António Pedro Lecor

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


António Pedro Lecor
Nome completo António Pedro Lecor
Outras Grafias António Pedro Lecór
Pai valor desconhecido
Mãe valor desconhecido
Cônjuge valor desconhecido
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) valor desconhecido
Nascimento valor desconhecido
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião valor desconhecido
Postos
Posto Capitão


Biografia

Dados biográficos

Carreira

Outras informações

Obras

No Arquivo Histórico do Exército, no Rio de Janeiro, consta a seguinte obra:

II Cartas do canal boreal do rio das Amazonas, desde a barra boreal de Bailique até a praça de Macapá mandadas pelo Illmo e Exmo Snr Capitão General do Para D. Francisco de Sousa Coutinho levantar sobre triângulos apertando o canal pelo Dr em Matemáticas e Tenente Coronel José Joaquim Victória da Costa, 1800. copiado pelo Major Antonio Pedro Lecor em 1863, monocromático, nanquim, aquarela, com notas explicativas, escala em léguas, papel canson telado, 188cm x 95cm[1].

Ichnografia da Villa da Victoria, Capital da Capitania do Espirito Santo situada a 20º e 15 de latitude para o Sul e 344ª 45’  de longitude.  Foi tirada por José Antonio Caldas, capitão Engenheiro e lente da Aula Real das Fortificações da Cidade da Bahia, que foi mandado aquela capitania a esta diligencia pelo Illmo e Exmo  Sr Conde de Azambuja Governador e Capitão General dela. Copiada por José Francisco de Sousa, Acadêmico com partido na dita Aula. (Na explicação) Bahia 10 de Outubro de 1767. Copiado pelo Cap Antônio Pedro Lecor em 1860, colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com nota explicativa, com seta norte, escala em braças, papel canson telado, bom estado, medindo 67,5cm x 51,5cm[2].

Planta e Perfil do Forte do Mar em Pernambuco. Autor: Major António Bernardino Pereira do Lago, 1815. Copiado pelo Major António Pedro Lecor em 1863, monocromático, nanquim, com seta norte, escala em braças, papel tecido, 54,5cm x 45cm[3].

1856 - Planta de uma parte do Arroio Cunhãperu e Coxilha de Haedo para servir projecto de melhoramento da linha divisória entre o Brasil e o Estado Oriental do Uruguay – levantada por ordem do Exmº Snr Marechal d’Exército Reformado Barão de Caçapava Commissário de limites por partes do Governo Imperial e Chefe da Comissão de Demarcação, pelos 1ºs. Tenentes Bacharéis Cândido Feliciano Pereira de Carvalho e Miguel Antônio da Silva, e copiado pelo Capm. Da 1ª Classe do E.M. Antônio Pedro Lecór, colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, seta Norte, escala em braças, nota explicativa, papel canson, telado, mau estado, medindo 94,5cm x 71,5cm[4].

1856 - Planta de uma parte do Arroio Cunhãperu e Coxilha de Haedo - Autor Tenente Candido Feliciano Pereira de Carvalho e Tenente Miguel Antônio da Silva, copiado pelo Major Antônio Pedro Lecor em 1874, colorido, nanquim, tinta colorida, aquarela, com nota explicativa, com seta norte, escala em braças, papel tecido, bom estado, medindo 85,5cm x 74cm[5].

Notas

  1. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 04.18.2123
  2. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 05.29.1188
  3. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 01.01.0033
  4. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 06.04.1302
  5. Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx). Cota: AHE 14.02.1765

Fontes

Arquivo Histórico do Exército - Brasil (AHEx)

Bibliografia

Ligações Externas

Autor(es) do artigo

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo