António de Vasconcelos Pignatelli

From eViterbo
Jump to navigation Jump to search


António de Vasconcelos Pignatelli
Nome completo António Teles de Vasconcelos Pignatelli
Outras Grafias Antonio Telles de Vasconcellos Pignatelly
Pai António Teles Pereira de Vasconcelos Pimentel
Mãe Josefa Cândida da Cunha Pignatelli de Tavares Osório Teles
Cônjuge Maria Constança Pinto de Queirós Teles de Vasconcelos
Filho(s) valor desconhecido
Irmão(s) Maria José Teles de Vasconcelos de Tavares Osório, Maria Rita Teles de Vasconcelos Pignatelli da Gama, Joaquim da Cunha Teles de Vasconcelos, Manuel Teles de Vasconcelos, Luís da Cunha de Tavares Osório da Costa Lobo Teles de Vasconcelos
Nascimento 29 novembro 1876
Lisboa, Lisboa, Portugal
Morte valor desconhecido
Sexo Masculino
Religião Cristã
Formação
Formação Engenharia civil
Data Início: 1894
Local de Formação Lisboa, Lisboa, Portugal

Formação Engenharia civil
Data Fim: 1898
Local de Formação Porto, Porto, Portugal
Postos
Posto 1º Sargento
Data Início: 17 de novembro de 1894
Arma Engenharia
Cargos
Cargo Engenheiro auxiliar
Data Início: 15 de maio de 1899
Fim: 29 de novembro de 1899

Cargo Director
Data Início: 08 de outubro de 1900
Fim: 06 de dezembro de 1906

Cargo Engenheiro
Data Início: 09 de janeiro de 1903

Cargo Engenheiro auxiliar
Data Início: 12 de dezembro de 1906
Fim: 02 de abril de 1908

Cargo Engenheiro auxiliar
Data Início: 02 de abril de 1908
Fim: 31 de agosto de 1912
Actividade
Actividade Comissário
Data Início: 19 de setembro de 1899
Local de Actividade São Tomé e Príncipe

Actividade Regulamentação
Data Início: 21 de agosto de 1900
Local de Actividade São Tomé e Príncipe

Actividade Inspecção
Data Início: 24 de outubro de 1900
Local de Actividade São Tomé e Príncipe

Actividade Comissário
Data Início: fevereiro de 1911
Local de Actividade Lisboa, Lisboa, Portugal

Biografia

Dados biográficos

António Teles de Vasconcelos Pignatelli nasceu em 29 de Novembro de 1876. Era natural da freguesia de Santos o Velho, em Lisboa, e filho de António Teles Pereira de Vasconcelos Pimentel, conselheiro e natural de Arouca, e Josefa Cândida da Cunha Pignatelli de Tavares Osório Teles, natural da Guarda. Era neto paterno de Manuel Maria Soares Teles e Tavares e Maria Rita Pereira de Vasconcelos Azevedo, e neto materno de Joaquim da Cunha Freire Pignatelli da Gama e Maria José de Tavares Osório da Cunha. Foi batizado na paróquia da freguesia de naturalidade em 4 de Fevereiro de 1877[1].

Foi irmão de Maria José Teles de Vasconcelos de Tavares Osório[1], Maria Rita Teles de Vasconcelos Pignatelli da Gama, Joaquim da Cunha Teles de Vasconcelos, Manuel Teles de Vasconcelos e Luís da Cunha de Tavares Osório da Costa Lobo Teles de Vasconcelos[2].

Casou-se com Maria Constança Pinto de Queirós Teles de Vasconcelos[3].

Concluiu o curso na Escola Politécnica de Lisboa, tendo-se matriculado no curso de Engenharia Civil da Escola do Exército em 1894[4]. Em função da matricula pertenceu à companhia de alunos daquela escola e foi graduado 1.º sargente cadete em Novembro de 1894[5]. Contudo, não terminou o curso, não constando da lista de alunos daquela escola o seu número na ordem de classificação final dos alunos que concluíram o curso e a cota de mérito final[6][7]. Em 1898, prosseguiu estudos na Academia Politécnica do Porto e realizou, pelo menos, os exames das cadeiras correspondentes ao 6.º ano do curso de Engenheiros Civis de Obras Públicas como aluno ordinário[8].

Carreira

Concorreu, em 1898, ao lugar de professor para o magistério secundário do 6.º grupo de Matemática e Física na circunscrição do Porto[9]. No entanto, não consta que tenha obtido nomeação para o lugar.

Em 15 de Maio de 1899[10][11], foi nomeado engenheiro auxiliar para, provisoriamente, servir na Direcção das Obras Públicas de São Tomé e Príncipe "afim de coadjuvar o director nos estudos da rede de estradas daquela província"[12]. Em Setembro daquele ano, foi nomeado membro relator da comissão constituída para elaborar o regulamento interno das obras públicas da província[13]. Permaneceu pouco tempo em serviço o qual interrompeu por motivos de saúde. Em 3 de Novembro, apresentou-se à Junta de Saúde da província e recebeu ordem para ser examinado, no Reino, pela Junta de Saúde do Ultramar. Em 29 de Novembro apresentou-se àquela Junta[10] e recebeu licença de saúde de 90 dias[14].

Tendo regressado a São Tomé e Príncipe em meados de 1900, foi encarregue, em 21 de Agosto, pelo Governador da província de elaborar o regulamento de polícia e conservação de estradas[15]. Em 8 de Outubro de 1900, foi nomeado para ocupar, interinamente, o lugar de director da direcção de obras públicas daquela província[16]. Nessas funções, foi ordenado a proceder à inspecção dos serviços de correio e telefones da província em 24 de Outubro de 1900[17]. Tornou-se efectivo no lugar de director em 10 de Outubro do ano seguinte[18]. Não obstante, em 1902, recebeu ordem ministerial para se apresentar à Secretaria de Estado dos Negócios da Marinha e Ultramar, sendo passada guia de passagem ao Reino em 29 de Julho daquele ano[19]. No cargo de director foi substuído por Raúl Machado de Faria e Maia[20]. Em 20 de Setembro de 1902, recebeu ordem para servir como engenheiro na Direcção dos Caminhos de Ferro Ultramarinos[21], criada em 1900[22]. Esteve nesse lugar a partir de 9 de Janeiro de 1903[23], desconhecendo-se quanto tempo esteve afecto a esse serviço ou se e quando retomou o seu lugar como director de obras públicas.

Foi exonerado do lugar de director em 6 de Dezembro de 1906, o que ocorreu a seu pedido, tendo requerido a sua colocação como engenheiro numa outra província[24]. O seu pedido foi diferido sendo colocado na Direcção das Obras Públicas de Angola no lugar de engenheiro adjunto em 12 de Dezembro daquele ano[25]. Desconhece-se o tempo de permanência nesse serviço, o qual, porém, terá sido curto. Em 2 de Abril de 1908, o engenheiro era confirmado no lugar de adjunto do quadro permanente da Direcção dos Caminhos de Ferro Ultramarinos[26]. Na mesma data passou a pertencer, como engenheiro, ao quadro de pessoal da Direcção Geral das Colónias[23]. Não obstante, em 25 de Janeiro de 1909, transitou para Corpo de Engenharia Civil do Ministério das Obras Públicas, Comércio e Indústria no lugar de engenheiro adjunto[27].

Em Fevereiro de 1911, foi nomeado membro de uma comissão constituída por iniciativa do Ministro da Marinha e Colónias, Amaro de Azevedo Gomes, com o fim de reorganizar os serviços de obras públicas no Império, à qual pertenciam igualmente Alfredo Augusto Freire de Andrade, Belchior José Machado, José Eduardo de Brito Carvalho da Silva, Caetano Marques de Amorim, Higino Durão e César da Silva Azevedo[28].

Foi exonerado do lugar de engenheiro da Direcção Geral das Colónias em 31 de Agosto de 1912[29], tendo transitado para o quadro de engenharia civil do Ministério do Fomento. No entanto, uma vez considerar que essa transferência lhe lesava a carreira, requereu a demissão daquele quadro no mesmo ano[30]. Posteriormente, em Setembro de 1916, veio a requerer nova admissão no quadro das obras públicas do Reino, da qual, porém, não obtivemos notícia de se ter concretizado[31].

Notas

  1. 1,0 1,1 Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Cópia de certidão de baptismo passada pela paróquia de Santos o Velho. Lisboa, 23 de Agosto de 1898.
  2. Anúncio de 23 de Setembro de 1907, Diário do Governo, no. 214, 24 de Setembro de 1907, 3058.
  3. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Guia n.º 888. São Tomé, 5 de Novembro de 1900.
  4. Arquivo Histórico Militar. Processos de alunos das Escolas Militares. Cx. 79. Proc. 4336. Processo de António Telles de Vasconcellos Pignatelly. Autorização de matrícula na Escola do Exército. Escola do Exército, 29 de Outubro de 1894.
  5. Ordem do Exército n.º 31, 17 de Novembro de 1894, Diário do Governo, no. 275, 3 de Dezembro de 1894, 3270.
  6. Arquivo Histórico Militar. Lista dos Alunos das Escolas Militares - Academia de Fortificação, Escola do Exército, Escola de Guerra e Escola Militar (1790 a 1940), liv. 24, fl. 84, mç. 79, proc. 4336. Processo de António Teles de Vasconcelos Pignatelli.
  7. O documento citado refere em nota manuscrita que foi excluído definitivamente da Escola. Arquivo Histórico Militar. Processos de alunos das Escolas Militares. Cx. 79. Proc. 4336. Processo de António Telles de Vasconcellos Pignatelly. Autorização de matrícula na Escola do Exército. Escola do Exército, 29 de Outubro de 1894.
  8. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Cópia de certidão de exames passada pela Academia Politécnica do Porto. Porto, 3 de Outubro de 1898.
  9. Portaria de 14 de Novembro de 1898, Diário de Governo, no. 260, 19 de Novembro de 1898, 3130.
  10. 10,0 10,1 Arquivo Histórico Ultramarino. N. Ordem 428. 1N. SEMU. MU. DGU. Liv. 1893-1919. Obras Públicas - Pessoal. ULT, 85v..
  11. Não é clara a data em que foi nomeado. Um documento constante no seu processo, arquivado no Arquivo Histórico Ultramarino, refere a nomeação para aquele lugar por portaria régia n.º 86 de 18 de Maio de 1899. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Governo da Provincia de S. Thomé e Principe. Informação relativa a Antonio Telles de Vasconcellos Pignatelli (...). São Tomé, 4 de Novembro de 1899.
  12. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Ofício n.º 122 da Direcção Geral do Ultramar ao Governo Geral da Província de São Tomé e Príncipe. Paço, 18 de Maio de 1899.
  13. O documento citado refere a nomeação por portaria provincial n.º 252 de 19 de Setembro sem apresentar o respectivo ano. Dado que o serviço extraordinário descrito a seguir remete para a data de 21 de Agosto de 1900, deduz-se que a pertença à comissão tenha ocorrido no ano de 1899 previamente à interrupção da sua comissão. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Informação referida ao anno de 1900. São Tomé, 31 de Dezembro de 1900.
  14. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Minuta n.º 122 da Direcção Geral do Ultramar ao Governo Geral da Província de São Tomé e Príncipe. Paço, 2 de Dezembro de 1899.
  15. O documento citado refere a ordem do Governador transmitida pela nota n.º 816 de 21 de Agosto de 1900. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Informação referida ao anno de 1900. São Tomé, 31 de Dezembro de 1900.
  16. Portaria de 8 de Outubro de 1900, Diário do Governo, no. 299, 10 de Outubro de 1900, 2924.
  17. O documento citado refere a ordem do Governador transmitida pela nota n.º 1050 de 24 de Outubro [de 1900]. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Informação referida ao anno de 1900. São Tomé, 31 de Dezembro de 1900.
  18. Decreto de 10 de Outubro de 1901, Diário do Governo, no. 233, 16 de Outubro de 1901, 2842.
  19. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Guia. São Tomé, 29 de Julho de 1902.
  20. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Telegrama vindo de S. Thomé em 19 de Setembro de 1902.
  21. Arquivo Histórico Ultramarino. N. Ordem 428. 1N. SEMU. MU. DGU. Liv. 1893-1919. Obras Públicas - Pessoal. ULT, 85v..
  22. Arquivistica Histórica. "Direção dos Caminhos-de-Ferro Ultramarinos". Visualizado em 18 Abril, 2024.
  23. 23,0 23,1 "Relação por ordem de antiguidade dos engenheiros, condutores, primeiros, segundos e terceiros oficiais da Direcção Geral das Colónias", 31 de Outubro de 1911, Diário do Govêrno, no. 255, 1 de Novembro de 1911, 4370.
  24. Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Requerimento de António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Lisboa, 28 de Novembro de 1906; Decreto de 6 de Dezembro de 1906, Diário do Governo, no. 281, 12 de Dezembro de 1906, 4257.
  25. Portaria de 12 de Dezembro de 1906, Diário do Governo, no. 284, 15 de Dezembro de 1906, 4289.
  26. Decreto de 2 de Abril de 1908, Diário do Governo, no. 82, 11 de Abril de 1908, 1096.
  27. "Relação do pessoal do Corpo de Engenharia Civil e seus auxiliares referida a 1 de Janeiro de 1910", Diário do Governo, no. 20, 27 de Janeiro de 1910, 302.
  28. Marçal, "Um império projectado", 90.
  29. Decreto de 31 de Agosto de 1912, Diário do Govêrno, no. 208, 4 de Setembro de 1912, 3158.
  30. Segundo o documento citado, a demissão terá sido aceite e oficializada por decreto de 2 de Novembro de 1912. Acervo Infraestruturas, Transportes e Comunicações. Processos Individuais de Funcionários. PI-Cx. 128, proc. 53. Pignatelli, António Teles de Vasconcelos. Requerimento de António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Porto, 24 de Outubro de 1912.
  31. Acervo Infraestruturas, Transportes e Comunicações. Processos Individuais de Funcionários. PI-Cx. 128, proc. 53. Pignatelli, António Teles de Vasconcelos. Declaração de António Teles de Vasconcelos Pignatelli. 3 de Setembro de 1916.

Fontes

Acervo Infraestruturas, Transportes e Comunicações. Processos Individuais de Funcionários. PI-Cx. 128, proc. 53. Pignatelli, António Teles de Vasconcelos. Declaração de António Teles de Vasconcelos Pignatelli. 3 de Setembro de 1916.

Acervo Infraestruturas, Transportes e Comunicações. Processos Individuais de Funcionários. PI-Cx. 128, proc. 53. Pignatelli, António Teles de Vasconcelos. Requerimento de António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Porto, 24 de Outubro de 1912.

Anúncio de 23 de Setembro de 1907, Diário do Governo, no. 214, 24 de Setembro de 1907, 3058.

Arquivo Histórico Militar. Lista dos Alunos das Escolas Militares - Academia de Fortificação, Escola do Exército, Escola de Guerra e Escola Militar (1790 a 1940), liv. 24, fl. 84, mç. 79, proc. 4336. Processo de António Teles de Vasconcelos Pignatelli.

Arquivo Histórico Militar. Processos de alunos das Escolas Militares. Cx. 79. Proc. 4336. Processo de António Telles de Vasconcellos Pignatelly. Autorização de matrícula na Escola do Exército. Escola do Exército, 29 de Outubro de 1894.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Cópia de certidão de baptismo passada pela paróquia de Santos o Velho. Lisboa, 23 de Agosto de 1898.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Cópia de certidão de exames passada pela Academia Politécnica do Porto. Porto, 3 de Outubro de 1898.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Informação referida ao anno de 1900. São Tomé, 31 de Dezembro de 1900.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Governo da Provincia de S. Thomé e Principe. Informação relativa a Antonio Telles de Vasconcellos Pignatelli (...). São Tomé, 4 de Novembro de 1899.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Guia. São Tomé, 29 de Julho de 1902.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Guia n.º 888. São Tomé, 5 de Novembro de 1900.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Minuta n.º 122 da Direcção Geral do Ultramar ao Governo Geral da Província de São Tomé e Príncipe. Paço, 2 de Dezembro de 1899.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Ofício n.º 122 da Direcção Geral do Ultramar ao Governo Geral da Província de São Tomé e Príncipe. Paço, 18 de Maio de 1899.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Requerimento de António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Lisboa, 28 de Novembro de 1906.

Arquivo Histórico Ultramarino. 769/1. 1D. MU. Cx. 1877-1920. Processos Individuais. ANG. António Teles de Vasconcelos Pignatelli. Telegrama vindo de S. Thomé em 19 de Setembro de 1902.

Arquivo Histórico Ultramarino. N. Ordem 428. 1N. SEMU. MU. DGU. Liv. 1893-1919. Obras Públicas - Pessoal. ULT, 85v..

Decreto de 2 de Abril de 1908, Diário do Governo, no. 82, 11 de Abril de 1908, 1096.

Decreto de 6 de Dezembro de 1906, Diário do Governo, no. 281, 12 de Dezembro de 1906, 4257.

Decreto de 10 de Outubro de 1901, Diário do Governo, no. 233, 16 de Outubro de 1901, 2842.

Decreto de 31 de Agosto de 1912, Diário do Govêrno, no. 208, 4 de Setembro de 1912, 3158.

Ordem do Exército n.º 31, 17 de Novembro de 1894, Diário do Governo, no. 275, 3 de Dezembro de 1894, 3270.

Portaria de 8 de Outubro de 1900, Diário do Governo, no. 299, 10 de Outubro de 1900, 2924.

Portaria de 12 de Dezembro de 1906, Diário do Governo, no. 284, 15 de Dezembro de 1906, 4289.

Portaria de 14 de Novembro de 1898, Diário de Governo, no. 260, 19 de Novembro de 1898, 3130.

"Relação do pessoal do Corpo de Engenharia Civil e seus auxiliares referida a 1 de Janeiro de 1910", Diário do Governo, no. 20, 27 de Janeiro de 1910, 302.

"Relação por ordem de antiguidade dos engenheiros, condutores, primeiros, segundos e terceiros oficiais da Direcção Geral das Colónias", 31 de Outubro de 1911, Diário do Govêrno, no. 255, 1 de Novembro de 1911, 4370.

Bibliografia

Arquivistica Histórica. "Direção dos Caminhos-de-Ferro Ultramarinos". Visualizado em 18 Abril, 2024.

Marçal, Bruno José Navarro. "Um império projectado pelo 'silvo da locomotiva'. O papel da engenharia portuguesa na apropriação do espaço colonial africano. Angola e Moçambique (1869-1930)". Dissertação de Doutoramento, Universidade Nova de Lisboa, 2016.

Autor(es) do artigo

João de Almeida Barata

https://orcid.org/0000-0001-9048-0447

Financiamento

Fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto TechNetEMPIRE | Redes técnico-científicas na formação do ambiente construído no Império português (1647-1871) PTDC/ART-DAQ/31959/2017

DOI

Citar este artigo

Almeida Barata, João de. "António de Vasconcelos Pignatelli", in eViterbo. Lisboa: CHAM - Centro de Humanidades, FCSH, Universidade Nova de Lisboa, 2022. (última modificação: 31/05/2024). Consultado a 14 de junho de 2024, em https://eviterbo.fcsh.unl.pt/wiki/Ant%C3%B3nio_de_Vasconcelos_Pignatelli. DOI: []