo